Arquivo

Posts Tagged ‘Mitch Marner’

Mais um ano, mais uma inesquecível campanha nos playoffs e mais um vexame.

segunda-feira, 19 julho 2021 Deixe um comentário

Eu levei um bom tempo, mais de dois meses, para poder voltar a escrever , e em especial, sobre a temporada 2020-21.

Não tinha como, eu simplesmente não queria lidar com o que vi na primeira rodada dos playoffs. Sei que todos já sabem, mas para deixar aqui registrado no blog, o Toronto Maple Leafs, que venceu a Divisão North, ou a divisão canadense, perdeu em 7 jogos para o Montreal Canadiens, que se fôssemos avaliar a classificação geral ficaria em 18° e, em condições normais não estaria nos playoffs, mas que devido às circunstâncias da pandemia, acabou entrando como o pior classificado dessa divisão. E não foi uma derrota qualquer.

Os Leafs perderam o primeiro jogo contra os Canadiens, após uma jogada em que John Tavares acabou de contundindo por ser atingido na cabeça com uma joelhada de Corey Perry. Na verdade, John levava o puck ao ataque e após desviar de Ben Chiarot, acabou caindo e Perry já vinha patinando em velocidade e não teve tempo de desviar. Tavares ficou caído e foi retirado do gelo numa maca. Não voltou mais a jogar na série.

Os próximos três jogos foram vencidos pela equipe de Toronto e parecia que tudo tinha voltado aos eixos. Os Leafs tinham 3 a 1 na série e ainda tinham o próximo jogo no Scotiabank Arena para finalizar a série, seria a primeira vitória de uma série de playoffs em 17 anos! Mas acabamos sendo derrotados nos dois jogos seguintes, após estar perdendo no tempo regular e conseguir empatar e levar a decisão à prorrogação. No último jogo da série, a equipe parecia não ter mais vontade. Jogamos mal e, uma vez mais, perdemos para os Habs.

O que senti foi uma sensação de total revolta. A equipe tem talento, tem jogadores que podem decidir partidas em uma jogada, tem veteranos, que podem trazer a experiência e a calma em momentos difíceis, tem uma boa defesa, algo que por muitos anos não tínhamos, e tinha um goleiro que tomou a posição por mérito e jogou muito, mas que não teve como compensar a falta de efetividade do ataque!

Auston Matthews e Mitch Marner, novamente, não tiveram atuação no nível que estamos acostumados e que esperamos deles. Não sei se o problema é que nos playoffs o jogo é diferente e os jogadores dão o sangue em cada jogada, ou se é a pressão que impõem neles mesmos para ter uma certa performance e, como não tem acabam se frustrando, mas eles tiveram atuações muito aquém.

Os veteranos acabaram que não conseguiram ajudar. Thornton, Simmonds e Foligno, não trouxeram a estabilidade que esperávamos deles nestes momentos decisivos. Uma pena para Thornton que deve ter tido sua última temporada na NHL e não conseguiu a tão sonhada Stanley Cup.

A defesa viu erros serem aproveitados e servirem para jogadas decisivas contra os Leafs, como quando Travis Dermott decidiu se livrar do puck de qualquer maneira e acabou passando para o ataque dos Habs, que em contra-ataque, venceu o jogo 6.

Apesar de Jack Campbell se culpar por alguns gols em que não conseguiu defender, na verdade ele nos salvou em muitos outros. O problema era que o ataque sempre era parado pela defesa dos Habs, ou por Carey Price!

Podemos contar nos dedos os jogadores que jogaram bem nos playoffs. William Nylander foi um deles. Sempre tão criticado, Nylander se mostrou à altura de uma competição nos playoffs da NHL, marcando gols e sempre disputando o puck. Outro que mostrou valor foi Alexander Kerfoot.

Do lado dos Habs, vários jogadores brilharam nos playoffs, como foi o caso de Philip Danault, Cole Caufield, Nick Suzuki, Jesper Kotkaniemi, Shea Weber, Paul Byron, Carey Price e outros. Até mesmo a falta de seu técnico, que contraiu COVID-19 e deixou a equipe por alguns jogos, não fez os Habs perderem o ritmo.

Após a derrota, os Canadiens foram vencendo seus adversários e chegaram à final da Stanley Cup, onde enfrentaram o campeão da temporada anterior, o Tampa Bay Lightning, que demonstrou sua superioridade e venceu novamente! Parabéns aos Habs e ainda mais aos Bolts que venceram em anos consecutivos!

Nestes 17 anos sem vencer nos playoffs, já vi a equipe jogar tão mal que bem chegou a se classificar. Já vi que a equipe ia ser remodelada várias vezes, mas o resultado, até agora não chegou. Já vi termos chance de vencer os Bruins em anos consecutivos e perdermos de forma inadmissível, mas nunca a equipe tinha sido considerada uma das favoritas à avançar, éramos sempre o time desacreditado. essa temporada tinha tudo pra gente avançar, pelo menos até a final da divisão, ou até mesmo a final de conferência! Não sei se tínhamos time para chegar à Stanley Cup esse ano, mas não tínhamos time para perder dos Habs na primeira rodada!

Agora só nos resta acompanhar a pós-temporada e entender quais serão as decisões de Kyle Dubas sobre o que fazer para que a equipe corrija pontos fracos identificados nesta temporada. Dubas tem que tirar alguns coelhos da cartola uma vez que não tem muito orçamento disponível, uma vez que gasta quase metade do teto salarial em apenas 4 jogadores.

E lá vamos nós, torcedores dos Leafs, somar mais um ano em nossas contas de quanto tempo não vencemos nos playoffs (17 anos) e, de quantos anos estamos sem vencer a Stanley Cup (54 anos).

Um dia essa conta vai zerar! Só não sabemos quando, mas pensávamos estarmos mais próximos do que estamos!

Go Leafs Goooooo

Montreal Canadiens vs Toronto Maple Leafs – Jogos 5 e 6 – Playoffs da NHL – Semifinal de Divisão

segunda-feira, 31 maio 2021 Deixe um comentário

Após vencer três jogos seguidos e se estabelecer com 3 a 1 na série, o Toronto Maple Leafs simplesmente não conseguiu vencer o Montreal Canadiens nos dois jogos seguintes, no Bell Centre e no Scotiabank Arena.

Os dois jogos acabaram tendo uma história muito parecida. Os Habs saíram na frente e os Leafs empataram a partida somente no terceiro período, levando o jogo para a prorrogação. Na prorrogação, no jogo 5, Alex Galchenyuk passou o pick sem olhar, na linha azul do ataque dos Leafs, e foi interceptado, com dois jogadores dos Habs partindo contra Jack Campbell, que nada teve a fazer. No jogo 6, Jesperi Kotkaniemi chutou, com Zach Bogosian na sua frente, mas o puck resvalou na perna de Bogosian e tirou Campbell da jogada.

Outro ponto importante das vitórias dos Habs nos jogos 5 e 6 foi a performance de Carey Price. O experiente goleiro dos Habs foi muito sólido e consistente. Os Leafs chegaram a desferir muitos bons chutes, mas Price defendia e, quando permitia rebotes, não tinha ninguém dos Leafs para aproveitar, ou ele fazia nova defesa.

Houve até o fator ESPN no jogo 6. O comentarista da ESPN no Brasil, Thiago Simões (@ThiSimoes) anunciou na sua conta no Twitter que iam transmitir o jogo. Na hora enviei uma resposta dizendo que os Leafs seriam derrotados, pois em sua grande maioria, os jogos dos Leafs transmitidos pela ESPN no Brasil, acabavam com derrotas da equipe de Toronto! E não é que a profecia se materializou?!?!?

Agora chegamos ao último jogo da primeira rodada dos playoffs da NHL para Leafs e Habs. Vai ser uma nova batalha, dessa vez no Scotiabank Arena, e os Leafs estão com toda a pressão nas costas. Fomos o time campeão da divisão, muitos pontos e vitórias à frente dos Habs, com o ganhador do troféu Maurice “Rocket” Richard, Auston Matthews, e uma equipe considerada por todos como a favorita na série. Outro ponto é que, se perdermos o jogo 7, será uma grande vergonha, pois seria uma virada totalmente inesperada, desferida pela equipe considerada mais fraca na série.

Os Habs por sua vez estão embalados pelas vitórias e vão querer provar que podem vencer e avançar para enfrentar o Winnipeg Jets.

Já não podemos dizer que o fator que levou às derrotas dos Leafs foi a ausência de John Tavares, pois vencemos os jogos 2, 3 e 4, após a concussão que ele sofreu, mas também parece que não teremos Jake Muzzin, um de nossos principais defensores, por uma contusão sentida no último jogo.

Sheldon Keefe deve mudar algumas linhas, talvez usar Nick Foligno como wing e não center, talvez colocar Riley Nash como center, mesmo sem uma maior integração com a equipe devido a estar voltando de contusão, além de ver como vai fortalecer a defesa sem Muzzin.

A equipe precisa colocar a faça nos dentes e jogar como se fosse o último jogo de suas vidas. Nada mais importa. Não é preciso manter energia ou não se arriscar. É tudo ou nada! É agora ou nunca! É passar para a próxima rodada dos Playoffs ou ir pra casa mais cedo, após uma temporada reduzida e com as divisões totalmente alteradas devido à Pandemia. É a redenção da equipe para a Leafs Nation, ou o retorno a dedos apontados em procura do culpado pelo fiasco! É o retorno à prancheta, pois a equipe que parecia ter se ajustado, desajustou e necessitamos entender o que fazer para a próxima ou próximas temporadas uma vez que teremos problemas em manter alguns jogadores devido à entrada do 32º time da NHL, o Seattle Kraken, que poderá escolher jogadores não protegidos de cada uma das equipes.

Matthews e Marner ainda necessitam mostrar a força que têm e fazer acontecer contra Price. Matthews tem somente um gol nos Playoffs e Marner tem 4 assistências e nada mais.

A palavra do dia para o jogo de amanhã é RAÇA!! É colocar o coração na ponta do stick em cada jogada! É fazer jogadas conscientes! É ter paciência, mas também urgência de jogar os 60 minutos como sabemos e com todo o nosso potencial! Amanhã é jogar com atenção e cobrindo os espaços, não pensando que o resultado está garantido caso estejamos à frente no placar nos últimos minutos do terceiro período, afinal no hóquei, nada é garantido!

Apesar de tudo ainda tenho esperança nesta equipe! Não sei se sou louco, cego, negacionista ou o que seja, mas ainda acredito! Ainda apoiarei a equipe! Aprendi a amar esse time, mesmo sendo brasileiro e não conhecendo todas as suas glórias e história, após assistir somente um jogo em 2002.

Ser torcedor é isso! Manter o amor e a esperança ano após ano, xingar, ficar bravo, gritar como se o jogador fosse te escutar pela TV, mesmo quando sua equipe não ganha uma Stanley Cup desde 1967! Está na hora dessa fila acabar! Passou da hora de avançar nos Playoffs! A hora é agora!

Go Leafs Go, ou eu não sei mais pra onde mandar vocês!

Após seis jogos da temporada 2020-21, como estão os Leafs?

sábado, 23 janeiro 2021 Deixe um comentário

Passados seis jogos da temporada 2020-21, os Leafs até que não estão mal, mas ainda vemos que a equipe necessita melhorar.

Tivemos 4 vitórias e duas derrotas nestes seis jogos contra equipes canadenses, no que se chama de divisão Scotia North. Vencemos os Canadiens e Jets e dividimos os jogos em back to back, caindo enfrentamos a mesma equipe em noites consecutivas, contra os Senators e Oilers.

Já tivemos boas apresentações de William Nylander,, Mitch Marner, Auston Matthews, Frederik Andersen, primeiros gols como Leafs de Joe Thornton, Wayne Simmonds e até mesmo de Adam Brooks! Mas também tivemos más apresentações de Freddie, um jogo com Jack Campbell no gol, e ele jogou muito bem!!

Quem está jogando muito bem e tem 4 gols marcados em powerplays é nosso capitão, John Tavares. Também estou gostando de como Alexander Kerfoot está jogando mais solto.

Ahhh … e Joe Thornton e Nick Robertson estão contundidos! Thornton deve ficar fora por um mês com uma costela quebrada!

Enfim, temos que ser melhores, mas a equipe ainda tem tempo pra isso nos 50 jogos restantes!

Go Leafs Gooooo

E vamos à temporada 2020-21! Ou seria apenas 2021?!?

quarta-feira, 13 janeiro 2021 Deixe um comentário

Hoje começa a reduzida temporada 2020-21 para o Toronto Maple Leafs. Já começamos jogando em casa contra o Montreal Canadiens!

Aliás, essa temporada será emblemática! Devido à pandemia de COVID-19, todas as divisões sofreram mudanças e foi criada uma divisão com as sete equipes canadenses. Dessa forma, as equipes do Canadá não necessitarão viajar aos Estados Unidos durante toda a temporada regular, uma vez que existem restrições de viagens e também exigências de períodos de quarentena.

Dessa forma, todas as equipes canadenses de enfrentarão em um total de 56 jogos, classificando os melhores quatro times para os playoffs. Somente enfrentaremos times de outra divisão da conferência Leste na final de conferência, e somente enfrentaremos qualquer equipe da conferência Oeste nas Finais da Stanley Cup!

Essa foi a forma encontrada pela NHL para montar uma temporada regular, reduzindo riscos de contágio da COVID-19 e atendendo requerimentos dos Estados Unidos e Canadá.

Tenho certeza que os torcedores canadenses gostarão de ver suas equipes se enfrentando mais vezes, esquentando ainda mais as rivalidades! Mas também vamos sentir falta de ver alguns confrontos com os Bruins, Sabres e outros adversários de mesma conferência!

Estou ansioso por essa temporada após todas as mudanças na equipe, incluindo a chegada de jogadores veteranos como Jumbo Joe Thornton e Wayne Simmonds, ou a chegada do defensor T. J. Brodie, ou Zach Bogosian, que acabou de ganhar a Stanley Cup com os Bolts, ou ainda Jimmy Vesey, além, é claro, de Auston Matthews, Mitch Marner, William Nylander, John Tavares, Zach Hyman, Morgan Rielly, Jason Spezza, Fred Andersen, Jack Campbell, Travis Dermott, Jake Muzzin, Ilya Mikheyev, Alexander Kerfoot e Nick Robertson!

Será que uma temporada tão diferente pode ser o tão esperado retorno da Stanley Cup para Toronto?

Go Leafs Go

Fim da temporada 2019-20 para os Leafs

sábado, 22 agosto 2020 Deixe um comentário

Todos podemos ter uma grande certeza sobre a temporada 2019-20, ela será inesquecível!

Essa temporada da NHL foi marcada pela pandemia global do Coronavírus, que congelou a temporada regular faltando apenas 12 jogos por jogar, fez com que a liga, as equipes e os jogadores ficassem totalmente parados, incluindo o fato de ficarem sem treinar por praticamente 3 meses, e pela decisão de voltar a temporada já nos playoffs, mas com um calendário alterado e contando com 24 equipes, oito a mais. A razão para isso foram exatamente os 12 jogos restantes a serem disputa dos na temporada regular. Uma vez que haviam equipes disputando as últimas posições da classificação em cada conferência, seria injusto simplesmente escolher os oito times mais bem classificados de cada conferência. Imagina uma equipe que estivesse na nona posição, com diferença de somente um ponto para o oitavo e dois para o sétimo. Como dizer que ela não estaria classificada se jogasse os 12 últimos jogos?

O que foi criado como parte dos playoffs deste ano foi uma série de playoff de qualificação (Qualifier’s). Neste caso, os Leafs enfrentaram o Columbus Blue Jackets em uma série melhor de 5 jogos.

Como meu último post foi do terceiro jogo, em que os Blue Jackets viraram o placar de 3 a 0 dos Leafs, vencendo com um gol na prorrogação, acabei não informando aqui os dois últimos jogos da série.

O quarto jogo da série foi indescritível! O Toronto Maple Leafs estava jogando muito mal, sem levar perigo ao gol de Joonas Korpisalo, e estavam com um placar de 3 a 0 faltando quatro minutos para o jogo acabar e a equipe ser desclassificada. Posso aqui deixar registrado que desliguei a TV pra nem ver o final do jogo e, quando três minutos depois liguei meu iPad para saber se o jogo já havia terminado, vi a equipe dos Leafs marcar o gol de empate com Zach Hyman, levando o jogo à prorrogação. Na prorrogação vencemos o jogo , dando o troco exatamente como havia sido a nossa derrota anterior. A vitória nos levou ao jogo 5!

Infelizmente, apesar da vitória histórica do jogo 4, que demonstrou que a equipe tem raça pra continuar buscando a vitória, mesmo atrás no placar e faltando muito pouco tempo pro jogo acabar, os Leafs não conseguiram se impor e perderam para os Blue Jackets por 3 a 0, deixando mais uma vez os playoffs na primeira rodada, a quarta vez nos últimos 4 anos!

Obviamente que, com a equipe e os jogadores que temos, a torcida fica frustrada, mas já sabíamos que a equipe não tinha conseguido manter o nível de jogo durante a temporada regular, com muitos altos e baixos, com uma defesa que deixa a desejar e alguns jogadores que por vezes não aparecem. Esse foi um ano em que vimos o técnico mais caro da Liga, Mike Babcock, ser demitido dos Leafs por não estar conseguindo evitar que a equipe tivesse um padrão de jogo muito aquém das possibilidades, vimos Sheldon Keefe chegando aos Leafs e dando uma esperança de corrigir o time. Também vimos a chegada de Jack Campbell e de Kyle Clifford, dois jogadores dos Los Angeles Kings e que trouxeram mais qualidade e experiência à equipe.

Claro que houve muitas críticas aos 4 jogadores mais bem pagos da equipe: Auston Matthews, que jogou muito toda a temporada e com 47 gols, ficou a um gol da disputa pelo troféu Maurice Richard, para o artilheiro da temporada, que ficou entre Ovechkin e Pastrnak; John Tavares, que por muitas vezes fica apagado nas partidas, mas que é muito importante e tem uma atuação pra equipe; William Nylander, que essa temporada jogou demais, mas tem uma boa parte da torcida pegando no pé dele por todo o imbróglio da renovação do seu contrato (eu gosto muito de ter o Nylander na equipe e o acho um dos melhores jogadores conduzindo o puck); e Mitch Marner, que teve uma boa temporada, mas que nos playoffs cometeu erros e não rendeu o que se esperava dele.

Para a próxima temporada, que se tudo der certo só iniciará em Dezembro, os Leafs deverão ter algumas mudanças, principalmente em sua defesa, se Kyle Dubas e Brendan Shanahan encontrarem os jogadores que necessitam a um preço dentro das possibilidades dos Leafs, ou negociando alguns jogadores em troca de uma melhor equivalência entre ataque e defesa. Já sabemos que Tyson Barrie não deve retornar à equipe após não ter uma atuação de acordo com o que esperávamos dele. Eu diria que Muzzin e Rielly são os defensores que continuam e todos os outros, incluindo Justin Holl e Travis Dermott, podem ser negociados. No ataque, gostaria muito de ver o retorno de Jason Spezza, que demonstrou ser torcedor dos Leafs e vibrou com as vitórias da equipe!

Outro nome que devemos ver nos Leafs na próxima temporada é Nick Robertson, o rookie que veio da OHL e jogou algumas partidas dessa série contra os Blue Jackets e, inclusive marcou gol! Robertson foi muito bem e não vejo ele ficando de fora na próxima temporada.

Freddie também jogou bem, mas com uma defesa fraca à sua frente não teve como ajudar mais a equipe. Jack Campbell também mostrou que é um bom goleiro e que também gosta de fazer parte do elenco.

Adicionamos um ano mais na fila, agora com 53 anos desde a nossa última Stanley Cup, mas a equipe continua promissora e ganhando cada vez mais experiência. Temos que manter a esperança, pois temos a possibilidade de termos a melhor equipe dos Leafs desde quando Mats Sundin era o capitão e levou o time à final de conferência em 2002!

Go Leafs Gooooo sempre!!!

E obrigado a todos que seguiram meus posts neste ano! Sei que não tenho tido posts tão atualizados, mas vou sempre tentar manter todos vocês informados de tudo que acontece com o Toronto Maple Leafs! Aguardo vocês na próxima temporada!

%d blogueiros gostam disto: