1980’s

História por década:  1920’s | 1930’s | 1940’s | 1950’s | 1960’s | 1970’s | 1980’s | 1990’s

Video: Wendel Clark | Steve “Stumpy” Thomas | Al Iafrate | Ed Olczyk

A segunda vinda de Punch Imlach como gerente geral dos Leafs foi muito comemorada. Em um de suas primeiras ações, Imlach não permitiu que o capitão Darryl Sittler e o goleiro Mike Palmateer participassem das entrevistas de intervalo para as transmissões do Hockey Night in Canada. Esse foi o início de um ano sem entrevistas com seus principais jogadores. Ao final da temporada 1979-80, Imlach havia trocado quase metade do elenco incluindo um jogador adorado pelos torcedores, Lanny McDonald. Imlach também contratou um jogador do passado, com 39 anos, Carl Brewer, numa ação que enfureceu os jogadores e deixou todos perplexos por toda a liga.

Apesar de toda agitação, os Leafs ainda conseguiram se classificar aos playoffs mas foram eliminados na primeira rodada pelo time do Minnesota em apenas três jogos. O Toronto Maple Leafs continuou a maior parte da década de 80 sem uma gestão competente. Gerry McNamara, sem muita experiência, substituiu Punch Imlach como gerente geral em setembro de 1981. Em 28 de abril de 1988, o jovem Gord Stellick foi contratado por Ballard para substituir McNamara. Floyd Smith substituiu Stellick em 15 de agosto de 1989. Geralmente, Harold Ballard estava envolvido em muitas controvérsias naquela época e parecia que o proprietário dos Leafs perdia a noção da realidade com o passar dos anos

Wendel Clark foi um dos mais adorados durante seu tempo em Toronto

Os técnicos foram sendo mudados por toda a década. A primeira escolha de técnico de Imlach foi seu antigo jogador Floyd Smith. Mas Smith não durou a temporada 1979-80, tendo se envolvido em um acidente de carro. Joe Crozier assumiu o trabalho de técnico para ser sucedido por Mike Nykoluk que ficou de 10 de janeiro de 1981 a 2 de abril de 1984. Dan Maloney e então John Brophy foram os próximos dois técnicos dos Leafs e tiveram bem pouco sucesso assim como seus antecessores.

Em janeiro de 1982, Darryl Sittler desistiu da equipe, solicitando e sendo negociado. Rick Vaive, que com Bill Derlago foi adquirido do Vancouver por Tiger Williams e Jerry Butler em uma das poucas boas trocas que Imlach fez, foi nomeado capitão. Naive também foi um dos poucos brilhos em uma década muito fraca, sendo o primeiro jogador dos Leafs a marcar 50 gols numa temporada e repetiu o feito nos próximos dois anos.

Os Leafs não tiveram qualquer sucesso até o final da década, quando a equipe ganhou algumas rodadas de playoffs. Os Leafs não se classificaram aos playoffs em 1982, 1984 e 1985 e ganharam o direito às escolhas iniciais do dôraftdevido agua baixa performance. As escolhas de primeira rodada dos Leafs foram Jim Benning, sexta escolha geral no draft de 1981, Gary Nyland, terceira escolha geral de 1982, Russ Courtnall, sétima escolha geral de 1983 e Al Iafrate, quarta escolha geral de 1984. Mas o maior prêmio foi o jogador dos Saskatoon Blades da Western Hockey League, Wendel Clark, que escolhido com a primeira escolha geral de 1985 trouxe mais alegria ao Maple Leaf Gardens que qualquer outro jogador nos anos 80.

O ala esquerda muito combativo se tornou um dos jogadores favoritos com seus rápidos e certeiros wrist shots e também pela sua capacidade de defender seus companheiros de equipe em brigas dentro do gelo. Ele enfrentou jogadores como os peso pesados Behn Wilson e Bob Probert. Ele foi um dos poucos pontos altos de uma equipe que não foi capaz de desenvolver adequadamente suas escolhas de draft que poderiam ter mudado a história da franquia.

Com Wendel Clark, os Leafs conseguiram algum sucesso nos playoffs ganhando as primeira rodadas de 1986 e 1987, masnão conseguiram passar da segunda rodada. Os Leafs perderam primeira rodada dos playoffs em 1988, e em 1989, os Leafs nem sequer se classificaram aos playoffs.

Para a temporada 1989-90, o novo técnico Doug Carpenter instalou um esquema ofensivo que fez o Maple Leaf Gardens vibrar. Os Leafs atingiram mais de 50% de vitórias pela primeira veins anos 80 e o time marcou 337 gols, o segundo melhor ataque na NHL.

Infelizmente os Leafs também permitiram 358 gols na temporada, o terceiro maior número da liga. O time foi indisciplinado defensivamente e teve goleiros muito fracos, uma receita para desastre nos playoffs. Não foi surpreendente o fato que os Leafs foram eliminados na primeira rodada dos playoffs, para o St. Louis Blues terminando uma década de improdutividade.

Os Leafs dos anos 80 eram fracos em muitas áreas, do proprietário à gerência, técnicos, olheiros, desenvolvimento de prospectos (escolhas de draft) e negociações não vantajosas – a pior de todas foi a negociação totalmente incompreensível que o gerente geral Floyd Smith realizou, trocando a escolha de primeira rodada num ano em que futuros jogadores que seriam imagem das suas franquias como Eric Lindros e Scott Niedermayer estavam disponíveis. Smith trocou escolha do draft pelo defensor Tom Kurvers.

O final da década de 80 também foi o fim da era Harold Ballard como proprietário dos Maple Leafs, já que Ballard veio a falecer em 11 de abril de 1990.

Em direção aos anos 90, os Leafs aguardavam a chegada de um salvador que pudesse levar a equipped volta aos seus anos dorados. Este salvador chegou, com o nome de Cliff Fletcher. Finalmente havia esperança novamente em Toronto.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: