Arquivos

Arquivo por Autor

21/01/2015 – Toronto Maple Leafs @ Ottawa Senators

quinta-feira, 22 janeiro 2015 Deixe um comentário

Se havia um jogo que poderia acender a chama da busca pela vitória nos Leafs, era a Batalha de Ontario, ainda mais quando jogada fora de casa. A rivalidade entre as equipes é histórica é muito grande e isso poderia realmente fazer o time não se deixar abater pelas cinco derrotas consecutivas.

Infelizmente a equipe acabou por entrar em jogo de forma sonolenta, lenta, burocrática, deixando o controle do jogo para o time da casa, que se aproveitou das oportunidades que teve e marcou não apenas um, mas três gols no primeiro período! Os gols foram marcados por Mike Hoffman aos 02m02s, Erik Karlsson aos 11m57s e Mika Zibanejad aos 19m40s. No gol dos Leafs, James Reimer pouco pode fazer. Os Leafs tiveram uma chance com Phil Kessel, mas ele chutou para fora num contra-ataque em que partiu sozinho contra Craig Anderson.

Não sei o que Peter Horachek disse no intervalo, mas os Leafs voltaram mais acordados e passaram a ter mais chances de gol no segundo período, e marcaram seu primeiro gol com David Clarkson aos 13m55s, apesar da vantagem dos Senators ser grande.

Com 3 a 1 no placar, a favor dos Senators, o Toronto Maple Leafs voltou bem no terceiro período e marcou o segundo gol com Nazem Kadri, num powerplay, aos 02m36s. Com bastante tempo para empatar a partida os Leafs foram ao ataque, mas eram parados pela defesa dos Sens. Erik Karlsson marcou-o seu segundo gol da noite, devolvendo uma vantagem de dois gols aos Sens, aos 15m20s. Mesmo assim os Leafs ainda diminuíram com James Van Riemsdyk aos 18m37s, mas já não havia tempo para o empate.

Tanto os Leafs quanto os Senators tinham exatamente o mesmo número de vitórias e de derrotas nesta temporada e, pela primeira vez, os Leafs deixaram o número de derrotas ser maior.

A equipe, segundo Peter Horachek, tem que entender que precisa jogar bem todos os 60 minutos e fazer com que o jogo contra os Leafs sempre será difícil! Não dá para deixar a outra equipe livre, abrir vantagem e depois correr atrás!

Agora teremos o intervalo para o All-Star Weekend, que ocorrerá em Columbus e os Leafs retornam ao gelo somente dia 28, em New Jersey!

Que este descanso faça os jogadores colocarem a cabeça no lugar. Ainda temos mais de 30 jogos na temporada e ainda dá para lutar por uma vaga nos playoffs, mas temos que voltar a jogar bem! Caso contrário, também será difícil conseguir uma boa escolha de Staff, pois algumas equipes estão realmente muito ruins nesta temporada (Oilers e Sabres), com muito poucos pontos, e próximos de conseguir a primeira ou segunda escolhas do draft de 2015.

Go Leafs, descansem e Gooooo

19/01/2015 – Carolina Hurricanes @ Toronto Maple Leafs

terça-feira, 20 janeiro 2015 Deixe um comentário

A sequência de derrotas começou mais cedo este ano. Os Leafs não conseguem jogar bem se impor, seja jogando fora de casa, ou em casa, como ontem contra o Carolina Hurricanes.

Após perdermos os últimos 4 jogos, voltamos à Toronto com a esperança que um jogo no Air Canada Centre pudesse nos ajudar a recuperar nossa confiança, mas não foi isso o que aconteceu.

O Toronto Maple Leafs, sob o comando de Peter Horachek, possui apenas uma vitória e cinco derrotas sendo três por shutout, além de ter se tornado uma equipe que deixou de marcar gols, após ser a líder em número de gols marcados na temporada.

No gol dos Hurricanes estava Anton Khudobin e dois ex-Leafs, os defensores Carl Gunnarsson e Tim Gleason. Pelos Leafs, Jonathan Bernier começou no gol.

Os Canes abriram o placar aos 07m06s, com Brad Malone e ampliaram com Elias Lindholm aos 07m47s, numa jogada em que os Leafs ganharam o faceoff na zona de ataque, mas o passe foi interceptado por Lindholm que partiu sozinho contra Bernier. Neste período Phil Kessel, que marcou somente um ponto nos últimos oito jogos, teve uma oportunidade de ir sozinho pra cima de Khudobin, mas acabou enganado pelo puck.

Tudo que os Leafs tentavam no ataque era o chamado Dump and Chase, ou seja, lançar o puck ao ataque e partir atrás dele para tentar mantê-lo por lá, técnica que não me agrada muito, pois torna-se fácil para a defesa dominar o puck e sair jogando. Aos 48s do segundo período, Eric Staal ampliou para os Canes, gol que fez Horachek retirar Bernier e substituí-lo por James Reimer, após tomar 3 gols em 13 chutes a gol. No restante do período, Reimer e Khudobin mantiveram o placar inalterado.

No terceiro e último período, Dion Phaneuf deu um hit (Encontrão) em Jarred Staal, foi uma jogada limpa, mas Eric Staal, capitão dos Canes e irmão de Jarred, veio em defesa do irmão e iniciou uma briga com Phaneuf, e levou a pior, claro. Os Leafs bem que tentaram uma reação com um gol de Nazem Kadri aos 14m49s, em powerplay. Foi o primeiro gol de um atacante dos Leafs em cinco jogos. Foram mais de 300 minutos sem marcar um gol sequer, a não ser um de Roman Polak, um defensor. Mas a reação terminou somente neste gol. Aos 18m26s, Eric Staal marcou seu segundo gol da noite, com os Leafs já sem goleiro (empty-net), fechando a noite e a derrota dos Leafs.

Nosso próximo jogo será em Ottawa contra os Senators, se a rivalidade não acordar os Leafs, antes da parada para o All-Star Weekend, não sei o que vai fazer esta equipe voltar aos trilhos.

Go Leafs, pelo amor de Deus, Goooooo

17/01/2015 – Toronto Maple Leafs @ St Louis Blues

segunda-feira, 19 janeiro 2015 Deixe um comentário

Este foi o jogo final da sequência de jogos fora de casa onde perdemos os primeiros três jogos, na Califórnia, sendo dois deles por shutout e o outro com apenas um gol marcado pelos Leafs, pelo defensor Roman Polak.

Os Leafs foram à St Louis enfrentar os St Louis Blues, uma equipe muito forte e que vem bem na tabela de classificação.

Pelos Blues, o goleiro Brian Elliot fez uma excelente partida e foi realmente consistente, não permitindo aos Leafs abrirem o placar, mesmo após 15 chutes à gol no primeiro período. Elliot e o time dos Blues disputavam cada puck e não davam muito espaço aos Leafs, nem mesmo nos powerplays. Os Leafs bem que tentaram, mas viram seu esforço ficar sem dar resultado frente aos Blues. Aos 16m40s do primeiro período, Kevin Shattenkirk abriu o placar tornando a vida dos Leafs mais difícil.

Foi somente no terceiro período que a partida foi definida, quando Alex Steen, ex-Leafs, recebeu o puck, driblou Dion Phaneuf e aguardou até o último segundo para que Jonathan Bernier não tivesse como manter sua posição, antes de chutar ao gol e marcar o segundo dos Blues aos 01m38s. Os Leafs não conseguiam reagir e aos 15m00s, foi a vez de T.J. Oshie marcar o terceiro dos Blues, fechando o placar.

Os Leafs saem desta sequência de 4 jogos, com 4 derrotas, sendo 3 por shutout, marcando somente um gol, de um defensor e tudo isso após a demissão de Randy Carlyle! O time não está se encontrando no gelo.

Já faz mais de 240 minutos que os Leafs não marcam um gol com um de seus atacantes! É o maior tempo para uma equipe nesta temporada!

Do jeito que estamos indo, os playoffs estão cada vez mais distantes!

Que os Deuses do hóquei ouçam nossas preces e façam a equipe voltar a jogar bem. Hoje teremos uma visita no Air Canada Centre, os Carolina Hurricanes e precisamos vencer à qualquer custo!!

Go Leafs Goooo

15/01/2015 – Toronto Maple Leafs @ San Jose Sharks

sexta-feira, 16 janeiro 2015 Deixe um comentário

Na noite seguinte à derrota por shutout frente aos Anahein Ducks, o Toronto Maple Leafs foi enfrentar mais um adversário da Califórnia, o San Jose Sharks!

Pelo lado dos Sharks, Patrick Marleau terminou com uma sequência de 16 jogos sem marcar gol. No gol dos Leafs, nesta noite, estava James Reimer.

Infelizmente para nós, torcedores dos Leafs, este jogo viu a equipe voltar a permitir um número grande de chutes à gol, mais de 40, depois de termos feito 3 jogos mantendo nossos adversários com menos de 30. Não foi um jogo em que os Leafs jogaram mal, mas pela terceira vez seguida, saímos com a derrota, ou seja, não vendemos nenhum dos adversários californianos, na casa deles.

No primeiro período, Tyler Kennedy abriu o placar aos 08m55s, se aproveitando de um chute que sobrou na lateral direita do gol de James Reimer e elege aproveitou que o goleiro dos Leafs estava deitado no chão e chutou alto. Patrick Marleau marcou o segundo dos Sharks apenas 11s após o gol de Tyler Kennedy, aos 09m06s. O puck estava passando por baixo das pernas de Reimer, mas um dos defensores conseguiu empurrar o puck de volta para baixo de Reimer, que acabou movendo a perna e empurrando o puck para o gol. Foi um daqueles gols onde o goleiro, sem ter total conhecimento de onde está o puck, se movimenta tentando buscar uma melhor posição e acaba por empurrar o puck para o gol. Mesmo assim ainda havia chances para os Leafs, que aos 11m57s, marcou com Roman Polak que se aproveitou de um puck que rebateu na parede atrás do gol e venceu Antti Niemi.

Com apenas 1 gol atrás do placar os Leafs tentaram pressionar durante o restante da partida, mas mesmo com puck na trave e bons chutes, acabaram parados por Niemi.
Os Sharks ainda acabaram marcando um gol com os Leafs em Empty-Net, aos 19m15s, marcado por Tommy Wingels. Desta vez sim havia razão para o Empty-Net já que a diferença de gols era apenas de um gol!

Que Peter Horachek encontre o caminho das vitórias, e que seja logo!!!

Go Leafs Go!

14/01/2015 – Toronto Maple Leafs @ Anahein Ducks

quinta-feira, 15 janeiro 2015 Deixe um comentário

Continuando a sequência de jogos fora de casa, o Toronto Maple Leafs foi à Anahein enfrentar os Ducks.

O Anahein Ducks vinha de seis derrotas e buscava se redimir em frente à sua torcida e os Leafs ainda vinham se ajustando ao comando de Peter Horachek, após a derrota para o Los Angeles Kings.

O jogo começou bem para os Leafs que seguraram os Ducks a apenas um chute ao gol até os nove minutos do primeiro período, mas aos 10m54s a equipe cometeu duas penalidades ao mesmo tempo, permitindo dois minutos de powerplay aos Ducks, que aproveitaram a oportunidade nos segundos finais, aos 12m41s, quando Kyle Palmieri abriu o placar, vencendo Jonathan Bernier.

No segundo período os Leafs viram o Anahein ampliar a liderança com mais dois gols, desta vez, de Corey Perry, aos 05m32s, num contra-ataque (breakaway) e aos 14m33s, quando o chute foi desviado pela lâmina dos patins de Cody Franson.

No terceiro, Corey Perry marcou o seu terceiro gol da noite, o terceiro hat-trick da temporada, aos 18m53s, com os Leafs já jogando sem goleiro (Empty-Net).

Não entendo a necessidade de fazer a equipe jogar em Empty-Net se a diferença no placar já era de 3 a 0!

Os Leafs não marcam gols a dois jogos, apesar de terem melhorado na defesa, permitindo menos chutes a gol dos nossos adversários. Neste jogo, Bernier defendeu 21 chutes a gol enquanto Frederik Andersen defendeu todos os 38 chutes dados pelos Leafs para seu segundo shutout da temporada.

Já temos consciência que o time vai precisar de um tempo para se adaptar ao estilo de Peter Horachek, só espero que neste período não se distancie muito da zona de classificação aos playoffs.

Go Leafs Goooo

All Star Game – Phil Kessel será o representante dos Leafs

terça-feira, 13 janeiro 2015 Deixe um comentário

Todos os jogadores que participarão do All Star Game e de todos os eventos do All Star Weekend já foram selecionados, pelo público, ou pela NHL.

Os Leafs terão apenas um representante, Phil Kessel.

Os Chicago Blackhawks terão cinco representantes já que o público escolheu cinco dos deis mais votados, de seu elenco.

O All Star Weekend acontecerá no final de semana do dia 24 de janeiro e o jogo das estrelas terá a transmissão da ESPN.

12/01/2015 – Toronto Maple Leafs @ Los Angeles Kings

terça-feira, 13 janeiro 2015 Deixe um comentário

Enfrentar os atuais campeões da Stanley Cup, os Los Angeles Kings, não é uma tarefa fácil, ainda mais jogando na casa deles, o Staples Center, mas era essa a tarefa dos Leafs.

Os Leafs não começaram bem a partida e tomaram o primeiro gol logo aos 37s de jogo, num chute de Anze Kopitar, que bateu na câmera dentro do gol e voltou. Alguns acharam que foi um chute no travessão e a partida continuou, até que quando houve uma interrupção da partida, foi feita uma revisão por vídeo é concedido o gol aos Kings. Durante todo o primeiro período os Leafs, apesar de ter melhorado na defesa, não conseguia criar chances de gol e deu somente 3 chutes ao gol de Martin Jones.

O segundo período viu os Leafs acordarem pra partida, mas nenhum time marcou. A decisão do placar veio no terceiro período, quando os Kings marcaram o segundo gol com Marian Gaborik aos 19m00s, já com os Leafs em Empty-Net. Infelizmente, mesmo com alguns powerplays, os Leafs não conseguiram empatar a partida, mas conseguiu manter os Kings com apenas 20 chutes a gol, um número muito bom!! Os Leafs deram 19 chutes ao gol de Martin Jones, que em 29 jogos na NHL, já conseguiu sete shutouts, um recorde até agora!

Neste jogo Leo Komarov ficou de fora após o primeiro período com uma suposta contusão no ombro ou no braço.

Foi um daqueles jogos em que os times jogaram de igual para igual com um total de 71 hits, o que demonstra que foi uma partida muito física de ambas as partes, mas que foi decidida no erro do adversário!

Na quarta-feirais Leafs enfrentam os Anahein Ducks, continuando a sequência de jogos fora de seus domínios!

Go Leafs Go!!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 321 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: