Arquivo

Posts Tagged ‘Mike Babcock’

Letter to Mitch Marner – What is the price of a Dream?

sexta-feira, 13 setembro 2019 Deixe um comentário

Mitch, I’m sure you don’t know this blog of mine, but everything here is in Portuguese, with the intention of spreading Toronto Maple Leafs news to potential fans who don’t have access to the English information.

I am Brazilian and met the Leafs and NHL during a trip I made to Atlanta in January 2002, my first overseas trip, when I saw the team led by Mats Sundin defeat the Atlanta Thrashers by a 6 – 0 shutout. From then on I became interested in the sport and never stopped following, either on the Internet, or in some live games, when I had the opportunity to visit some North American cities like New York, Toronto and Fort Lauderdale. I’m a Leafs fan for just 17 years, much less than many who have been waiting for a new Stanley Cup since 1967 for this “Original Six” team.

In these 17 years I’ve seen a lot of changes and good and bad teams, but the hope of seeing a team of skilled players who could bring the Stanley Cup back to Toronto is unshakable. After seeing the team not qualifying for the playoffs for years at a time, we changed direction and were headed in the right direction and wisely using our draft picks, which in previous years we traded for rental players near the trade deadline and they were only kept until the end of the season. The team is no longer a destination that no one want and has become a destination coveted by ice hockey players, despite all the pressure Toronto has on the team. This started to happen when we started picking better in the draft and showing that Brendan Shanahan’s path, Shanaplan, could really bring back a competitive team and even chances to play for the Stanley Cup.

Within this new Leafs management period, under Shanaplan, we managed to have one of the best coaches in the league, Mike Babcock, a very talented young team formed by you, William Nylander, Morgan Rielly, Frederik Andersen, Auston Matthews, Travis Dermot, Zach Hyman, Andreas Johnsson and Kasperi Kapanen, as well as several players still awaiting the chance to play on NHL such as Timothy Liljgren, Justin Holl, Jeremy Bracco and Rasmus Sandin, and attracted players as the newcomer Jason Spezza.

Another great player who agreed to come to Toronto after being an idol at the New York Islanders was John Tavares, who accepted a smaller financial offer to achieve his childhood dream, playing for the Leafs.

Training Camp is about to begin and you, one of the team’s most beloved players, have not yet renewed your contract. Not training with his teammates, not preparing to defend the Leafs, in short, seeing it all from the outside. And what is the reason? There is a lot of speculation about the offers that Kyle Dubas made to you and your non-acceptance and we all don’t know what the problem is. Whether it’s the value, or the contract time, or both. What we do know is that it would be great to have you on the team and we are sure you would make it even more complete.

All this stalemate is making many fans accept that you are negotiated out of Toronto! You are one of the team’s idols and this is affecting your image for the fans. Other than the fact that while still dealing with you, the Leafs are taken as hostage, unable to use the budget to hire another player, because if it does, it will not have enough to propose you a good salary.

I know every professional should look for contracts where they feel their contribution to the team is rewarded and get the best possible salary, but I also believe that to be part of a competitive team with a chance to win the Stanley Cup, especially when that team is your childhood’s team, is priceless. Does staying in this endless negotiation, looking for the most advantageous contract in the face of a dream, make sense? You are only 22 years old and you can be sure that you will have contracts that will recognize your qualities and contribution to the team. But put it all in the balance. You grew up dreaming of being able to play on the NHL and wondered how it would be even better if you could play for the Leafs! This dream you have already realized and with praise! You are already a team idol! Now, have you ever thought of the Toronto Maple Leafs bringing the long-awaited Stanley Cup to Toronto after more than 50 years, and you being part of that story? Now, have you ever thought that could happen, and you, for demanding something that you think is fair, and may even it is, be negotiated to a team that doesn’t even have a real chance of going to the playoffs? At the end, what is the price of a Dream?

Hope to see you in the Leafs uniform as soon as possible!

Hugs from a Brazilian Toronto Maple Leafs fan.

Nylander renova com os Leafs por 6 anos e a novela da contratação acaba no dia limite

domingo, 02 dezembro 2018 Deixe um comentário

Todo o mundo do hóquei estava esperando pela definição da contratação de William Nylander pelo Toronto Maple Leafs, ou se haveria uma troca com outra equipe, ou ainda se o jovem e promissor jogador ficaria simplesmente de fora do restante da temporada.

Nylander parecia estar buscando um contrato com valor por volta de 8 milhões por temporada, algo que Kyle Dubas, Gerente Geral do Toronto Maple Leafs, não pensava ser o valor justo para um jogador que produziu o que Nylander produziu nas temporadas passadas e também de acordo com comparações com outros jogadores com a mesma produção.

O training camp veio e se foi e nada de acordo entre as partes. O início da temporada regular veio e as partes ainda não chegaram ao consenso. Toda a discussão e negociação continuou e a divergência não parecia ser reduzida.

Chegamos ao dia limite de negociações e contratações de RFAs, 1 de dezembro, e todos os torcedores dos Leafs aguardavam a boa notícia, dizendo que finalmente as partes chegaram a um acordo. Na verdade toda a comunidade de hóquei no mundo todo estava aguardando a novidade. Faltando apenas 5 minutos para a janela de contratação se fechar, veio a boa nova! Nylander e os Leafs se acertaram!

O contrato de Nylander é de uma média de 6,9 milhões de dólares por ano em seis anos de contrato. Mas o cálculo para como cada ano impacta o teto salarial da NHL (CAP), é diferente, conforme abaixo:

No primeiro ano serão 10 milhões de salário e 2 milhões de bônus; 700 mil de salário e 8,3 milhões de bônus na próxima temporada; e 2,5 milhões de salário e 3,5 de bônus nos anos de 3 a 6.

Se o valor é alto ou se é justo, é algo que não vem à discussão. O importante é que o primeiro passo para manter Nylander, Matthews e Marner juntos por longo tempo foi dado. Agora, Dubas terá um pouco de tempo para respirar e negociar as renovações de Matthews e Marner e como lidará com o CAP e o restante do elenco para as próximas temporadas!

Que Nylander já chegue em condições de começar a jogar já nessa semana e que os Leafs fiquem ainda mais completos com sua chegada! Matthews, Marner, Kapanen, Mike Babcock e outros jogadores o estavam aguardando!

Go Leafs Gooooooooo

Auston Matthews está fora de jogo por 4 semanas

terça-feira, 30 outubro 2018 Deixe um comentário

O Toronto Maple Leafs anunciou que após o jogo contra o Winnipeg Jets em Toronto, no sábado, Auston Matthews foi examinado e realmente sofreu uma lesão no ombro esquerdo, muito similar a uma lesão que o tirou de 10 jogos na temporada passada, no ombro direito.

Não existe necessidade de cirurgia, mas Matthews ficará fora de ação pode, pelo menos 4 semanas.

Claro que a ausência de Matthews preocupa os torcedores dos Leafs, pois ele é uma de suas principais estrelas e estava muito bem na temporada, levando muito perigo aos adversários. Mike Babcock terá que preencher essa lacuna de forma a não deixar a performance da equipe cair.

Isso também bota cada vez mais pressão em Kyle Dubas, que ainda não conseguiu fechar o contrato com William Nylander.

Que todas essas situações sejam bem endereçadas e que continuemos somando pontos que nos levarão mais uma vez aos playoffs, com chances de chegar à tão esperada Stanley Cup!

GO Leafs GOOOOOO

GO Matthews GOOOOO

Come Nylander Come

hehehehehehehe

John Tavares aceita uma proposta menor pra jogar no time dos seus sonhos de infância

quinta-feira, 05 julho 2018 Deixe um comentário

Dia 1 de Julho é sempre muito esperado por todos os torcedores da NHL por ser o dia em que as negociações de contratos de jogadores podem ser realizadas. Este ano o jogador que estava chamando mais atenção era John Tavares que, desde que foi draftado jogou no New York Islanders.

Tavares estava analisando propostas na última semana de junho, quando decidiu ouvir as propostas do Toronto Maple Leafs, entre outras equipes interessadas. Ele tinha até meia noite do dia 30 de junho para fechar contrato com os Isles, que podia oferecer oito anos de contrato a ele, mas veio o fim de junho e nada de decisão de Tavares. De acordo com a imprensa que cobria o caso, Tavares estava analisando as opções com a família.

No dia 1 de julho, ainda levou um tempo após a abertura do mercado para que Tavares divulgasse que ao final do processo, decidiu realizar um sonho de infância, já que Tavares passou sua infância na Grande Toronto e cresceu assistindo aos jogos e ídolos do time de Toronto e torcendo pelos Leafs!

Tavares vai receber 77 milhões de dólares por 7 anos de contrato, sendo que a maior parte está em Bônus, que é uma parte que o jogador recebe, mesmo se houver lockout, que é a paralisação da temporada por falta de acordo entre a NHL e a associação dos jogadores, a NHLPA.

Com a decisão, Tavares enviou uma foto em seu Twitter, de quando era jovem e estava dormindo em sua cama, toda com o tema dos Leafs, dizendo que estava realizando um sonho de infância.

O articulador dessa decisão foi Kyle Dubas, o novo gerente geral dos Leafs, que criou a estratégia de mostrar a Tavares, não uma camiseta dos Leafs com seu nome e número, mas os jogadores com quem ele pode vir a jogar, especialmente Mitch Marner, que segundo Mike Babcock, possui um perfil que combina muito com o de John Tavares. O que deixou o jogador muito entusiasmado em fazer parte de um grupo tão jovem e com tanto talento nos Leafs.

Durante o processo de decisão, Tavares recebeu ligações de Mitch Marner, Auston Matthews e Patrick Marleau, o que também o fez pensar na qualidade geral da equipe.

Provavelmente Tavares terá como parceiros de linha, Mitch Marner e Zach Hyman, e a segunda linha seria composta por Auston Matthews, William Nylander e Patrick Marleau, deixando a terceira minha para Nazem Kadri, Andreas Johnsson e Kasperi Kapanen ou Connor Brown.

Com certeza o ShanaPlan está dando frutos e vemos jogadores como John Tavares aceitando toda a atenção da mídia em Toronto e um salário menor que o oferecido por outros times, para poderem jogar pelo time que cresceram vendo jogar e com jogadores de qualidade que podem levar a equipe à tão sonhada Stanley Cup.

Seja muito bem vindo John Tavares! Com certeza seu sonho de jogar pelos Leafs é alinhado ao sonho dos torcedores de terem uma equipe competitiva e, mais do que isso, com chances reais de chegar à Stanley Cup! Que suas qualidades e experiências possam ser compartilhadas com nossos jovens jogadores e os façam crescer ainda mais ao seu lado!

Go Leafs Goooo – Muito ansioso pelo início da temporada regular!

19/12/2016 – Anaheim Ducks @ Toronto Maple Leafs

terça-feira, 20 dezembro 2016 Deixe um comentário

Randy Carlyle, ex-técnico do Toronto Maple Leafs, enfrentou sua ex-equipe pela primeira vez, no Air Canada Centre. Segundo Carlyle, esse não foi um jogo onde ele necessitava da vitória e sim onde o Anaheim Ducks precisava. 

No primeiro período o Toronto Maple Leafs jogou bem e pressionou o Anaheim Ducks, exigindo 11 defesas do goleiro John Gibson. Duas delas foram excepcionais, contra Zach Hyman e contra Connor Brown em contra-ataques. Frederik Andersen também jogou bem contra seu ex-clube. Jonathan Bernier, ex-goleiro dos Leafs foi o reserva de Gibson na partida.

No segundo período, aos 07m27s, Auston Matthews desvia o chute de Nikita Zaitsev e abre o placar! Foi o 15° gol de Matthews em sua temporada de estreia na NHL! No finalzinho do período, os Ducks conseguiram o empate num chute de Ryan Getzlaf que desviou em Morgan Rielly, num powerplay para os Ducks aos 18m01s. 

Nick Ritchie virou a partida. O início do terceiro período após um erro na saída para o ataque dos Leafs, logo aos 01m21s do terceiro período. Parece que os Leafs voltaram desatentos, pois perderam o puck ainda na zona de defesa, Andersen fez uma ótima defesa, mas o puck continuou com o jogador dos Ducks, que passou para Ritchie, sem que Jame Gardiner conseguisse interceptar ou desviar o passe e sem que ninguém estivesse acompanhando a chegada de Ritchie, que chutou de primeira e venceu Andersen. Os Leafs lutaram e empataram o jogo aos 11m42s com Nazem Kadri, que marcou novamente após oito jogos sem marcar. Aos 13m08s, em um powerplay, Ryan Kesler venceu Frederik Gauthier, que jogou substituindo Tyler Bozak, que sentiu uma contusão, passou para Cam Fowler que não desperdiçou e chutou muito forte, sem chance para Frederik Andersen. Esse gol deu a vitória aos Ducks no final da partida. 

Os Leafs estão jogando bem está temporada e está muito mais prazeiroso assistir à equipe que aparenta ser mais competitiva. Entretanto a juventude da equipe traz esse revés de, muitas vezes, a equipe não manter a energia durante toda a partida, ou cometer erros que levam a gols dos adversários, ou ainda não conseguir aproveitar oportunidades em erros dos adversários. Babcock está atento a isso e vai trabalhar a equipe até obter os resultados que tanto esperamos. 

O próximo jogo dos Leafs é na sexta-feira contra o Colorado Avalanche, fora de casa!

Go Leafs Goooooo

13/12/2016 – San Jose Sharks @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 14 dezembro 2016 Deixe um comentário

O Toronto Maple Leafs recebeu a visita do San Jose Sharks, time que não sofre derrotas em Toronto desde 2002, e jogou muito bem até a metade do terceiro período.

Os Leafs começaram muito bem, pressionando os Sharks e controlando o puck. Zach Hyman abriu o placar aos 06m58s do primeiro período, pouco depois de ter saído do gelo após bloquear um chute dos Sharks. Hyman desviou um chute de Auston Matthews, vencendo o goleiro Martin Jones. 

O segundo período viu os Leafs se aproveitarem de uma penalidade dos Sharks e Auston Matthews aumentar o placar aos 07m46s. Matthews vem marcando gols em muitas partidas consecutivas e mostrando porque foi a primeira escolha do Draft deste ano. 

Tudo parecia muito bem e os Leafs administravam a vantagem, até com chances de ampliar, como dois contra-ataques onde Morgan Reilly  e Mitch Marner não conseguiram vencer Jones. O time dos Sharks conseguiu marcar com Justin Braun aos 12m43s e Joe Pavelski em powerplay aos 14m50s, empatando a partida. Parecia que os Leafs tinham parado, esperando o período terminar, ou o jogo, mas os Sharks foram atras do prejuízo e levaram a partida para a prorrogação, onde houve diversas chances de gol para cada equipe, nenhuma aproveitada.

Com a decisão indo para o shootout, os Sharks acabaram por garantir a vitória com um gol de Logan Couture na segunda rodada. Os Leafs não conseguiram marcar com nenhum de seus três jogadores. 

Segundo Mike Babcock, a equipe precisa se conscientizar de que sempre temos que jogar como se a partida estivesse indefinida, como se o próximo gol a definiria para o nosso lado, o que obviamente não aconteceu na noite de ontem. 

Os Leafs agora aguardam a visita do Phoenix Coyotes na quinta-feira, time para onde foi Peter Holland, que pode vir a jogar contra os Leafs.

Go Leafs Goooooo

30/11/2016 – Toronto Maple Leafs @ Calgary Flames

quinta-feira, 01 dezembro 2016 Deixe um comentário

Vindos de uma vitória na noite anterior, contra o Edmonton Oilers, os Leafs foram até Calgary enfrentar o Calgary Flames.

Para dar um merecido descanso a Frederik Andersen, Mike Babcock colocou Jhonas Enroth no gol do Toronto Maple Leafs enquanto nos Flames jogaram com Chad Johnson. 

Não sei se devido ao jogo na noite anterior, ou por outros motivos, os Leafs não entraram muito atentos no jogo e Enroth continuou com sua sequência de derrotas, sofrendo dois gols no primeiro minuto de jogo. O primeiro foi marcado por F. Hamilton aos 00m19s, no primeiro chute a gol dos Flames! O segundo foi marcado por Kris Versteeg, aos 00m49s, se aproveitando de um rebote de Enroth. O jogo ainda viu Matt Stajan marcar o terceiro dos Flames aos 15m49s. 

Todos os gols foram marcados no primeiro período e garantiram a vitória, por shutout, ao Calgary Flames. 

Os Leafs melhoraram nos dois últimos períodos, mas foram parados por Chas Johnson! 

Agora é descansar para enfrentar o Vancouver Canucks no sábado, terminando a sequência de jogos fora de casa. 

Go Leafs Goooo

%d blogueiros gostam disto: