Anúncios

Novela Marner chega ao final

sexta-feira, 20 setembro 2019 Deixe um comentário

Quero aqui deixar as minhas desculpas, já que essa notícia ocorreu a alguns dias atrás, mas está cada vez mais difícil conseguir manter o blog atualizado, devido a compromissos profissionais e até mesmo pessoais.

Não posso deixar de postar aqui no blog uma das transações mais importantes ou aguardadas pela Leafs Nation nesta pré-temporada.

Após muita especulação, onde fãs começaram a dizer que queriam ver Mitch Marner fora dos Leafs, ou que Kyle Dubas deveria deixar Marner sem jogar por essa temporada, ou até mesmo dizendo que o pai de Marner era muito ganancioso e estava influenciando a decisão do filho, finalmente tivemos o jogador, um dos principais da equipe, assinando por mais 6 anos com uma média de 10.89 milhões de dólares por temporada.

Não podemos dizer que foi uma pechincha. Como o próprio Kyle Dubas disse se fosse por um valor menor, seria melhor para o time e se fosse maior, melhor pro jogador, mas no no final ele estava feliz por ter completado essa negociação antes do início da temporada e não ter deixado isso se arrastar, como no caso de William Nylander.

Nós do Maple Leafs Brasil estamos muito felizes com a contratação de Marner, mesmo que isso signifique uma fatia grande do teto salarial dos Leafs, pois entendemos que a equipe com ele é muito melhor e tem mais chances de nos levar à tão sonhada Stanley Cup.

Acredito que Marner tenha lido a Carta que escrevi aqui no blog, sobre o sonho de fazer parte de uma equipe para a qual você torceu quando criança e ainda mais ter chance de levar essa equipe à Stanley Cup! Kkkkkk Logo depois que postei a carta em português e em inglês, ele assinou!

Seja bem vindo Marner! Esperamos performances como as dos dois últimos anos! Muita coisa boa está para acontecer pros Leafs, uma equipe jovem e muito habilidosa!

Go Leafs Gooooooo

P.S.: ontem os Leafs assinaram com Nicholas Robertson, um jovem e promissor jogador, por três anos, para fazer parte dos Toronto Marlies. Seja bem vindo Nick Robertson!

Anúncios

Letter to Mitch Marner – What is the price of a Dream?

sexta-feira, 13 setembro 2019 Deixe um comentário

Mitch, I’m sure you don’t know this blog of mine, but everything here is in Portuguese, with the intention of spreading Toronto Maple Leafs news to potential fans who don’t have access to the English information.

I am Brazilian and met the Leafs and NHL during a trip I made to Atlanta in January 2002, my first overseas trip, when I saw the team led by Mats Sundin defeat the Atlanta Thrashers by a 6 – 0 shutout. From then on I became interested in the sport and never stopped following, either on the Internet, or in some live games, when I had the opportunity to visit some North American cities like New York, Toronto and Fort Lauderdale. I’m a Leafs fan for just 17 years, much less than many who have been waiting for a new Stanley Cup since 1967 for this “Original Six” team.

In these 17 years I’ve seen a lot of changes and good and bad teams, but the hope of seeing a team of skilled players who could bring the Stanley Cup back to Toronto is unshakable. After seeing the team not qualifying for the playoffs for years at a time, we changed direction and were headed in the right direction and wisely using our draft picks, which in previous years we traded for rental players near the trade deadline and they were only kept until the end of the season. The team is no longer a destination that no one want and has become a destination coveted by ice hockey players, despite all the pressure Toronto has on the team. This started to happen when we started picking better in the draft and showing that Brendan Shanahan’s path, Shanaplan, could really bring back a competitive team and even chances to play for the Stanley Cup.

Within this new Leafs management period, under Shanaplan, we managed to have one of the best coaches in the league, Mike Babcock, a very talented young team formed by you, William Nylander, Morgan Rielly, Frederik Andersen, Auston Matthews, Travis Dermot, Zach Hyman, Andreas Johnsson and Kasperi Kapanen, as well as several players still awaiting the chance to play on NHL such as Timothy Liljgren, Justin Holl, Jeremy Bracco and Rasmus Sandin, and attracted players as the newcomer Jason Spezza.

Another great player who agreed to come to Toronto after being an idol at the New York Islanders was John Tavares, who accepted a smaller financial offer to achieve his childhood dream, playing for the Leafs.

Training Camp is about to begin and you, one of the team’s most beloved players, have not yet renewed your contract. Not training with his teammates, not preparing to defend the Leafs, in short, seeing it all from the outside. And what is the reason? There is a lot of speculation about the offers that Kyle Dubas made to you and your non-acceptance and we all don’t know what the problem is. Whether it’s the value, or the contract time, or both. What we do know is that it would be great to have you on the team and we are sure you would make it even more complete.

All this stalemate is making many fans accept that you are negotiated out of Toronto! You are one of the team’s idols and this is affecting your image for the fans. Other than the fact that while still dealing with you, the Leafs are taken as hostage, unable to use the budget to hire another player, because if it does, it will not have enough to propose you a good salary.

I know every professional should look for contracts where they feel their contribution to the team is rewarded and get the best possible salary, but I also believe that to be part of a competitive team with a chance to win the Stanley Cup, especially when that team is your childhood’s team, is priceless. Does staying in this endless negotiation, looking for the most advantageous contract in the face of a dream, make sense? You are only 22 years old and you can be sure that you will have contracts that will recognize your qualities and contribution to the team. But put it all in the balance. You grew up dreaming of being able to play on the NHL and wondered how it would be even better if you could play for the Leafs! This dream you have already realized and with praise! You are already a team idol! Now, have you ever thought of the Toronto Maple Leafs bringing the long-awaited Stanley Cup to Toronto after more than 50 years, and you being part of that story? Now, have you ever thought that could happen, and you, for demanding something that you think is fair, and may even it is, be negotiated to a team that doesn’t even have a real chance of going to the playoffs? At the end, what is the price of a Dream?

Hope to see you in the Leafs uniform as soon as possible!

Hugs from a Brazilian Toronto Maple Leafs fan.

Carta a Mitch Marner – Quanto vale um sonho?

sexta-feira, 13 setembro 2019 Deixe um comentário

Mitch, tenho certeza que você não conhece esse meu blog, mas tudo aqui está em português, com a intenção de divulgar notícias do Toronto Maple Leafs para possíveis fãs que não têm acesso às informações em inglês.

Eu sou brasileiro e conheci os Leafs e a NHL durante uma viagem que fiz à Atlanta em Janeiro de 2002, minha primeira viagem ao exterior, quando vi a equipe liderada por Mats Sundin, vencer o Atlanta Thrashers. A partir daí me interessei pelo esporte e não parei mais de acompanhar, seja pela Internet, ou em alguns jogos ao vivo, quando tive a oportunidade de visitar algumas cidades da América do Norte como New York, Toronto e Fort Lauderdale. Sou um torcedor dos Leafs a apenas 17 anos, muito menos que muitos outros que, desde 1967, aguardam uma nova Stanley Cup para esse time “Original Six”.

Nesses 17 anos presenciei muitas mudanças e equipes boas e ruins, mas a esperança de poder ver uma equipe formada por jogadores habilidosos que poderiam trazer a Stanley Cup de volta a Toronto é inabalável. Após ver a equipe não se classificar aos playoffs por anos seguidos, parece que caminhamos na direção certa e usamos de forma muito sábia nossas escolhas de draft, que em anos anteriores trocávamos em busca de jogadores de aluguel, que chegavam perto da data limite de trocas e só jogavam até o final da temporada. O time deixou de ser um destino que ninguém queria e passou a ser um destino cobiçado por jogadores de hóquei no gelo, mesmo com toda a pressão que Toronto exerce sobre a equipe. Isso começou a acontecer quando começamos a escolher melhor no draft e mostrar que o caminho traçado por Brendan Shanahan, o Shanaplan, realmente poderia trazer de volta um time competitivo e até mesmo com chances de disputar a Stanley Cup.

Dentro dessa nova fase dos Leafs, no Shanaplan, conseguimos ter um dos melhores técnicos da liga, Mike Babcock, uma equipe jovem com muito talento formada por você, William Nylander, Morgan Rielly, Frederik Andersen, Auston Matthews, Travis Dermot, Zach Hyman, Andreas Johnsson e Kasperi Kapanen, além de vários jogadores ainda aguardando a chance de jogar na NHL como Timothy Liljgren, Justin Holl, Jeremy Bracco, Rasmus Sandin e o recém chegado Jason Spezza.

Outro ótimo jogador que aceitou vir pra Toronto após ser ídolo no New York Islanders foi John Tavares, que aceitou uma proposta financeira menor para conseguir realizar seu sonho de infância, jogar pelos Leafs.

O Training Camp está para começar e você, um dos jogadores mais amados da equipe, ainda não renovou seu contrato. Não está treinando com seus companheiros de equipe, não está se preparando para defender os Leafs, enfim, está vendo tudo isso de fora. E qual é o motivo? Existe muita especulação sobre as ofertas que Kyle Dubas te fez e sua não aceitação e ficamos todos sem saber qual é o problema. Se é o valor, ou o tempo de contrato, ou os dois. O que sabemos é que seria muito bom te ter na equipe e, temos certeza que você a deixaria ainda mais completa.

Todo esse impasse está fazendo muitos torcedores aceitarem que você seja trocado! Você é um dos ídolos da equipe e isso está afetando a sua imagem frente aos torcedores. Fora o fato de que, enquanto ainda negocia com você, os Leafs ficam reféns, sem poder usar o orçamento para contratar outro jogador, pois se fizer isso, não terá o suficiente para te propor um bom salário.

Sei que cada profissional deve buscar contratos onde sinta que sua contribuição para a equipe é recompensada e obter o melhor salário possível, mas também acredito que fazer parte de uma equipe competitiva, com chances de vencer a Stanley Cup, ainda mais quando esse time é o seu time de infância, não tem preço. Ficar nessa negociação sem fim, buscando o contrato mais vantajoso, frente à realização de um sonho, faz sentido? Você tem apenas 22 anos e já pode ter certeza que terá contratos que reconhecerão suas qualidades e contribuição à equipe. Mas coloque tudo isso na balança. Você mesmo cresceu sonhando em poder jogar na NHL e pensou em como seria ainda melhor defender os Leafs! Esse sonho você já realizou e com louvor! Já é ídolo da equipe! Agora, já pensou o Toronto Maple Leafs trazer a tão sonhada Stanley Cup pra Toronto depois de mais de 50 anos, e você fazer parte dessa história? Agora, já pensou isso acontecer e você, por exigir algo que você julga ser justo, e até pode ser que seja, ser trocado pra uma equipe que nem tenha chances reais de ir aos playoffs? No final das contas o que vale mais?

Espero te ver com o uniforme dos Leafs o quanto antes!

Abraços de um torcedor brasileiro do Toronto Maple Leafs.

Categorias:Toronto Maple Leafs

Leafs negociam com St. Louis e adquirem o defensor Jordan Schmaltz

domingo, 28 julho 2019 Deixe um comentário

O Toronto Maple Leafs anunciou que adquiriu o defensor Jordan Schmaltz do St. Louis Blues em troca pelo defensor Andreas Borgman.

Schmaltz, 25anos, marcou duas assistências em 20 jogos de temporada regular com os Blues na última temporada e registrou um total de nove pontos (um gol e oito assistências) em 36 jogos com o San Antonio Rampage da America. Hockey League – AHL. O nativo de Madison, Wisconsin tem cinco assistências em 42 jogos na carreira na NHL e 93 pontos (15 gols, 78 assistências) em 180 jogos na AHL. Jordan Schmaltz foi selecionado pelos Blues na primeira rodada (escolha geral de número 25) do Draft da NHL de 2012.

Seja bem vindo Jordan Schmaltz! Que seu jogo possa ser desenvolvido nos Leafs e você nos ajude a chegar mais perto da tão sonhada e aguardada Stanley Cup!

Andreas Borgman estava sendo preparado para um dia poder jogar pelos Leafs e vinha jogando bem pelos Marlies, mas infelizmente terá que continuar sua carreira no atual campeão da Stanley Cup! Desejo muito boa sorte a Borgman!

Go Leafs Gooooooo

Kyle Dubas anunciou contratação de 7 jogadores

sábado, 27 julho 2019 Deixe um comentário

The Toronto Maple Leafs anunciou a contratação dos seguintes jogadores:

Atacantes: Pontus Aberg, Kenny Agostino, Tyler Gaudet, Kalle Kossila, Nick Shore and Garrett Wilson.

Defenceman: Kevin Gravel.

Aberg, 25 anos, jogou 37 jogos com o Anaheim Ducks na temporada 2018-19, marcando 19 pontos (11 gols, oito assistências) antes de ser trocado com o Minnesota Wild em 16 de janeiro de 2019, onde marcou seis pontos (um gol, cinco assistências) em 22 jogos. Ele também marcou um gol e uma assistência em dois jogos na American Hockey League (AHL), com o San Diego em 2018-19. Nativo de Estocolmo, Suécia, Aberg tem 17 gols e 26 assistências em sua carreira de 127 jogos na NHL defendendo as equipes de Nashville, Edmonton, Anaheim e Minnesota, além de dois gols e três assistências em 18 jogos de playoff. Pontus Aberg foi draftado pelo Nashville na segunda rodada (escolha geral de número 37) do Draft da NHL de 2012. Seu contrato é válido por um ano no valor de $700.000.

Agostino, 27 anos, atuou em 85 jogos em sua carreira na NHL com as equipes de New Jersey, Montreal, Boston, St. Louis e Calgary, marcando oito gols e registrando 22 assistências. Nativo de Morristown, New Jersey, também marcou 246 pontos (82 gols, 164 assistências) em 273 jogos regulares da AHL. Na temporada 2016-17, ele foi condecorado com o Les Cunningham Award como o mais valioso jogador da AHL e com o troféu John B. Sollenberger como o melhor atacante da liga após marcar 83 pontos (24 gols, 59 assistências) com o Chicago Wolves. Kenny Agostino foi draftado originalmente pelos Pittsburgh Penguins na quinta rodada (escolha geral de número 140) do Draft da NHL de 2010. Seu contrato de dois anos carrega uma média salarial anual de $737.500.

Gaudet, 26 anos, jogou em 50 jogos pelo Milwaukee Admirals, equipe da AHL, na temporada 2018-19, marcando 25 pontos (8 gols, 17 assistências) antes de registrar um par de assistências em quatro jogos dos playoffs da Calder Cup. Nativo de Hamilton, Ontario, ele jogou anteriormente em 20 jogos na NHL pelo Arizona Coyotes, registrando um gol e três assistências. Em 298 jogos regulares na AHL, Gaudet marcou 108 pontos (39 gols, 69 assistências). Tyler Gaudet foi contratado como agente livre (sem ter passado pelo draft) pelo Arizona Coyotes em 4 de novembro de 2013. Seu contrato de um ano, permite que ele jogue na AHL ou NHL (two-way) e tem o valor de $700.000.

Kossila, 26 anos, dividiu sua temporada 2018-19 entre o Anaheim Ducks e a equipe do San Diego Gulls da AHL. Kossila marcou um gol em oito jogos com o Anaheim e 35 pontos (14 gols, 21 assistências) em 44 jogos re temporada regular e sete pontos (três gols, quatro assistências) em 16 jogos de playoffs da Calder Cup com o San Diego. Em 19 jogos de sua carreira na NHL, todos com o Anaheim, o nativo de Kauniainen, Finlândia, marcou dois gols e uma assistência. Em 170 jogos de temporada regular na AHL, todos pelos San Diego, ele marcou 141 pontos (51 gols, 90 assistências), além de 15 pontos (sete gols, oito assistências) em 33 jogos de playoffs da AHL. Kalle Kossila foi contratado como agente livre pelo Anaheim em 30 de março de 2016. Seu contrato de dois anos, permite que ele jogue na AHL ou NHL (two-way) e tem o valor de $700.000.

Shore, 26 anos, marcou 16 pontos (três gols, 13 assistências) em 37 jogos com o Metallurg Magnitogorsk da Kontinental Hockey League – KHL na temporada 2018-19. O nativo de Denver, Colorado, previamente jogou por quarto temporadas na NHL, marcando 53 pontos (15 gols, 38 assistências) em 236 jogos entre as equipes de Calgary, Ottawa e Los Angeles. Nick Shore foi selecionado pelo Los Angeles Kings na Terceira rodada (escolha geral de número 82) do Draft da NHL de 2011. Seu contrato é válido por um ano no valor de $750.000.

Wilson, 28 anos, defendeu o Pittsburgh Penguins por 50 jogos durante a temporada regular 2018-19, registrando oito pontos (dois gols, seis assistências) além de 18 pontos (oito gols, 10 assistências) em 18 jogos com o Wilkes-Barre/Scranton da AHL. Em 84 jogos de sua carreira na NHL jogando pelo Pittsburgh e Flórida, o nativo de Barrie, Ontario, marcou oito pontos (dois gols, seis assistências) e 42 minutos de penalidades. Garret Wilson foi originalmente selecionado pelo Flórida Panthers na quarta rodada (escolha geral de número 107) do Draft da NHL de 2009. Seu contrato é válido por um ano no valor de $725.000.

Gravel, 27anos, marcou três assistências em 36 jogos com o Edmonton Oilers durante a temporada 2018-19 além de uma assistência em cinco jogos com o time de Bakersfield da AHL. Em 106 jogos de sua carreira na NHL com os Oilers e Los Angeles Kings, o nativo de Kingsford, Michigan, marcou native 13 pontos (um gol, 12 assistências). Kevin Gravel foi originalmente selecionado pelo Los Angeles Kings na quinta rodada (escolha geral de número 148) do Draft da NHL de 2010. Seu contrato é válido por um ano no valor $700,000.

São contratações que funcionarão para os Leafs e para os Marlies e que traz uma certa flexibilidade para Kyle Dubas administrar a equipe. Também vemos que são contratos baratos pois ainda são jogadores que necessitam mostrar seu valor na NHL.

Sejam bem vindos ao Toronto Maple Leafs! Espero realmente que vocês possam auxiliar a equipe nesta temporada e, quem sabe, se firmar e ganhar renovação para próximas temporadas.

Go Leafs Gooooooo

Garret Sparks terá nova chance de mostrar seu valor, mas no Vegas Golden Knights

sexta-feira, 26 julho 2019 Deixe um comentário

O Toronto Maple Leafs anunciou que em troca de Garret Sparks, a equipe recebeu uma escolha de quarta rodada do draft de 2020 e o atacante David Clarkson, que já jogou pela equipe de Toronto, do Vegas Golden Knights.

Sparks chegou aos Leafs embaixo de muita expectativa e, em seu primeiro jogo na NHL, conseguiu marcar um shutout (não sofreu gols). Apesar disso, ainda não tinha maturidade e experiência e foi levado a jogar por algumas temporadas na AHL, onde ganhou a Calder Cup na temporada 2017-18 com o Toronto Marlies. Com o sucesso dele nos Marlies, Kyle Dubas acabou por não renovar o contrato de Curtis McElhinney, goleiro backup de Frederik Andersen, para dar a oportunidade de Sparks jogar na NHL, entretanto Sparks não conseguiu ter uma boa performance quando os Leafs necessitaram dele durante a temporada e, por vezes, chegou a ser enviado aos Marlies, dando espaço para Michael Hutchinson ser o backup de Freddie. Infelizmente não há mais espaço para Sparks nos Leafs.

Clarkson, jogador de 35 anos, teve seu último jogo na NHL em março de 2016, quando sofreu uma lesão que terminou com sua carreira. Clarkson já jogou nos Leafs em sua carreira, mas também não apresentou a performance que o trouxe à equipe, após jogar pelo New Jersey Devils. 

Com o contrato de Clarkson válido por mais um ano, o jogador que não tem condições de jogar vai ser colocado na lista de LTIR (Long Time Injury Reserve) e o seu contrato não será aplicado contra o teto salarial dos Leafs. Junto com o contrato de Nathan Horton, que também tem mais um ano, os Leafs conseguem livrar praticamente 10.5 milhões de dólares de seu teto salarial após o início da temporada.

Kyle Dubas tem feito um ótimo trabalho usando todas as regras do teto salarial para gerar espaço para a contratação de Mitch Marner, além de outros bons jogadores. Realmente temos que valorizar o trabalho dele como Gerente Geral dos Leafs.

A Garret Sparks, desejamos muito sucesso em sua carreira, agora jogando pelo Vegas Golden Knights, onde ele terá que competir com Malcom Subban pela posição de goleiro reserva.

GO Leafs Gooooooo

Realmente estamos precisando de Hóquei! Venha logo temporada 2019-20!!

segunda-feira, 15 julho 2019 Deixe um comentário

Hoje, William Nylander divulgou em seu Twitter oficial que vai passar a usar o número 88 em sua camisa, em substituição ao 29 e, num ato muito nobre, informou que os fans que queiram trocar os números das camisas já compradas, que ele pagará pela troca, mas só na loja oficial no Scotiabank Arena.

Bastou isso para que a Leafs Nation, que é enorme e tem gente com todo o tipo de opinião, começasse uma discussão sem fim sobre o direito dele de usar o número 88, uma vez que esse é o número que o Hall of Famer Eric Lindros, que ficou famoso jogando pelos Philadelphia Flyers, usou em sua carreira. E algumas pessoas estão realmente muito aversas a alguém usar o número 88! Eles citam que Nylander quer aparecer, que devia ter mais respeito por se tratar de um número de um jogador do Hall da Fama, entre outras opiniões.

O foco realmente saiu da contratação de Mitch Marner, que ainda não assinou contrato e não sabemos exatamente como anda essa negociação, ou o que pode estar travando a decisão de Marner e dos Leafs.

Na minha opinião, William Nylander, assim como qualquer outro jogador da NHL tem o direito de escolher o número que quer usar em sua camisa, por fatores pessoais, sempre que aquele número estiver disponível na equipe em que ele joga. Lembro aqui que o único número retirado pela NHL, é o número 99, usado por Wayne Gretzky. Todos os outros, mesmo os que são homenageados por equipes, com seus jogadores lendas do hóquei, podem ser usados sem qualquer problema. Pelo que li, Nylander sempre usou o número 88 e a Leafs Nation devia se focar em apoiar a equipe e seus jogadores, ao invés de criar esse clima de pressão e de “mimimi” que pode fazer com que ótimos jogadores deixem de ter interesse de vir defender a equipe que tanto amamos!

O mais engraçado é que o número 88 é usado por vários jogadores na NHL como: David Pastrnak, Patrick Kane e Andrei Vasilevskiy, e eles não tiveram nem 5% da discussão que alguns membros da Leafs Nation estão fazendo.

Vamos deixar os jogadores serem jogadores e cobrá-los por suas performances no gelo quando a temporada começar! Esse tipo de discussão sobre o número que vai usar não nos leva a nada!

Imagina se alguém quiser usar números já consagrados e homenageados pelos Leafs? Imagina alguém com a camisa 13 de Mats Sundin, 17 de Wendel Clark, 14 de Dave Keon, 21 de Borje Salming, 27 de Frank Mahovlich e de Darryl Sittler ou a 93 de Doug Gilmour?

Go Leafs Goooooo – com ou sem Marner!

%d blogueiros gostam disto: