Anúncios

Archive

Posts Tagged ‘Carl Gunnarsson’

Leafs no draft 2014 – Visão no futuro

segunda-feira, 30 junho 2014 Deixe um comentário
Toronto Maple Leafs

Toronto Maple Leafs (Photo credit: Wikipedia)

PHILADELPHIA – De acordo com as informações publicadas pelo MapleLeafs.com, o Toronto Maple Leafs usaram suas escolhas no draft de 2014 para aumentar a sua gama de bons jogadores para o futuro.

Mas eles também deram uma olhada nas possibilidades para melhorar a equipe no presente, adquirindo o defensor Roman Polak do St. Louis Blues em troca de Carl Gunnarsson e da escolha de número 94 no draft deste sábado.

“Ele usa seu tamanho para fazer os oponentes pagarem o preço,” disse o presidente do Toronto, Brendan Shanahan. “Ele joga limpo mas é duro. Ele é muito aplicado e não se contunde freqüentemente.”

Polak, checo de 28 anos 79 pontos em 424 jogos na NHL, incluindo quatro gols e nove assistências na última temporada. Nonis afirmou que Polak provavelmente jogada como nosso defensor número 4 ou 5.

A saída de Gunnarsson abre oportunidade para Jake Gardner e Morgan Rielly para contribuir de forma mais efetiva.

Nonis disse que os Leafs serão ativos durante o período de pós-temporada (free agency), que abre amanhã, 1 de Julho.

Toronto selecionou o ala russo Rinat Valiev que joga pelo Kootenay Ice na Aterceira rodada, escolha geral número 68, o ala da USHL John Piccinich na quarta rodada, escolha geral de número 103, o central da USHL Dakota Joseph na quinta rodada, escolha geral 128, o ala da USHL Nolan Vesey na sexta rodada, escolha geral 158 e o ala sueco Pierre Engvall na sétima rodada, escolha geral 188.

Com a sua escolha de primeira rodada, a oitava escolha no geral, os Leafs selecionaram o ala sueco William Nylander, que dizem ser um dos mais habilidosos do draft, William é filho de Michael Nylander, ex-jogador da NHL e joga pelo Modo da Liga de Elite Sueca.

A todos dou as boas vindas aos Leafs e que em pouco tempo consigam demonstrar seu valor e nos auxiliar na busca incessante à Stanley Cup!!

Go Leafs Goooooooo

Anúncios

25/03/2014 – St Louis Blues @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 26 março 2014 Deixe um comentário

Com cinco derrotas consecutivas os Leafs não teriam moleza pela frente e enfrentaram o St Louis Blues, que atualmente está entre os melhores times da NHL, no Air Canada Centre.

Para este jogo, Jonathan Bernier voltou ao gol para tentar deter essa seqüência de derrotas onde os Leafs não venceram nenhum jogo após Bernier ficar fora da equipe por uma contusão. Talvez Bernier esteja até mesmo jogando contundido, para tentar devolver à equipe a classificação aos playoffs. Este jogo também marca o primeiro retorno de Ryan Miller a Toronto após a saída do Buffalo Sabres.

Um resumo do jogo é que os Leafs foram aniquilados pelo St Louis Blues. Um exemplo disso são os números de chutes à gol dados no primeiro período. Foram 23 para os Blues e somente 7 para os Leafs. Só para se ter uma idéia de quanto isso é ruim, os Leafs deram 25 chutes ao gol durante toda a partida! O total dos Blues beirou os 50, com 49 chutes ao gol de Bernier, que de forma excelente defendeu 44 deles.

Os Leafs, apesar de chutarem menos também conseguiam levar perigo ao gol de Miller e aos 11m30s, em um powerplay, Joffrey Lupul abre o placar. Os Blues só vieram a empatar aos 15m55s com TJ Oshie, que aproveitou um rebote de Bernier num chute alto de Roman Polak e só acabou de empurrar o puck pro gol. Podemos considerar como uma falha de Bernier que deferia ter segurado este puck ou desviado ele de alguma forma, mas ele acabou perdendo o controle e a localização do puck e deu oportunidade para Oshie marcar. Ao final do primeiro período, os Leafs cometeram penalidade e os Blues ganharam um powerplay. Dion Phaneuf havia controlado o puck e hesitou em chutar para longe. Um jogador dos Blues acabou por roubar o puck e o contra-ataque dos Blues, em powerplay, começou. Neste contra-ataque, aos 19m27s, David Backes marcou por baixo das pernas de Bernier, virando a partida.

No segundo período, os Leafs cometeram erros e os Blues aproveitaram. David Backes voltou a marcar aos 07m32s e Alex Steen, ex-Leafs, disputou espaço com Dion Phaneuf e marcou o quarto gol dos Blues aos 17m35s, chutando sobre o ombro de Bernier. Com 4 a 1 no placar todos já sabíamos a dificuldade que seria o terceiro período.

Não sei o que Randy Carlyle disse aos jogadores no vestiário, mas os Leafs voltaram mais focados e pressionaram um pouco os Blues. Aos 04m39s, os Leafs foram ao ataque e a defesa dos Blues acabou por errar um passe, deixando o puck livre em frente ao gol. Carl Gunnarsson chegou e bateu forte, vencendo Ryan Miller. Aos 15m54s, os Leafs marcaram novamente, numa bela jogada com trocas de passes onde James Van Riemsdyk diminuiu a diferença para somente um gol. Após isso os Leafs bem que tentaram, mas Ryan Miller defendeu algumas oportunidades e, aos 18m53s, com os Leafs sem goleiro, os Blues controlaram o puck e David Backes chutou da zona neutra para marcar o seu terceiro gol da noite, o famoso Hat-Trick!

Foi mais uma dura derrota para os Leafs que perderam seis jogos seguidos e agora estão empatados com os Red Wings, Capitals e Blue Jackets, disputando duas vagas de Wild Card para os playoffs, sendo que todos os outros times ainda possuem mais jogos até o fim da temporada que os Leafs, que possuem apenas 8. Enfim, nos colocamos num buraco no momento errado da temporada. Temos chances de sair dele se conseguirmos encontrar o caminho da vitória e se a equipe acordar e conseguir enxergar que neste momento, todo jogo é decisivo!

Nosso próximo jogo será apenas na sexta-feira, contra o Philadelphia Flyers, fora de casa. Carlyle os os Leafs terão muito tempo para treinar e refletir o que está acontecendo com a equipe e buscar estratégias para vencer os próximos jogos!

Go Leafs Gooooo

13/03/2014 – Toronto Maple Leafs @ Los Angeles Kings

sábado, 15 março 2014 Deixe um comentário

A derrota para os Sharks por 6 a 2 não desanimou a equipe que descansou e foi enfrentar os Kings no Staples Center.

O jogo mal começou e logo aos 01m57s, Marian Gaborik, recém negociado com o New York Rangers, marca o seu primeiro gol com a camisa dos Kings! Aos 16m05s, num powerplay, Anze Kopitar marca o segundo dos Kings e a noite parecia que ia ser um pesadelo para os Leafs, mas um powerplay onde Phil Kessel sofreu hooking, deu aos Leafs a possibilidade de diminuir o placar. E foi o que aconteceu. Dion Phaneuf recebeu o puck em direção ao gol de Jonathan Quick e com muita habilidade marcou de backhand aos 18m13s.

Para o início do segundo período o goleiro dos Leafs, Jonathan Bernier, que estava jogando a sua primeira partida contra sua ex-equipe, foi retirado devido a uma contusão e deu lugar a James Reimer.

Quase os Leafs ficaram sem goleiro pois no segundo período, Reimer foi afastar o puck e acabou recebendo um impacto do patins de um jogador dos Kings em seu capacete e chegou a ficar um pouco zonzo. Caso ele tivesse que ser retirado, os Leafs teriam que adaptar outro jogador ou alguém do Staff técnico no gol, algo que Carlyle já estava pensando e consultando seus auxiliares técnicos. Mas Reimer conseguiu continuar a partida. Aos 03m46s do segundo período, Carl Gunnarsson chuta da linha azul e o puck desvia em Anze Kopitar. Jonathan Quick não conseguiu defender e os Leafs empataram a partida.

No terceiro período, os Leafs estavam em desfasagem numérica durante um powerplay para os Kings, quando Reimer efetua uma linha defesa num chute de Anze Kopitar, com o gol praticamente aberto. Foi a terceira chance de Kopitar na partida, do mesmo jeito, onde Reimer defendeu duas vezes e Bernier uma. Após a defesa, os Leafs partiram num contra-ataque em dois contra um e Mason Raymond conseguiu marcar o gol da vitória, virando a partida.

Foi uma ótima partida para os Leafs que agora vão a Washington enfrentar os Capitals de Alex Ovechkin!

Go Leafs Gooooooo

23/01/2014 – Toronto Maple Leafs @ Dallas Stars

sexta-feira, 24 janeiro 2014 Deixe um comentário

O embalo e seqüência de vitórias dos Leafs teriam continuidade em Dallas, mas ninguém avisou isso ao time do Dallas Stars.

20140123_Leafs@Stars_BannerVindos de seis vitórias os Leafs chegaram a Dallas para conseguir a sétima, mas após um jogo de muitos erros e onde nada parecia funcionar, foram simplesmente aniquilados pelo time da casa, com um placar de 7 a 1.

20140123_Leafs@Stars_ScoreOs Leafs até que começaram bem a partida, mas não era a noite de Jonathan Bernier, que não defendeu um chute alto, que passou por cima de seu ombro, marcado pelo capitão dos Stars, Jamie Benn. Os Leafs foram ao ataque e Nikolai Kulemin desviou um chute de Carl Gunnarsson, empatando a partida, menos de um minuto depois. Ainda no primeiro período, num contra-ataque, Cody Eakins chutou e aproveitou novamente o puck que havia sido bloqueado por Jake Gardiner para colocar os Stars novamente à frente, para nunca mais verem os Leafs perto no placar.

No segundo período, quando os Stars marcaram o terceiro gol, Jonathan Bernier foi retirado e substituído por James Reimer, Bernier tomou 3 gols em 13 chutes. Reimer não foi melhor e nos primeiros 5 chutes recebidos tomou 3 gols e ao final da partida tomou 4 gols em 15 chutes.

Foi uma noite onde os Leafs pareciam perdidos no gelo, cometendo erros básicos, não conseguindo passar bem o puck, não chutando nos powerplays. Aliás, nos powerplays dos Leafs, quem parecia estar com vantagem numérica era o Dallas Stars! Os jogadores dos Leafs não conseguiam controlar, manter e passar o puck na zona ofensiva. As disputas de puck nas bordas sempre sobravam para os Stars. Nossos goleiros não conseguiam defender chutes que em outros jogos defenderiam facilmente. A linha de ataque com Kessel, Bozak e JVR, parecia não ter entrado no gelo. Enfim, os Leafs não chegaram a ter chances de competir com os Stars.

O que me impressionou foi o penalty killing dos Stars, que mantinham um jogador ainda na zona neutra e depois o mantinha “patrulhando” a linha azul, mas com muita agressividade, tirando o espaço dos jogadores dos Leafs e, por muitas vezes, bloqueando passes e chutes ao gol dos Leafs!

Parabéns aos Stars! E que os Leafs deixem esse jogo para trás e se recuperem contra o Winnipeg Jets amanhã à noite!

Go Leafs Goooooo

Enhanced by Zemanta

20/01/2014 – Toronto Maple Leafs @ Phoenix Coyotes

terça-feira, 21 janeiro 2014 5 comentários

Como é bom ver o time em boa fase! Parece que tudo dá certo para a equipe! Foi isso que aconteceu ontem no jogo em Glendale, Arizona, no Jobing.com Arena, casa do Phoenix Coyotes.

20140120_Leafs@Coyotes_BannerOs Leafs jogaram bem e estão mais confiantes após 4 vitórias seguidas e, isso deixou as coisas mais fáceis para conseguir a quinta vitória consecutiva, algo que não acontecia desde a temporada 2006-07.

O jogo começou com ambas equipes jogando de forma muito veloz e parecia que os Coyotes colocavam muita energia no jogo, para garantir uma vitória em casa, em frente à sua torcida. Por volta dos 06m00s, os Coyotes fizeram muita pressão e não saíam da zona de defesa dos Leafs, levando Jonathan Bernier a realizar ótimas defesas! Os Coyotes também tiveram um chute que bateu na trave, mas poderia ter aberto o placar. Esse é o tipo de sorte que os Leafs vêm tendo e, aos 16m17s, Jake Gardiner abre o placar! Aos 18m19s, num powerplay, Phil Kessel domina o puck e chuta de um ponto onde o goleiro dos Coyotes, Ryan Smith, não tinha perfeita visão, com jogadores encobrindo, e marca o segundo dos Leafs.

20140120_Leafs@Coyotes_ScoreNo segundo período, mesmo chutando mais vezes ao gol (15) contra apenas seis vezes dos Leafs, os Coyotes tiveram outro chute na trave e só. Quem marcou mais uma vez foram os Leafs com Carl Gunnarsson aos 05m10s. Foi o seu primeiro gol da temporada e o primeiro em 82 jogos! Seu último gol foi marcado em 24 de janeiro de 2013! Com 3 a 0 no placar, bastava o time segurar o ímpeto do Phoenix no terceiro período.

Desta vez, os Coyotes voltaram para o tudo ou nada. E esta estratégia deu resultado, com os Coyotes marcando aos 05m35s com Mike Ribeiro, em powerplay. Os Leafs voltaram a ter 3 gols de vantagem no placar com um gol de Nazem Kadri aos 14m10s. Ainda deu tempo de os Coyotes marcarem o seu segundo gol, shorthanded, enquanto os Leafs detinham a vantagem numérica no gelo, com Antoine Vermette, aos 14m59s, em um contra-ataque. O placar ficou em Leafs 4 x Coyotes 2.

Com a quinta vitória seguida os Leafs passaram os Flyers na classificação geral do Leste, ocupando a sexta colocação.

Mas os Leafs não terão descanso e hoje irão a Denver enfrentar o Colorado Avalanche!

Go Leafs Gooooo

Enhanced by Zemanta

08/12/2013 – Boston Bruins @ Toronto Maple Leafs

segunda-feira, 09 dezembro 2013 Deixe um comentário

Os Bruins são realmente uma equipe difícil de vencer. Prova disso é o histórico dos Leafs nos últimos 3 anos contra eles e os playoffs do ano passado, quando faltando apenas 90 segundos para o término da partida, os Bruins empataram o jogo, marcando dois gols e ainda venceram a partida na prorrogação.20131208_Bruins@Leafs_Banner

Nesta temporada os Bruins já nos venceram uma vez e, portanto, temos que jogar sem cometer erros, pois eles são um time forte, veloz e habilidoso.

Um fato curioso é que os Leafs não costumam jogar aos domingos. Este foi o primeiro jogo desde 2003 em que a equipe joga no domingo! Eu não havia visto o calendário e nem estava considerando acompanhar um jogo ontem, mas acabei por receber uma mensagem no facebook, alertando que era dia de jogo, e contra os Bruins!

O jogo começou bem para os Leafs que igualaram o volume de jogo e levavam perigo ao gol de Chad Johnson. O resultado disso veio aos 12m20s quando Peter Holland conseguiu aproveitar o rebote de um chute de David Clarkson e colocou os Leafs à frente no placar. O jogo foi tão parelho que os Leafs conseguiram igualar-se aos Bruins em números de chutes ao gol, 10 para cada time.

20131208_Bruins@Leafs_ScoreApós o intervalo para o segundo período, os Bruins voltaram melhor e começaram a pressionar os Leafs. Chegaram a dar 8 chutes ao gol de Jonathan Bernier, enquanto os Leafs deram somente um contra Chad Johnson. Com a pressão os Leafs cometeram penalidades e os Bruins acabaram virando o jogo com gols de Carl Soderberg aos 05m14s e Torey Krug aos 06m47s, ambos em powerplay. Com a virada os Leafs acabaram sentindo o golpe e ainda permitiram o terceiro gol dos Bruins aos 15m58s, marcado por Kevan Miller, o primeiro de sua carreira na NHL. Miller está no elenco dos Bruins devido a contusões de dois defensores da equipe e está foi a sua quinta partida.

Ainda restava um período para uma reação dos Leafs e a equipe retornou mais atenta e com vontade de dar o troco no time visitante. Logo aos 37s, Jay McClement se aproveita de um rebote do goleiro dos Bruins e marca o segundo dos Leafs, diminuindo a vantagem para somente um gol e enchendo o coração dos torcedores de esperança. Os Leafs jogavam bem e por várias vezes poderiam ter empatado a partida, mas aos 16m00s, Milan Lucic controla o puck na zona neutra, passa por Phil Kessel, vence Phaneuf na velocidade e fica no mano a mano com Carl Gunnarsson, que não consegue bloquear o passe de Lucic para Jarome Iginla, que também não recebeu marcação adequada e marcou o quarto gol dos Bruins. Restando apenas 4 minutos para o término da partida e com 2 gols atrás no placar, os Leafs ainda tentaram reagir e com pouco mais de 2 minutos retiraram Bernier para colocar um atacante a mais no gelo, pressionaram, tentaram, ganharam um powerplay numa penalidade de Patrice Bergeron, o que nos deu a oportunidade de jogar com 6 contra 4, mas não conseguiram chegar ao gol. Numa jogada em que Johnson defendeu, o puck sobrou para a defesa dos Bruins, exatamente no momento em que Bergeron saía do penalty box!! Bergeron recebeu o puck e somente o conduziu ao fundo das redes do gol vazio dos Leafs.

Os erros no segundo período custaram a vitória dos Leafs. Adicionalmente a equipe tem chutado o puck, mas sem qualidade nas jogadas de ataque. Paul Ranger e Carl Gunnarsson têm errado muitos passes e oportunidades no ataque.

Até quando Carlyle vai permitir esse jogo sem qualidade e armação de jogadas no ataque?!?

O próximo desafio dos Leafs será na quarta-feira, recebendo o Los Angeles Kings.

Go Leafs Go

07/12/2013 – Toronto Maple Leafs @ Ottawa Senators

domingo, 08 dezembro 2013 Deixe um comentário

Mais uma batalha de Ontario aguardava pelos Leafs, desta vez em Ottawa. Essa rivalidade é muito grande pois são os dois times profissionais da província e sempre é bom vencer esta batalha!!20131207_Leafs@Sens_Banner

Os Leafs começaram melhor e aos 01m37s, num powerplay, os Leafs abrem o placar com James Van Riemsdyk. Aos 09m44s foi a vez de os Senators empatarem, também se aproveitando de um powerplay, com Clarke MacArthur, ex-Leafs.

20131207_Leafs@Sens_ScoreMais uma vez, os Leafs chutaram menos a gol que os Senators, entretanto o segundo período foi dos Leafs com gols de Phil Kessel aos 03m05s e de Jake Gardiner, aos 11m37s. Com 3 a 1 no placar, os Leafs tinham a tão sonhada liderança para garantir a vitória no tempo regular, mas essa não era a ideia dos Senators.

No terceiro período, os Senators voltaram com vontade de mudar a história do jogo, em frente e com o apoio de sua torcida, apesar de haver muitos torcedores dos Leafs em Ottawa. Infelizmente os Leafs tiveram aquele período em que continuaram cedendo muitos chutes a gol!! Erik Condra se aproveitou das chances de gol e diminuiu logo aos 02m23s, deixando a partida com diferença de apenas um gol. Os Senators continuaram pressionando e acabaram conseguindo o gol de empate aos 10m30s, marcado por Erik Karlsson em powerplay. No finalzinho, Carl Gunnarsson ainda teve uma chance de dar a vitória aos Leafs, mas após receber um belo passe de Nazem Kadri, não conseguiu chutar ao gol, sendo impedido pelo defensor dos Senators. Gunnarsson é um dos jogadores que eu não consigo ver valor. Sempre dá passes errados, não tem velocidade, não joga tão físico, não nos dá confiança, não marca gols … Eu realmente não sei o que ele faz na defesa dos Leafs. Com o empate, veio a prorrogação e ambas equipes estiveram muito próximas da vitória, com ótimas chances, mas sem sucesso em convertê-las em gols. A decisão do jogo veio nos pênaltis.

James Reimer recebeu 50 chutes à gol, contra 31 dados pelos Leafs em Craig Anderson e eles ainda enfrentariam os pênaltis. O primeiro a chutar foi o capitão dos Senators, Jason Spezza, que tentou alterar a velocidade de patinação e aguardar por algum movimento de Reimer, que se manteve no controle e defendeu o chute. Pelos Leafs, foi James Van Riemsdyk que executou um belo movimento e marcou o primeiro dos Leafs em Craig Anderson. Para tentar empatar, os Senators escalaram Milan Michalek, que também teve sua tentativa frustrada pela defesa de James Reimer. Bastava agora Mason Raymond converter sua tentativa e os Leafs sairiam com a vitória, e foi o que aconteceu, Raymond conseguiu vencer Craig Anderson e encerrou com a partida.

Mais uma vitória suada dos Leafs, que apesar de ceder muitos chutes à gol, acaba encontrando um jeito de vencer a partida. Graças às ótimas atuações de seus goleiros, James Reimer e Jonathan Bernier.

Dentro de minutos vai começar o jogo contra os Bruins em Toronto!!!
Vamo que vamo!!

Go Leafs Go!!!!

%d blogueiros gostam disto: