Arquivo

Posts Tagged ‘Carey Price’

Mais um ano, mais uma inesquecível campanha nos playoffs e mais um vexame.

segunda-feira, 19 julho 2021 Deixe um comentário

Eu levei um bom tempo, mais de dois meses, para poder voltar a escrever , e em especial, sobre a temporada 2020-21.

Não tinha como, eu simplesmente não queria lidar com o que vi na primeira rodada dos playoffs. Sei que todos já sabem, mas para deixar aqui registrado no blog, o Toronto Maple Leafs, que venceu a Divisão North, ou a divisão canadense, perdeu em 7 jogos para o Montreal Canadiens, que se fôssemos avaliar a classificação geral ficaria em 18° e, em condições normais não estaria nos playoffs, mas que devido às circunstâncias da pandemia, acabou entrando como o pior classificado dessa divisão. E não foi uma derrota qualquer.

Os Leafs perderam o primeiro jogo contra os Canadiens, após uma jogada em que John Tavares acabou de contundindo por ser atingido na cabeça com uma joelhada de Corey Perry. Na verdade, John levava o puck ao ataque e após desviar de Ben Chiarot, acabou caindo e Perry já vinha patinando em velocidade e não teve tempo de desviar. Tavares ficou caído e foi retirado do gelo numa maca. Não voltou mais a jogar na série.

Os próximos três jogos foram vencidos pela equipe de Toronto e parecia que tudo tinha voltado aos eixos. Os Leafs tinham 3 a 1 na série e ainda tinham o próximo jogo no Scotiabank Arena para finalizar a série, seria a primeira vitória de uma série de playoffs em 17 anos! Mas acabamos sendo derrotados nos dois jogos seguintes, após estar perdendo no tempo regular e conseguir empatar e levar a decisão à prorrogação. No último jogo da série, a equipe parecia não ter mais vontade. Jogamos mal e, uma vez mais, perdemos para os Habs.

O que senti foi uma sensação de total revolta. A equipe tem talento, tem jogadores que podem decidir partidas em uma jogada, tem veteranos, que podem trazer a experiência e a calma em momentos difíceis, tem uma boa defesa, algo que por muitos anos não tínhamos, e tinha um goleiro que tomou a posição por mérito e jogou muito, mas que não teve como compensar a falta de efetividade do ataque!

Auston Matthews e Mitch Marner, novamente, não tiveram atuação no nível que estamos acostumados e que esperamos deles. Não sei se o problema é que nos playoffs o jogo é diferente e os jogadores dão o sangue em cada jogada, ou se é a pressão que impõem neles mesmos para ter uma certa performance e, como não tem acabam se frustrando, mas eles tiveram atuações muito aquém.

Os veteranos acabaram que não conseguiram ajudar. Thornton, Simmonds e Foligno, não trouxeram a estabilidade que esperávamos deles nestes momentos decisivos. Uma pena para Thornton que deve ter tido sua última temporada na NHL e não conseguiu a tão sonhada Stanley Cup.

A defesa viu erros serem aproveitados e servirem para jogadas decisivas contra os Leafs, como quando Travis Dermott decidiu se livrar do puck de qualquer maneira e acabou passando para o ataque dos Habs, que em contra-ataque, venceu o jogo 6.

Apesar de Jack Campbell se culpar por alguns gols em que não conseguiu defender, na verdade ele nos salvou em muitos outros. O problema era que o ataque sempre era parado pela defesa dos Habs, ou por Carey Price!

Podemos contar nos dedos os jogadores que jogaram bem nos playoffs. William Nylander foi um deles. Sempre tão criticado, Nylander se mostrou à altura de uma competição nos playoffs da NHL, marcando gols e sempre disputando o puck. Outro que mostrou valor foi Alexander Kerfoot.

Do lado dos Habs, vários jogadores brilharam nos playoffs, como foi o caso de Philip Danault, Cole Caufield, Nick Suzuki, Jesper Kotkaniemi, Shea Weber, Paul Byron, Carey Price e outros. Até mesmo a falta de seu técnico, que contraiu COVID-19 e deixou a equipe por alguns jogos, não fez os Habs perderem o ritmo.

Após a derrota, os Canadiens foram vencendo seus adversários e chegaram à final da Stanley Cup, onde enfrentaram o campeão da temporada anterior, o Tampa Bay Lightning, que demonstrou sua superioridade e venceu novamente! Parabéns aos Habs e ainda mais aos Bolts que venceram em anos consecutivos!

Nestes 17 anos sem vencer nos playoffs, já vi a equipe jogar tão mal que bem chegou a se classificar. Já vi que a equipe ia ser remodelada várias vezes, mas o resultado, até agora não chegou. Já vi termos chance de vencer os Bruins em anos consecutivos e perdermos de forma inadmissível, mas nunca a equipe tinha sido considerada uma das favoritas à avançar, éramos sempre o time desacreditado. essa temporada tinha tudo pra gente avançar, pelo menos até a final da divisão, ou até mesmo a final de conferência! Não sei se tínhamos time para chegar à Stanley Cup esse ano, mas não tínhamos time para perder dos Habs na primeira rodada!

Agora só nos resta acompanhar a pós-temporada e entender quais serão as decisões de Kyle Dubas sobre o que fazer para que a equipe corrija pontos fracos identificados nesta temporada. Dubas tem que tirar alguns coelhos da cartola uma vez que não tem muito orçamento disponível, uma vez que gasta quase metade do teto salarial em apenas 4 jogadores.

E lá vamos nós, torcedores dos Leafs, somar mais um ano em nossas contas de quanto tempo não vencemos nos playoffs (17 anos) e, de quantos anos estamos sem vencer a Stanley Cup (54 anos).

Um dia essa conta vai zerar! Só não sabemos quando, mas pensávamos estarmos mais próximos do que estamos!

Go Leafs Goooooo

20/05/2021 – Montreal Canadiens @ Toronto Maple Leafs – Jogo 1 – Playoffs da NHL – Semifinal de Divisão

sexta-feira, 21 maio 2021 Deixe um comentário

Finalmente, após uma semana do nosso último jogo da temporada regular, devido à atrasos no calendário de jogos de Vancouver Canucks e Calgary Flames, que tiveram problemas relacionados à pandemia de COVID-19, tivemos nosso primeiro jogo de playoffs!

Leafs e Habs não se enfrentavam desde 1979 nos playoffs da NHL e ambas equipes vieram ao gelo do Scotiabank Arena, em Toronto, com muita vontade de vencer.

O Montreal Canadiens teve de volta ao gol, Carey Price, que teve uma noite memorável e, quando exigido pelo ataque dos Leafs, foi sólido e realizou 35 defesas, muitas delas de disparos à queima-roupa, como um de Mitch Marner no final do terceiro período. Pelo Toronto Maple Leafs, Jack Campbell estava no gol em sua primeira aparição em jogos de playoffs pelos Leafs.

O jogo iniciou muito físico por parte dos Canadiens, mas as chances de gol estavam equilibradas até que, próximo ao meio do primeiro período, o capitão dos Leafs, John Tavares, recebeu um check regular de Ben Chiarot e, quando estava caindo no gelo, acabou por receber uma joelhada de Corey Perry, que vinha em velocidade e não conseguiu desviar. Tavares ficou desacordado no gelo e mesmo com a chegada do médico dos Leafs, via-se que estava mal. Ficou no gelo por poucos, mas longos, minutos e as equipes médicas de ambas equipes, além da equipe de emergências do Scotiabank Arena proveram o apoio para imobilizar o pescoço de John Tavares e retira-ló da partida. Ao ser retirado na maca, Tavares levantou o braço e fez um sinal de positivo para tentar mostrar que estava tudo bem com ele.

Quando a partida reiniciou, Nick Foligno chamou Corey Perry para a briga e mal o punk foi colocado em jogo, já jogaram as luvas no gelo e partiram para a briga. Foligno levou a melhor.

Infelizmente os Habs jogaram melhor e acabaram em vantagem no placarzões pouco tempo após a saída de Tavares, que deve ter abalado momentaneamente a equipe do Toronto Maple Leafs. Josh Anderson marcou o gol, chutando por sobre a luva de Campbell, somente 1m38s após a saída do capitão dos Leafs. William Nylander empatou o jogo para os Leafs aos 04m28s do segundo período.

Os Leafs voltaram melhor após o intervalo para o segundo período, tanto que marcaram o gol de empate com Nylander, mas os árabes continuaram bem e ocupando espaço e jogando físico. Apesar de chances no Powerplay, nenhuma equipe conseguia alterar o placarzões até que em uma penalidade de Tomas Tatar, Paul Byron conseguiu proteger o punk de Rasmus Sandin e marcar o gol da vitória do Montreal Canadiens, faltando 07m16s para acabar a partida.

Os Leafs bem que tentaram, mas não conseguiram vencer Price. Os Habs abrem 1 a 0 na série e o próximo jogo será no sábado em Toronto. Espero que a equipe volte melhor e que nada de muito grave tenha acontecido com John Tavares!, que vai passar a noite em observação em um hospital, após realizar exames.

Não começamos os playoffs como gostaríamos, com uma vitória, mas temos que considerar o acidente que tirou Tavares do jogo e o bom jogo dos Habs e de Carey Price, como os fatores determinantes de nossa derrota. Voltaremos melhores no sábado para empatar a série!

Go Leafs Gooooooo

23/02/2019 – Montreal Canadiens @ Toronto Maple Leafs

domingo, 24 fevereiro 2019 Deixe um comentário

Após perder três jogos consecutivos pela primeira vez na temporada o Toronto Maple Leafs precisava de um jogo com muita rivalidade para “acordar” e voltar a mostrar a raça que os torcedores tanto desejam.

Jogar contra o Montreal Canadiens nunca é fácil e as equipes têm uma rivalidade histórica na NHL, além de serem parte dos times chamados de Original Six. Montreal está jogando bem e tem jogadores espetaculares como o goleiro Carey Price, o defensor Shea Weber e o atacante Brendan Gallagher.

O jogo começou bem mal para o time da casa, que parecia estar sem energia, perdendo todas as disputas e não conseguindo jogar. Os Habs se aproveitaram e começaram com todo o gás. Andrew Shaw abriu o placar vencendo Frederik Andersen aos 08m07s. Tomas Tatar aumentou aos 12m44s e Jeff Petry marcou mais um para os Habs aos 13m52s, esse em um powerplay. Com três gols marcados no primeiro período e sem jogar bem, parecia que teríamos nossa quarta derrota seguida na temporada.

Veio o segundo período e os Leafs devem ter tomado uma chacoalhada de Mike Babcock jos vestuários pois voltaram melhor e conseguiram se impor mais no gelo. Auston Matthews conseguiu vencer Carey Price logo no início do período, aos 02m13s, também num powerplay. Após o gol de Matthews os times batalharam muito e houve até mesmo disputas mais físicas, uma delas entre Auston Matthews e Shea Weber, além de outra envolvendo Kapanen. Tyler Ennis diminuiu a vantagem para apenas um gol aos 18m06s, em outro powerplay para os Leafs, onde a troca rápida de passes foi essencial para abrir espaço para um bom chute contra Carey Price.

Agora era voltar focado pro terceiro período e conseguir o gol de empate para ter aquela injeção de confiança e ganhar o jogo. Apesar de muita disputa, foi numa jogada que teve a ajuda das bordas do gelo que William Nylander empatou aos 06m58s. O puck seguia pela borda para o fundo do gelo dos Habs, quando bateu em alguma parte que não estava bem alinhada e traiu Price que se movia para pegar o puck atrás do gol. O puck desviou para frente do gol e pro taco de Nylander, que não desperdiçou. O jogo empatado teve chance para as duas equipes, inclusive com um puck na trave de Freddie. A vitória só veio aos Leafs faltando 01m50s para o final do terceiro período. Zach Hyman se aproveitou de um rebote de Price num chute de Mitch Marner e marcou o quarto gol dos Leafs. Com o gol, os Habs retiraram Price para tentar pressionar os Leafs no Empty Net, mas is Leafs levaram a melhor com Andreas Johnsson numa bela jogada com Kasperi Kapanen, aos 19m02s. Aos 19m37s, Zach Hyman partiu sozinho atrás de um puck com o gol dos Habs aberto e Shea Weber acabou cometendo uma penalidade na hora que Hyman ia chutar no gol aberto. Os juízes consideraram que Hyman ia marcar e validaram a jogada como gol. Placar final Habs 3 x Leafs 6.

Esse jogo esquentou no final e jogadores no banco das duas equipes começaram a discutir. No final foi bom para reavivar os jogadores dos Leafs! Que esse sentimento permaneça até os playoffs. Nesta temporada os Habs perderam os três jogos contra os Leafs!

Go Leafs Goooooooo

09/02/2019 – Toronto Maple Leafs @ Montreal Canadiens

domingo, 10 fevereiro 2019 Deixe um comentário

Finalmente voltamos a ter uma sequência de vitórias e esse jogo foi uma disputa direta, contra um adversário na mesma divisão e que estava a apenas um ponto dos Leafs, ou seja, uma disputa direta pela melhor colocação na tabela de classificação.

O Montreal também estava vindo de uma sequência de vitórias e estavam confiantes já que jogavam em casa, no Bell Centre.

Aos 00m51s, Andrew Shaw encontrou o caminho do gol e abriu o placar num chute à distância. Para o alívio dos torcedores de Toronto, Andreas Johnsson empatou aos 02m20s. Aliás, Johnsson vem jogando muito bem, marcando gols e muitos pontos nos dois últimos jogos. Nikita Zaitsev acertou um chute da linha azul e, no meio do tráfico de jogadores, não deu para Carey Price ver o puck, que entrou no ângulo direito!

O segundo período teve gol de Tomás Tatar aos 01m13s, durante uma pressão dos Canadiens sobre os Leafs. Mais tarde no terceiro período, Brendan Gallagher vira o placar aos 07m24s, e, novamente os Leafs foram buscar o empate, dessa vez com William Nylander que marcou um belíssimo gol no canto direito de Price.

Jogo empatado nos leva à prorrogação. Os Leafs estavam desesperados, pois faltando menos de 1 minuto, Nikita Zaitsev chuta o puck e ele vai pra fora do gelo, dando um powerplay para os Habs. A prorrogação começou com os Habs pressionando e Frederik Andersen fazendo ótimas defesas. Os Leafs se seguraram como puderam e, aos 02m17, Mitch Marner partiu para o ataque levando o puck e passou para John Tavares fazer um belíssimo gol em backhand! Jogo decidido!! Leafs 4 x Habs 3.

Amanhã dia 10, jogamos novamente, agora no Madison Square Garden, onde enfrentaremos o New York Rangers!

Go Leafs Gooooooo

03/10/2018 – Montreal Canadiens @ Toronto Maple Leafs – Home Season Opener

quarta-feira, 03 outubro 2018 Deixe um comentário

E aqui estamos, para o primeiro jogo da temporada 2018-19, com muita expectativa para o Toronto Maple Leafs, após a contratação de John Tavares, uma das negociações mais comentadas da pós-temporada.

Primeiro jogo é sempre difícil pois há muita ansiedade e a equipe ainda precisa pegar aquela “química” que só vem com o tempo de jogo juntos! Infelizmente William Nylander ainda não assinou contrato e não está no elenco dos Leafs!

No gol dos Leafs está Frederik Andersen, que agora tem como seu backup, Garret Sparks e não mais Curtis McElhinney. Pelo Montreal Canadiens, Carey Price, buscando voltar à boa forma, após uma temporada ruim.

Artturi Lehkonen abriu o placar aos 09m34s, em um wrap-around que Freddie não conseguiu defender. O jogo estava muito parelho e os Leafs continuaram levando perigo ao gol de Carey Price, até que Auston Matthews marcou seu primeiro gol da temporada e o primeiro dos Leafs, empatando a partida aos 12m57s, num belo chute em powerplay!

No segundo período, os Leafs pressionaram muito, mas Carey Price fez ótimas defesas, não deixando o time da casa, que aliás deixou de ser o Air Canada Centre e passou a se chamar Scotiabank Arena, virar o placar. Foi com uma bela jogada de John Tavares que os Leafs chegaram ao seu segundo gol, aos 18m07s, quando Tavares venceu Price por cima do ombro direito. Infelizmente para os Leafs, Andrew Shaw empatou faltando apenas 12s para o término do segundo período.

O terceiro período viu os Leafs jogarem muito mal e darem todas as chances possíveis para os Habs, que por sorte e boas defesas de Frederik Andersen, não chegaram ao gol da vitória. Conseguimos levar a partida para a prorrogação, onde se joga em 3×3. Nossa vitória veio logo após a entrada de Auston Matthews no gelo. Marleau passou para Matthews, que venceu o jogador da defesa dos Habs na velocidade e marcou, aos 01m01s, nos dando a primeira vitória da temporada!

Apesar de termos vários ajustes a serem feitos, conseguimos os dois pontos e terminamos com dois gols de Matthews e um de Tavares!

Go Leafs Goooooooooo

%d blogueiros gostam disto: