Arquivo

Posts Tagged ‘Martin Erat’

04/11/2014 – Toronto Maple Leafs @ Arizona Coyotes

quarta-feira, 05 novembro 2014 2 comentários

Os Leafs vinham de três vitórias consecutivas e com a equipe jogando bem. Já os Coyotes vinham de três derrotas e no último jogo conseguiram vencer o Washington Capitals por 6 a 5.

Season_2014-15_Goalies_Game13Neste jogo os Leafs iniciaram a partida sem energia enquanto os Coyotes pressionavam. Os Leafs cometiam seguidos erros e um destes erros, um passe de Jake Gardiner, foi interceptado atrás do gol dos Leafs, por Lauri Korpikoski, que passou para Sam Gagner chutar forte por sobre o ombro de James Reimer, que não teve muito a fazer para defender tal chute aos 10m29s. Ainda no primeiro período, Martin Erat marca aos 15m35s quando seu chute é desviado na lâmina do skate de Stephane Robidas, também deixando Reimer sem chance de defesa. Durante todo o primeiro período os Leafs deram somente três chutes à gol, o que realmente não deu muita chance de se impor na partida.

No segundo período, os Leafs continuaram com a letargia até os 8 minutos, quando deram o seu primeiro chute a gol do período. Neste tempo os Coyotes aumentaram a liderança no placar com um gol de Antoine Vermette aos 06m34s, num erro de James Van Riemsdyk. Ou seja, com 28 minutos de jogo, os Leafs deram somente 4 chutes a gol e já estavam atrás do placar em três gols! Essa situação faz com que a reação seja muito mais difícil! Mas a reação iniciou aos 09m24s com um gol em powerplay de Dion Phaneuf.

Season_2014-15_Score_Game13No terceiro período os Leafs continuaram com o plano de reação, mas somente conseguiram mais um gol, de Cody Franson aos 13m53s, também em powerplay. Após os 28 minutos iniciais os Leafs deram 26 chutes ao gol de Mike Smith, que realizou ótimas defesas para garantir a vitória dos Coyotes.

Os Leafs necessitam iniciar cada jogo com mais energia e é inaceitável apenas 4 chutes nos primeiros 28 minutos de jogo!

A próxima partida dos Leafs será na quinta-feira, no Colorado, contra os Avalanches!

Go Leafs Goooooo

16/04/2013 – Toronto Maple Leafs @ Washington Capitals

quarta-feira, 17 abril 2013 Deixe um comentário

A seqüência de vitórias, ou de jogos pontuando, terminou para os Leafs. Os Capitals jogaram muito bem e dominaram os Leafs na partida.

O time do Washington Capitals está batalhando para manter a liderança na divisão sudeste, que dá direito hoje, à terceira colocação na conferência leste. Esse fato é tão importante que o Winnipeg Jets está com apenas 4 pontos atrás dos Capitals, ocupando a nona colocação, também muito próximo dos Rangers.20130416_Leafs@Capitals_Banner

Quanto ao jogo, os Leafs e Capitals demonstraram muita raça e vontade de ganhar, mas aparentemente os Leafs pareciam cansados por terem jogado na noite anterior, na vitória contra os Devils. O time não conseguiu gerar chances claras de gol e, aos 14m27s, Jack Hillen abriu o placar para o time da casa, num chute à distância, que desviou no taco ou nos patins de Nazem Kadri e tirou Ben Scrivens da jogada. Ao final do período houve muita confusão com os jogadores, muito empurra-empurra, etc.

20130416_Leafs@Capitals_ScoreNo segundo período os Capitals aumentaram muito a vantagem no placar com gols de Martin Erat aos 05m03s, Troy Brower aos 07m55s e Alexander Ovechkin aos 13m59s. Os Leafs, infelizmente não conseguiram proteger o goleiro Ben Scrivens do ataque doa Capitals. Scrivens não teve muito culpa pelos gols sofridos.

No último período, aparentemente os Leafs acordaram e usaram um pouco do gás que tinham, mas foi tarde demais. Mikhail Grabovski marcou o primeiro dos Leafs aos 03m05s. Depois disso, aos 10m58s, Marcus Johansson fechou o placar com o quinto gol dos Capitals.

Apesar de tudo, os Leafs estão na quinta colocação da conferência leste com 53 pontos, três pontos à frente dos Senators, que estão com um jogo a menos (cancelado contra os Bruins e que será jogado no dia 28 de abril). Portanto ainda temos 1 ponto de vantagem, considerando apenas o sexto colocado na classificação. Se formos comparar com o oitavo e nono colocados, Rangers e Jets respectivamente, que estão com 46 pontos, faltam apenas mais 5 jogos, 6 para os Rangers, o que levaria estes times a, no máximo, 56 ou 58 pontos, ou seja precisamos de apenas mais 4 pontos, sendo que teremos dois jogos contra times que também buscam se garantir nos playoffs (Islanders e Senators). Estes jogos ajudariam os Leafs a decidir a presença nos playoffs!!! Finalmente!!!

Go Leafs Gooooooo

17/11/2011 – Toronto Maple Leafs @ Nashville Predators

sexta-feira, 18 novembro 2011 Deixe um comentário

Os Leafs foram até Nashville enfrentar os Predators, com a esperança de sair de lá com uma vitória. Neste jogo contamos com a volta de Tim Connolly, porém deixamos de contar com Grabovski, conforme já havíamos informado por aqui.

No gol dos Leafs, pelo quinto jogo seguido estava Ben Scrivens, que ultrapassou o Monster na confiança de Ron Wilson. Também jogando pela quinta vez nesta temporada estava Cody Franson, ex-defensor dos Predators, enfrentando seu ex-time pela primeira vez.

O primeiro período apenas viu os Predators abrirem o placar com Martin Erat, aos 5m48s, no primeiro chute à gol do time de Nashville. O restante do período, os Leafs se mantiveram jogando bem e ao final deram 9 chutes ao gol de Pekka Rinne, contra apenas 3 chutes ao gol de Scrivens.

No segundo período, os Leafs voltaram, mas não dominaram o gelo como no primeiro, entretanto, John-Michael Liles, aos 10m36s, num powerplay para os Leafs, enquanto ambas equipes mudavam suas linhas no gelo, partiu para o ataque e, do círculo direito disparou contra Pekka Rinne que, desta vez, não conseguiu defender. Foi o gol de empate dos Leafs, motivo de grande alegria e de eu achar que o time passaria a pressionar ainda mais em busca da vitória. Pouco mais de 2 minutos depois, aos 12m42s, Ryan Suter coloca novamente os Predators à frente no placar. Foi um balde de água fria nos Leafs que, neste período deu apenas 8 chutes à gol, contra 14 do time da casa.

No terceiro período, a energia dos Leafs era total! Parecia que o jogo tinha começado naquela hora. O time estava muito bem e parecia que conseguiríamos o empate novamente, mas logo aos 02m05s, Martin Erat marca o seu segundo gol da noite. Neste período, para complicar ainda mais a situação, os Leafs perderam Matt Lombardi, com uma contusão no braço e Mike Komisarek, que ao bloquear um chute, também se contundiu. Apesar disso, os Leafs dominaram totalmente o gelo e, Pekka Rinne, o ótimo goleiro dos Predators, manteve todas as tentativas dos Leafs sob controle, defendendo todos os 22 chutes à gol dos Leafs no período. Só para vocês terem uma idéia, os Predators deram 22 chutes à gol somando os 3 períodos. No finalzinho ainda, com os Leafs com um homem a mais no gelo, sem Scrivens no gol, Matt Halischukk conseguiu marcar e o placar final ficou em Leafs 1 X Nashville 4.

Os Leafs jogaram bem, aliás muito bem, porém foram parados pela ótima performance de Pekka Rinne. Sei que estamos sem vencer já a 3 jogos e que ganhamos apenas um nos último 7, mas ainda não é hora de acender a luz de emergência, ainda mais quando temos Reimer, Grabo, Colby, Lombardi e Komi contundidos! Puck pra frente e vamos pra cima dos Capitals no sábado no Air Canada Centre.

GO Leafs GO

Predators 4 @ Leafs 5 – FINALMENTE!!!!

quarta-feira, 17 novembro 2010 3 comentários

Caros colegas Leafs:

Finalmente acabou a derrapagem dos “nossos” Leafs. Já eram demasiados jogos com derrotas e a equipa era uma triste sombra da que começou a época com 4-0-0. No fundo parecia a equipa habitual (infelizmente) dos últimos anos, em que nem sentimos o sabor a play-offs da Stanley Cup (e já desde 1967 que ela não vem desfilar em Toronto….).

O jogo começou mal demais. Com 8:13 no 1º período, Dumont inaugura o marcador para os Predators. Falhanço de Kessel no início do contra-ataque, a perder o controlo do “puck” para o adversário, Dumont nas costas de Beauchemin, não tem problemas em encostar para golo. Tudo bem, 1-0 era recuperável… mas desnecessário.

Três minutos depois… novo “tiro” nas nossas aspirações.  O puck perdido na zona neutra (os turn-overs são mais que muitos nos nossos Leafs), e o contra-ataque dos Predators não perdoa: 11:33 e Jordan Tootoo a elevar a vantagem para 2-0. Dois defesas dos Leafs sem conseguirem ajudar Giguere… (e eu já via MAIS uma derrota).

Ron Wilson já não sabe o que fazer e pede um time-out para tentar reorganizar a equipa.

Debalde… O jogo recomeça… face-off no centro do terreno. O puck vem para o campo dos Leafs, com Grabovski. Tem Beauchemin à esquerda. O óbvio seria o passe POR TRÁS da baliza… Mas não, Grabovski faz um passe com pouca força pela frente de Giguere, o puck ressalta e Martin Erat está lá para aproveitar o convite. NASHVILLE 3 – TORONTO 0!!!!  Com 11:43 jogados… em pouco mais de 3 minutos os Leafs sofrem mais 2 golos (foram 3 num espaço de 3 minutos e meio!!!!) e o jogo parece perdido. (por curiosidade passa a nota de rodapé: “Leafs outscored by 20-10 in first period this season”).

Os Predators, com 1:21 para jogar perdem a oportunidade de fazer o 4-0 por muito pouco. Sullivan isolado vai pela direita e Giguere defende com o pad. Um pouco mais acima e seria golo.

O jogo parecia dominado pelos Predators. Mas entretanto uma réstia de esperança. Com 33 segundos para jogar no 1º período há um face-off na direita do “nosso” ataque, o puck vem para Schenn, finta um adversário e finalmente abre o marcador para os Leafs!!!!!! 3-1 com 2 períodos inteiros para recuperar. A alegria volta ao ACC!!!!! Apenas Ron Wilson continua apreensivo… (compreensivelmente).

Alegria sofreria um revés. Ao estilo dos Leafs deste ano (não aquela equipa misteriosa dos 4 primeiros jogos), passavam 4:41 do 2º período, quando os Leafs estavam em Powerplay. Já se sabe que as equipas “especiais” dos Leafs são MÁS… São das piores no PP e das piores no PK (Penalty Kill). O Powerplay Umbrella talvez devesse ser re-ensinado aos Leafs. Não é difícil: http://www.youtube.com/watch?v=y63cHxYlMRw&playnext=1&list=PL640454964FB71D09&index=34

Perdem o puck na área ofensiva. Mais um turn-over….  Goc isola-se frente a Giguere, faz vários dekes e marca como quer… 4-1….

Mas era um jogo muito atípico, e desta vez os Leafs aproveitaram os Powerplays, beneficiando de 6 (SEIS!!!!) PP’s consecutivos pelos Predators. Com 5 para 3 (parece que os Leafs só assim conseguem marcar em PP), Kris Versteeg (um dos inconformados e com vontade de vencer) aos 6:22, reduz com um remate potente de longe para 4-2. A esperança voltava a renascer. Um minuto depois, aos 7:21, novamente Versteeg também de longe, com os Predators novamente só com 3 jogadores. Grande Versteeg!!! 4-3 e muito para jogar…

E depois, vem o que considero (bem como os Leafs presentes no ACC) um roubo de arbitragem. Aos 11:15, o nosso rookie Keith Aulie, dispara uma “bomba” para os 4-4 e isto conseguido em full-strenght das 2 equipas, praticamente da linha azul. Os árbitros após visionamento da repetição, anulam o golo. Dizem que Brown empurrou o guarda-redes. Ridículo, pois de todas as câmaras em que vi, não vejo NADA DISSO. Ainda para mais a haver contacto, seria fora da área. O golo era limpo, e era o empate com mais de metade do jogo por jogar. Mas seria feita justiça… Fiquei (além de frustrado) com pena de Aulie, já que era fantástico ter um golo no seu segundo jogo na NHL.

Novo powerplay a nosso favor e finalmente os Leafs a irem às “dirty areas” (como custa a estes homens fazerem o evidente…). 14:21 do segundo período, os Leafs executam na perfeição o “carrosel” do Umbrella, o puck segue para a direita, para MacArthur, vê Grabovski no slot, na cara do guarda-redes e é o delírio, com Grabovski a redimir-se. 4-4 e muito para jogar. O ACC em delírio e o “Song 2” dos Blur a animar as nossas hostes!!!!

Havia que resolver o jogo e era já.  2 minutos depois (16:44) e durante NOVO POWERPLAY (!!!!), novamente MacArthur na direita, e Kulemin no slot a resolver. E os Leafs a vencerem por 5-4!!!!!!

Entretanto lesão de Giguere, e entra o famoso “Monster”, o nosso Gustavsson (que provavelmente devia jogar mais vezes…). Evita várias tentativas de empate dos Predators.

O 3º período ocorreu sem golos com uma boa exibição do Monster. Kulemin nos últimos segundos ainda podia ter feito o 6-4, com os Predators num empty-net (embora o guarda-redes tenha voltado), mas não deu.

5-4 numa reviravolta excepcional. Do Inferno (3-0 aos 11 minutos de jogo) ao Paraíso em pouco mais de 20 minutos. E finalmente o final da senda de derrotas.

Sai reforçada a confiança da equipa. E apesar de muitos dos golos terem sido obtidos em PP, finalmente temos special-teams a produzirem golos (mesmo com um Short-handed concedido). 4 golos em PP no 2º período foi fantástico!!! Ainda não procurei estatísticas, mas deverá ter sido um dos melhores aproveitamentos de powerplays. A unidade de Penalty Kill dos Predators foi massacrada (parecia o habitual com a nossa….)

Estaremos de regresso às vitórias? Vamos ver como a equipa se porta 5ª feira. Vamos receber os Devils e por muito que eu tenha um fraquinho por eles (foi no Prudential Center que vi o meu primeiro jogo NHL ao vivo), TEMOS de os aniquilar para pôr a auto-estima no topo. Para Sábado ir a Montreal e mostrar à Belle Province que os Leafs ainda vivem!!! (E vai ser difícil, pois os Canadiens estão decididos a mostrar que os playoffs deles do ano passado onde eliminaram Penguins e Capitals em Pittsburgh e Washington(!!!!!) não foram obra do acaso – mesmo sem Halak).

Só um extra, falaram-me num fórum português de NHL de um site que não sei se funciona aí no Brasil, mas fica o link, caso queiram experimentar, para live streaming dos jogos: http://www.atdhe.net/index.html

GO LEAFS GO!!!!!!!!

%d blogueiros gostam disto: