Anúncios

Archive

Posts Tagged ‘Ben Scrivens’

11/12/2013 – Los Angeles Kings @ Toronto Maple Leafs

quinta-feira, 12 dezembro 2013 Deixe um comentário

Após a derrota contra os Bruins, os Leafs ainda receberam uma notícia nada boa. O capitão da equipe e principal defensor, Dion Phaneuf, foi suspenso por dois jogos após dar um tranco (hit ou check) no jogador Kevan Miller dos Bruins, empurrando o jogador de cabeça contra as bordas. Miller saiu do gelo logo após este check e não retornou mais. Dion lamentou a jogada e a gerência dos Leafs afirmou não ver a jogada sob os mesmos ângulos do comitê disciplinar da NHL.20131211_Kings@Leafs_Banner

Sem Dion Phaneuf, os Leafs receberam o Los Angeles Kings que vinham de quatro vitórias seguidas, três delas com um goleiro novato, Martin Jones, que conseguiu dois shutouts consecutivos, o último na vitória de 6 a 0 contra os Canadiens. Como backup de Jones estava o ex-Leafs Ben Scrivens em seu primeiro retorno a Toronto.

Este foi o melhor jogo dos Leafs no ano. O time teve volume de jogo e venceu os Kings em número de chutes à gol em todos os períodos. Essa foi a primeira vez na temporada em que isso aconteceu e ao final os Leafs deram 39 chutes ao gol de Jones e receberam apenas 23 no gol de Jonathan Bernier, ex-goleiro dos Kings.

20131211_Kings@Leafs_ScoreNem mesmo essa diferença em chutes à gol deu a vitória aos Leafs! Os Kings ganharam um powerplay no primeiro período, quando Peter Holland segurou Viatcheslav Voynov. Neste powerplay, aos 10m30s, Drew Doughty chutou forte e, com jogadores à sua frente, Jonathan Bernier não teve uma visão clara do puck, para defendê-lo.

Os Leafs somente chegaram ao empate num powerplay em 5 contra 3, aos 14m30s do segundo período, numa jogada em que Phil Kessel fingiu chutar, o que deixou o goleiro Martin Jones paralisado para efetuar a defesa, e passou para Cody Franson que afirmou ter o gol para marcar. Com o jogo empatado, os Leafs começaram a pressionar e eram parados por Jones!

No terceiro período os Leafs deram 18 chutes à gol contra apenas 7 dos Kings, mas quem marcou, por duas vezes, foram os Kings. Aos 09m40s, Jeff Carter colocou o time visitante à frente num contra-ataque em 2 contra 1, após Paul Ranger avançar demais tentando recuperar o puck, o que deixou Mark Fraser sozinho contra dois atacantes dos Kings. Aos 18m01s os Leafs ainda veriam a vantagem dos Kings ainda maior com um gol de Kyle Clifford.

Apesar do retorno de Joffrey Lupul, e do ótimo volume de jogo, os Leafs não saíram com a vitória, mas esportes são assim mesmo, as vezes não é o melhor em campo, quadra, gelo, que recebe os frutos da aplicação tática e melhor nível de jogo.

Nosso próximo jogo será hoje, em St. Louis, contra o St. Louis Blues.

Go Leafs Go!!

P.S.: o canal HBO americano está filmando e acompanhando os Leafs e os Red Wings a caminho do Winter Classic, a ser jogado em Michigan em primeiro de janeiro. Os Leafs precisam começar a vencer e reagir, senão só teremos derrotas nos quatro episódios do programa chamado HBO 24/7. O primeiro episódio será transmitido neste sábado pela HBO e Rogers Sportsnet para os Estados Unidos e Canadá, respectivamente.

Anúncios

Leafs negociam Frattin, Scrivens e escolha de segunda rodada por Jonathan Bernier

domingo, 23 junho 2013 Deixe um comentário

Dave Nonis, vice-presidente senior e gerente geral do Toronto Maple Leafs, anunciou hoje que o time negociou com os Los Angeles Kings para trazer à Toronto o goleiro Jonathan Bernier.

71/365 - Jonathan Bernier

71/365 – Jonathan Bernier (Photo credit: underactive)

Jonathan Bernier é um goleiro de 24 anos que foi escolhido na primeira rodada do draft de 2006, na décima primeira escolha geral, pelo Los Angeles Kings. Bernier é natural de Laval, Quebec e acabou ficando preso como backup de Jonathan Quick, sem muitas chances de demonstrar mais seu valor e ganhar mais tempo de jogo, já que Quick se formou como o goleiro número 1 da equipe.

Bernier é um ótimo goleiro e vai tirar James Reimer da zona de conforto, afinal com um outro goleiro de ótimo nível, você é obrigado a mostrar ainda mais seu valor e a elevar seus limites e qualidades, ao máximo.

Dave Nonis diz que, de forma alguma está jogando um balde de água fria em James Reimer, goleiro que levou os Leafs ao primeiro playoff em 9 anos, mas que acredita que o fato de ter dois ótimos goleiros, ajuda aos dois a ainda se tornarem melhores, na disputa pela vaga de titular.

Na troca os Leafs cederam Matt Frattin, um jovem atacante com futuro promissor, bom jogo físico e muita velocidade, Ben Scrivens, um jovem goleiro que mostrou seu valor quando necessitamos e que foi muito sólido em várias partidas pelos Leafs, além de uma escolha de segunda rodada em 2014 ou 2015.

Quero aqui agradecer a Matt Frattin e Ben Scrivens pelo tempo em que se dedicaram ao Toronto Maple Leafs e desejar muito boa sorte a eles em sua nova equipe.

Seja bem vindo Jonathan Bernier! Esteja preparado para disputar posição com James Reimer!

Reimer, prepare-se pois Jonathan Bernier vem aos Leafs com muita vontade de mostrar as qualidades de um goleiro titular, depois de ficar sob a sombra de Jonathan Quick.

Dave Nonis parece estar bem ocupado e deve inclusive realizar novas mudanças na equipe, antes da abertura do mercado (free agency), no dia 5 de julho.

16/04/2013 – Toronto Maple Leafs @ Washington Capitals

quarta-feira, 17 abril 2013 Deixe um comentário

A seqüência de vitórias, ou de jogos pontuando, terminou para os Leafs. Os Capitals jogaram muito bem e dominaram os Leafs na partida.

O time do Washington Capitals está batalhando para manter a liderança na divisão sudeste, que dá direito hoje, à terceira colocação na conferência leste. Esse fato é tão importante que o Winnipeg Jets está com apenas 4 pontos atrás dos Capitals, ocupando a nona colocação, também muito próximo dos Rangers.20130416_Leafs@Capitals_Banner

Quanto ao jogo, os Leafs e Capitals demonstraram muita raça e vontade de ganhar, mas aparentemente os Leafs pareciam cansados por terem jogado na noite anterior, na vitória contra os Devils. O time não conseguiu gerar chances claras de gol e, aos 14m27s, Jack Hillen abriu o placar para o time da casa, num chute à distância, que desviou no taco ou nos patins de Nazem Kadri e tirou Ben Scrivens da jogada. Ao final do período houve muita confusão com os jogadores, muito empurra-empurra, etc.

20130416_Leafs@Capitals_ScoreNo segundo período os Capitals aumentaram muito a vantagem no placar com gols de Martin Erat aos 05m03s, Troy Brower aos 07m55s e Alexander Ovechkin aos 13m59s. Os Leafs, infelizmente não conseguiram proteger o goleiro Ben Scrivens do ataque doa Capitals. Scrivens não teve muito culpa pelos gols sofridos.

No último período, aparentemente os Leafs acordaram e usaram um pouco do gás que tinham, mas foi tarde demais. Mikhail Grabovski marcou o primeiro dos Leafs aos 03m05s. Depois disso, aos 10m58s, Marcus Johansson fechou o placar com o quinto gol dos Capitals.

Apesar de tudo, os Leafs estão na quinta colocação da conferência leste com 53 pontos, três pontos à frente dos Senators, que estão com um jogo a menos (cancelado contra os Bruins e que será jogado no dia 28 de abril). Portanto ainda temos 1 ponto de vantagem, considerando apenas o sexto colocado na classificação. Se formos comparar com o oitavo e nono colocados, Rangers e Jets respectivamente, que estão com 46 pontos, faltam apenas mais 5 jogos, 6 para os Rangers, o que levaria estes times a, no máximo, 56 ou 58 pontos, ou seja precisamos de apenas mais 4 pontos, sendo que teremos dois jogos contra times que também buscam se garantir nos playoffs (Islanders e Senators). Estes jogos ajudariam os Leafs a decidir a presença nos playoffs!!! Finalmente!!!

Go Leafs Gooooooo

26/03/2013 – Florida Panthers @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 27 março 2013 Deixe um comentário

Jogando o terceiro jogo em apenas 4 noites e vindo de uma batalha contra os Bruins, decidida no shootout, os Leafs receberam o Florida Panthers, atual último colocado na conferência leste.

Com Ben Scrivens no gol, os Leafs deram um descanso a James Reimer. Clarke MacArthur também não jogou, sentindo uma lesão. Para este jogo, Randy Carlyle deu uma “mexida” nas linhas, voltando Lupul à primeira linha com Kessel e Bozak.20130326_Panthers@Leafs_Banner

Os Leafs não começaram a partida muito bem. Pareciam sentir o cansaço de jogar na noite seguida ao jogo dos Bruins. O time começou lento, permitindo uma pressão dos Panthers logo no início. Aos 06m39s, Tomas Fleischmann abre o placar. Nem assim os Leafs conseguiram acordar e tomaram um sufoco no primeiro período, deixando Scrivens levar 16 chutes ao gol, enquanto os Leafs deram apenas 7.

20130326_Panthers@Leafs_ScoreNo segundo período, creio que Randy Carlyle deu uma sacudida na equipe, que voltou ao gelo mais determinada. O time igualou o jogo e começou a ter mais chances de gol, que acabou acontecendo. Dion Phaneuf, aos 09m41s, recebeu um passe de Carl Gunnarsson e simulou que ia chutar, com o movimento a defesa parou e o goleiro dos Panthers, Jacob Markstrom, ajoelhou, Dion então viu que o ângulo superior direito do goleiro ficou descoberto e chutou forte! O puck ainda resvalou na trave/travessão e entrou! Com o jogo empatado os Leafs continuaram com boas jogadas e James Van Riemsdyk quase marca num contra-ataque, mas foi desarmado no momento do chute pelo defensor dos Panthers, Erik Gudbranson. O período terminou com o empate em um gol, mas os Leafs conseguiram levar mais perigo ao gol do time visitante, com 15 chutes a gol contra 12 dos Panthers.

Mal começou o terceiro período e o placar foi alterado com o gol da virada dos Leafs, marcado aos 22s, por Joffrey Lupul. Aos 45s Shawn Matthias empata novamente para os Panthers. Felizmente Lupul e sua linha com Kessel e Bozak estavam muito bem na noite e Lupul marcou o gol da vitória aos 03m12s. No final do período os Leafs ainda sofreram muito com o ataque dos Panthers, que no Empty net ( sem goleiro, para a entrada de um atacante adicional na equipe, ofereceram muito perigo e dominaram a zona defensiva dos Leafs por quase um minuto! Ao final da partida, Ben Scrivens defendeu 40 dos 42 chutes à gol que recebeu, um número muito alto, mas considerando que a equipe vinha de dois jogos contra os Bruins e este era o terceiro jogo em 4 noites, temos que dar um crédito ao cansaço dos jogadores que não conseguiram diminuir ou bloquear as chances dos Panthers.

Parabéns Leafs por buscarem o resultado que começou a favor dos Panthers! Agora vocês merecem um descanso para recuperarem a energia e enfrentarem o Carolina Hurricanes, em Toronto, na quinta-feira!

Go Leafs Goooo

16/03/2013 – Winnipeg Jets @ Toronto Maple Leafs

domingo, 17 março 2013 2 comentários

Com os dois times lutando por uma vaga nos playoffs, pela segunda vez na semana, Leafs e Jets se enfrentaram, data vez no Air Canada Centre. A momento das equipes também é oposto, enquanto os Leafs vêem de 4 derrotas, os Jets vêem de vitórias e subindo na classificação.

O início do jogo foi marcado por uma homenagem às forças armadas canadenses. Os Leafs utilizaram um uniforme camuflado para o aquecimento. Este jogo também foi marcado pelo retorno de Joffrey Lupul, que ficou ausente por 25 jogos após ter fraturado o antebraço num chute de Dion Phaneuf.20130316_Jets@Leafs_Banner

No primeiro período o jogo foi controlado pelos Leafs. Logo aos 1m32s Nazem Kadri recupera o puck na borda e passa para Joffrey Lupul, que desfere um belo chute de backhand e abre o placar vencendo Ondrej Pavelec. O restante do período viu as equipes disputando o puck e tentando o gol, mas com os goleiros muito bem posicionados.

20130316_Jets@Leafs_ScoreCom a vantagem no placar os Leafs voltam ao segundo período, mas o momento muda todo em favor dos Jets, que controlaram a partida e não deixavam os Leafs saírem de sua zona de defesa. Foi um período de pressão total que culminou com o gol de empate dos Jets, aos 5m29s, com James Wright. Ben Scrivens e a defesa dos Leafs não conseguiram parar o ataque dos Jets que, de passe em passe, cruzou para que Wright chutasse a gol com Scrivens deslocado. O puck veio vindo da direita do ataque dos Jets, próximo à borda, foi passado por Antropov para Welwood e deste para Wright que vinha acompanhando a jogada pela esquerda. Após o gol dos Jets, os Leafs se sentiram ainda mais perdidos e errando passes, o que dificultava a reação. Aos 10m36s Anti Miettinen marca o gol da virada dos Jets. Aos 12m03s foi a vez de Blake Wheeler, que se aproveitou de uma bobeira geral da defesa dos Leafs onde Scrivens não limpou o puck atrás do gol, Phaneuf tentou, mas o puck subiu ao bater no taco do adversário e retornou bem em frente ao gol de Scrivens que, perdido, não viu o puck. Mas Wheeler viu e mandou pro fundo do gol. Wheeler ainda marcou o quarto gol dos Jets, vindo com o puck dominado desde a zona de defesa dos Jets, chutando em Ben Scrivens, que defendeu, recuperando o puck atrás do gol e marcando em Ben Scrivens dando a volta por trás do gol (wrap-around). Os Leafs e o jogo pareciam perdidos até os últimos 2 minutos deste segundo período. Aos 18m35s os Leafs venceram o faceoff na zona de ataque e Kulemin desferiu um belo chute que Pavelec não conseguiu defender. Esse gol deu a confiança novamente aos Leafs que, com Joffrey Lupul marcou o terceiro gol da equipe, segundo dele na noite, aos 19m00s. Os Jets estavam na zona de defesa e Clitsome passa o puck pela borda do gelo, por trás do gol de Pavelec, mas o passe sai fraco e Kadri rapidamente passa para Lupul que vinha à frente do gol! Com 4 a 3 no placar, apesar de ainda estarmos perdendo, encontramos o caminho de volta ao jogo!

No terceiro período, James Reimer substituiu Ben Scrivens que, infelizmente nao foi seguro o bastante no segundo período. Phil Kessel marcou o gol de empate aos 05m50s. Os Leafs partiram de sua defesa, Tyler Bozak conduz o puck à zona neutra e efetua um lindo passe para Phil Kessel, que usa sua velocidade para vencer o defensor e vai para cima de Pavelec. O chute foi indefensável! O empate perdurou no terceiro período e por toda a prorrogação levando a decisão aos penaltis (Shootout).

Este Shootout foi o mais longo desde 15 de fevereiro de 2011, quando os Sabres bateram os Canadiens em 10 rodadas. Os Jets começaram bem, com um gol na primeira rodada, mais um de Blake Wheeler. Os Leafs empataram com Tyler Bozak na segunda rodada e este empate seguiu até a décima rodada. Os goleiros estavam muito bem posicionados e defendiam os bytes dos principais jogadores de ambas equipes. Na décima rodada, após Kulemin perder a sua tentativa, Zach Bogosian marcou o gol que deu a vitória na partida aos Jets.

Esta vitória deu a primeira colocação na divisão aos Jets, que passaram os Hurricanes e os mantiveram na oitava posição na conferência. Os Leafs, mesmo com a derrota, empataram em pontos com os Devils e ganharam a sexta posição na conferência.

Uma questão que ficou sem resposta logo após o jogo foi o fato de Carlyle não enviar Grabo para o shootout, em 10 rodadas! Grabo até rezou para que Oli Jokinen não marcasse em sua tentativa, mas não foi ao gelo para vencer Pavelec.

Agora os Leafs só jogam na quarta-feira, contra o Tampa Bay Lightning em Toronto. Os Lightning estarão sem Lecavalier, ausente por contusão!

Go Leafs Go!!!

14/03/2013 – Pittsburgh Penguins @ Toronto Maple Leafs

sexta-feira, 15 março 2013 Deixe um comentário

Após 3 derrotas consecutivas contra os Bruins, Penguins e Jets, os Leafs receberam novamente os Penguins no Air Canada Centre pela segunda vez na mesma semana. Os Penguins estavam sem uma de suas estrelas, Evgeny Malkin, que desde o jogo de sábado contra os Leafs, sentiu uma lesão. Sem Malkin, o jogo seria mais fácil? Talvez … apenas talvez …20130314_Penguins@Leafs_Banner

Os Leafs vieram ao gelo com John-Michael Liles pela primeira vez após 12 jogos sem ser relacionado no elenco. Quem saiu para dar lugar a Liles foi Mike Kostka. No gol dos Leafs também não estava James Reimer, mas Ben Scrivens.

O jogo começou com ambas equipes jogando bem e muito fisicamente, como têm sido os jogos dos Leafs e, apesar de diversas tentativas, o placar somente foi alterado no segu do período. Aos 10m01s, Phil Kessel para para Franson que, rapidamente, passa para Tyler Bozak mandar pro fundo do gol de Marc-André Fleury. Nesta jogada James Van Riemsdyk teve um papel muito importante, pois ficou disputando espaço na frente do gol dos Penguins com o defensor e não permitiu uma boa visão da jogada a Fleury. Os Leafs estavam jogando bem, pressionando os Penguins e matando todas as penalidades, inclusive com ótimas defesas de Scrivens, que sempre me parece muito seguro, mais que Reimer. Sem dar chances ao gol de empate o segundo período termina com a vantagem de um gol no placar para os Leafs.

20130314_Penguins@Leafs_ScoreVeio o terceiro período e os Leafs continuavam bem, sem dar muito espaço e com boas defesas de Scrivens. Após a metade do período, os Leafs começaram a, talvez, achar que a partida estava ganha e se descuidaram. Aos 12m42s, Korbinian Holzer, guardem esse nome, perde o puck nas bordas do gelo para Chris Kunitz, numa jogada fácil. Kunitz passou para Sidney Crosby que, bem marcado por Tyler Bozak, usou a sua genialidade e deu um passe de costas para Pascal Dupuis. Dupuis estava sozinho ao lado do gol de Scrivens e, como não havia nenhum defensor com ele, não teve nenhum trabalho para controlar o puck e mandar pro fundo do gol de Scrivens, que ainda tentou fechar o gol, mas não chegou a tempo. Foi o gol de empate com 7m18s faltando no período. Apesar do gol, os Leafs continuaram jogando bem e tiveram duas chances claras de gol, uma com Nazem Kadri que recebeu um belo passe que o deixou cara-a-cara com Fleury, tentou driblar o goleiro e só não marcou o segundo dos Leafs pois Fleury foi genial e seu movimento de perna desviou o puck. A outra jogada foi quando Leo Komarov se aproveitou quando o taco do jogador dos Penguins quebrou no momento do passe, que saiu fraco. Komarov partiu sozinho para o gol dos Penguins, mas chutou muito mal, sem oferecer qualquer dificuldade a Fleury. Aliás, Komarov é um jogador que não tem me impressionado muito. Aos 17m50s, num contra-ataque, Crosby passa para Kunitz que passa para Pascal Dupuis chutar forte, desmarcado, em frente ao gol dos Leafs, marcando o segundo gol dele, e segundo dos Penguins na noite, virando o placar. Nesta jogada novamente ele, Korbinian Holzer, vem patinando de costas, acompanhando o contra-ataque, mas acaba se afastando de Dupuis. Quando percebe o passe para Dupuis, Holzer tenta defender se jogando na frente do puck, o que pode ter tirado a visão de Scrivens, que não conseguiu defender. Os Leafs simplesmente perderam uma partida ganha por erros infantis de sua defesa. Depois do segundo gol, os Leafs ficaram totalmente desarticulados e “rifavam” o puck ao ataque, mas ganharam ainda 2 powerplays seguidos. Faltando aproximadamente 1m de jogo, Scrivens foi para o banco, dando lugar a mais um atacante. Nem assim os Leafs conseguiram pressionar e, faltando apenas 10s para terminar o período, C. Adams chuta da zona defensiva dos Penguins e marca o terceiro dos Penguins, fechando o placar.

Aos Leafs só resta esquecer essa quarta derrota seguida e aguardar os Jets no sábado, num jogo que pode fazer os Jets passarem os Leafs na tabela de classificação. Os Jets ganharam dos Rangers ontem e estão na oitava posição, apenas 1 ponto atrás dos Leafs, mas com um jogo a menos. Os Leafs estão em sétimo, despencando na tabela desde a semana passada, quando o time embalou nas derrotas. O jogo de sábado será crucial para manter os Leafs na zona de classificação aos playoffs desta temporada.

Randy Carlyle precisa analisar o que acontece com a equipe. Dave Nonis já precisa criar estratégias para definir que jogadores poderão ser envolvidos em trocas antes do Trade Deadline. Existem milhões de rumores envolvendo Phil Kessel, Tyler Bozak, Mike Komisarek, e outros, mas nada certo. Enquanto isso Jake Gardiner continua na AHL, somando pontos para os Marlies e já merece a muitíssimo tempo ser chamado aos Leafs.

Na minha opinião, Kessel e Bozak não devem ser trocados. Aliás, Bozak tem jogado muito bem. Concordo que ele ainda não é o central de primeira linha que esperamos, mas ele não compromete e tem vencido muitos face-offs para os Leafs.

Agora é aguardar … e rezar … Pois na temporada passada, logo após sua metade, os Leafs iniciaram um declínio que levou à saída de Ron Wilson e a não classificação aos playoffs. Ainda há tempo suficiente, mas não podemos bobear!

Go Leafs Go

12/03/2013 – Toronto Maple Leafs @ Winnipeg Jets

quarta-feira, 13 março 2013 Deixe um comentário

Os Leafs vinham de duas derrotas consecutivas (Bruins e Penguins) e o jogo foi fora de casa, em Winnipeg, no MTS Centre, casa dos Jets. Os Jets estão lutando para entrar entre os oito primeiros da conferência e os Leafs buscando se manter com chances de ir aos Playoffs pela primeira vez desde o locaute anterior em 2003-2004.20130312_Leafs@Jets_Banner

O jogo começa bem para ambas equipes, com os times buscando o gol, mas com os Jets jogando melhor. Aos 06m06s, Dustin Byfuglien chuta forte da linha azul e Nik Antropov desvia para o gol, abrindo o placar. Durante o restante do período os goleiros brilharam, fazendo diversas defesas. Tanto James Reimer, quanto Ondrej Pavelec se mostraram bem posicionados e seguros. O placar não foi alterado, apesar de ótimas chances dos atacantes.

20130312_Leafs@Jets_ScoreMal começou o segundo período e Phil Kessel rouba o puck de Byfuglien e parte sozinho contra Pavelec. Apesar de estar bem posicionado, Pavelec não conseguiu defender o chute, pois quando Kessel estava finalizando o movimento de chute, seu taco quebrou, o que fez o puck ter uma trajetória mais baixa, traindo os reflexos do goleiro dos Jets. Com o jogo empatado aos 38s do segundo período, pensei que os Leafs iniciariam uma pressão sobre os Jets, mas os Jets não permitiram e aos 01m03s, Blake Wheeler marca o segundo dos Jets, devolvendo a liderança à equipe. Neste gol, Reimer se deslocou para a esquerda de seu gol, bloqueando um chute, porém não conseguiu voltar a tempo para fechar o lado direito do gol, direção de onde veio o chute de Wheeler. Aos 05m42s, os Leafs ganharam quase 2 minutos com vantagem numérica de 5 contra 3 no gelo, mas apesar de todas as tentativas, Pavelec efetuou ótimas defesas e os Jets conseguiram sair ilesos deste powerplay para os Leafs. Este foi o momento que definiu a partida em favor dos Jets. Quando em vantagem numérica com 2 jogadores a mais no gelo, a equipe tem que marcar gols! Não tem desculpa! Aos 10m43s, numa jogada em que o puck foi perdido na saída da defesa, Dustin Byfuglien cruzou o puck para Kyle Wellwood marcar o terceiro gol dos Jets. Reimer não viu a presença de Wellwood e acabou não esticando a perna direita, fechando o gol. Foi exatamente por onde o puck entrou, entre seu pé direito e a trave, num chute defensável. Mais uma vez Pavelec foi perfeito em todos os chutes desferidos pelos Leafs.

O terceiro e último período seria a chance dos Leafs voltarem à partida. A equipe tem demonstrado muita garra e conseguido virar o jogo, ou empatar, no último período, mas desta vez, nem isso deu certo. Aos 11m16s, em mais um erro dos Leafs, Nik Antropov corta um passe e passa o puck para Evander Kane. Kane, muito veloz, passa pelos defensores dos Leafs e marca o quarto gol dos Leafs num chute acima da luva de Reimer. Neste momento o goleiro dos Leafs é retirado, dando lugar a Ben Scrivens. Pouco menos de 2 minutos depois, aos 12m53s, Scrivens é exigido num rápido contra-ataque de Blake Wheeler e não consegue realizar a defesa. Leafs 1 x Jets 5. Os Leafs ainda diminuíram para 5 a 2, aos 13m14s, no segundo gol de Phil Kessel na noite, mas já era tarde demais para qualquer recuperação. Saímos de Winnipeg com a terceira derrota seguida.

Os Leafs não terão uma vida fácil em seus próximos jogos. Na quinta-feira recebem os Penguins no Air Canada Centre e no sábado recebem o mesmo Winnipeg Jets! São dois jogos com equipes para as quais os Leafs perderam nos últimos três jogos! Espero que Randy Carlyle ajuste o time para voltarmos à coluna das vitórias!

Go Leafs Goooooo

%d blogueiros gostam disto: