Arquivo

Posts Tagged ‘Shea Weber’

Mais um ano, mais uma inesquecível campanha nos playoffs e mais um vexame.

segunda-feira, 19 julho 2021 Deixe um comentário

Eu levei um bom tempo, mais de dois meses, para poder voltar a escrever , e em especial, sobre a temporada 2020-21.

Não tinha como, eu simplesmente não queria lidar com o que vi na primeira rodada dos playoffs. Sei que todos já sabem, mas para deixar aqui registrado no blog, o Toronto Maple Leafs, que venceu a Divisão North, ou a divisão canadense, perdeu em 7 jogos para o Montreal Canadiens, que se fôssemos avaliar a classificação geral ficaria em 18° e, em condições normais não estaria nos playoffs, mas que devido às circunstâncias da pandemia, acabou entrando como o pior classificado dessa divisão. E não foi uma derrota qualquer.

Os Leafs perderam o primeiro jogo contra os Canadiens, após uma jogada em que John Tavares acabou de contundindo por ser atingido na cabeça com uma joelhada de Corey Perry. Na verdade, John levava o puck ao ataque e após desviar de Ben Chiarot, acabou caindo e Perry já vinha patinando em velocidade e não teve tempo de desviar. Tavares ficou caído e foi retirado do gelo numa maca. Não voltou mais a jogar na série.

Os próximos três jogos foram vencidos pela equipe de Toronto e parecia que tudo tinha voltado aos eixos. Os Leafs tinham 3 a 1 na série e ainda tinham o próximo jogo no Scotiabank Arena para finalizar a série, seria a primeira vitória de uma série de playoffs em 17 anos! Mas acabamos sendo derrotados nos dois jogos seguintes, após estar perdendo no tempo regular e conseguir empatar e levar a decisão à prorrogação. No último jogo da série, a equipe parecia não ter mais vontade. Jogamos mal e, uma vez mais, perdemos para os Habs.

O que senti foi uma sensação de total revolta. A equipe tem talento, tem jogadores que podem decidir partidas em uma jogada, tem veteranos, que podem trazer a experiência e a calma em momentos difíceis, tem uma boa defesa, algo que por muitos anos não tínhamos, e tinha um goleiro que tomou a posição por mérito e jogou muito, mas que não teve como compensar a falta de efetividade do ataque!

Auston Matthews e Mitch Marner, novamente, não tiveram atuação no nível que estamos acostumados e que esperamos deles. Não sei se o problema é que nos playoffs o jogo é diferente e os jogadores dão o sangue em cada jogada, ou se é a pressão que impõem neles mesmos para ter uma certa performance e, como não tem acabam se frustrando, mas eles tiveram atuações muito aquém.

Os veteranos acabaram que não conseguiram ajudar. Thornton, Simmonds e Foligno, não trouxeram a estabilidade que esperávamos deles nestes momentos decisivos. Uma pena para Thornton que deve ter tido sua última temporada na NHL e não conseguiu a tão sonhada Stanley Cup.

A defesa viu erros serem aproveitados e servirem para jogadas decisivas contra os Leafs, como quando Travis Dermott decidiu se livrar do puck de qualquer maneira e acabou passando para o ataque dos Habs, que em contra-ataque, venceu o jogo 6.

Apesar de Jack Campbell se culpar por alguns gols em que não conseguiu defender, na verdade ele nos salvou em muitos outros. O problema era que o ataque sempre era parado pela defesa dos Habs, ou por Carey Price!

Podemos contar nos dedos os jogadores que jogaram bem nos playoffs. William Nylander foi um deles. Sempre tão criticado, Nylander se mostrou à altura de uma competição nos playoffs da NHL, marcando gols e sempre disputando o puck. Outro que mostrou valor foi Alexander Kerfoot.

Do lado dos Habs, vários jogadores brilharam nos playoffs, como foi o caso de Philip Danault, Cole Caufield, Nick Suzuki, Jesper Kotkaniemi, Shea Weber, Paul Byron, Carey Price e outros. Até mesmo a falta de seu técnico, que contraiu COVID-19 e deixou a equipe por alguns jogos, não fez os Habs perderem o ritmo.

Após a derrota, os Canadiens foram vencendo seus adversários e chegaram à final da Stanley Cup, onde enfrentaram o campeão da temporada anterior, o Tampa Bay Lightning, que demonstrou sua superioridade e venceu novamente! Parabéns aos Habs e ainda mais aos Bolts que venceram em anos consecutivos!

Nestes 17 anos sem vencer nos playoffs, já vi a equipe jogar tão mal que bem chegou a se classificar. Já vi que a equipe ia ser remodelada várias vezes, mas o resultado, até agora não chegou. Já vi termos chance de vencer os Bruins em anos consecutivos e perdermos de forma inadmissível, mas nunca a equipe tinha sido considerada uma das favoritas à avançar, éramos sempre o time desacreditado. essa temporada tinha tudo pra gente avançar, pelo menos até a final da divisão, ou até mesmo a final de conferência! Não sei se tínhamos time para chegar à Stanley Cup esse ano, mas não tínhamos time para perder dos Habs na primeira rodada!

Agora só nos resta acompanhar a pós-temporada e entender quais serão as decisões de Kyle Dubas sobre o que fazer para que a equipe corrija pontos fracos identificados nesta temporada. Dubas tem que tirar alguns coelhos da cartola uma vez que não tem muito orçamento disponível, uma vez que gasta quase metade do teto salarial em apenas 4 jogadores.

E lá vamos nós, torcedores dos Leafs, somar mais um ano em nossas contas de quanto tempo não vencemos nos playoffs (17 anos) e, de quantos anos estamos sem vencer a Stanley Cup (54 anos).

Um dia essa conta vai zerar! Só não sabemos quando, mas pensávamos estarmos mais próximos do que estamos!

Go Leafs Goooooo

12/11/2015 – Toronto Maple Leafs @ Nashville Predators

sexta-feira, 13 novembro 2015 2 comentários

O Toronto Maple Leafs continua sua viagem pelos Estados Unidos com uma visita aos Nashville Predators. Aparentemente os Leafs estão melhorando seu nível de jogo e o entrosamento e pode ser que a equipe comece a realmente conseguir vitórias em sequência. Quem sabe não fazemos a temporada passada ao avesso, começando mal e, nos 15 últimos jogos, vencendo e chegando aos playoffs?!?? 

Pela sexta vez consecutiva, James Reimer defendeu o gol dos Leafs e vem fazendo um ótimo trabalho, para o azar de Jonathan Bernier.

O jogo não teve gols até o terceiro período, quando num powerplay, Shea Weber, recebeu um passe cruzando o crease por baixo das pernas de um outro jogador dos Preds, e chutou com sua força característica para abrir o placar aos 02m40s. James Reimer não conseguiu se posicionar a tempo de defender o chute. Os Leafs não deram muito tempo pra os Preds comemorarem e se aproveitarem de um erro na zona neutra que deixou Shawn Matthias e Tyler Bozak fazerem uma bela jogada, com Bozak empatando o jogo aos 05m52s.

Com o jogo empatado e os times jogando muito de igual para igual a partida foi levada à prorrogação, sem gols, e acabou sendo decidida na cobrança de pênaltis (Shootout). Após quatro rodadas, ninguém havia vencido os goleiros e, pelo time da casa, Craig Smith teve sua cobrança defendida por James Reimer. Peter Holland, que havia conversado com Nick Spaling, que jogou nos Preds, sobre qual seria uma fraqueza de Pekka Rinne, obteve como resposta que não havia fraquezas no goleiro de Nashville. Entretanto Holland marcou o gol da vitória dos Leafs, finalmente vencendo Rinne!

Foi a segunda vitória consecutiva dos Leafs e a primeira em três decisões no Shootout na temporada! 

Vamos que vamos!!

Go Leafs Goooo

Morgan Rielly permanecerá nos Leafs. Josh Leivo volta para os Marlies.

quinta-feira, 24 outubro 2013 Deixe um comentário

Hoje o técnico dos Leafs, Randy Carlyle, anunciou que Morgan Rielly, o defensor dos Leafs de 19 anos que estreou na NHL nesta temporada, vai permanecer no time mesmo após o limite máximo de 10 jogos. Por regra, jogadores com 18 ou 19 anos e que joguem na NHL, se permanecerem na liga por mais de 10 jogos, já iniciam a contagem de anos de seus contratos de entrada na liga e, conseguem chegar a ser UFA, Unrestricted Free Agent, ou Agente Livre Irrestrito, antes dos 27 anos!

Rielly agora deve procurar um apartamento para morar e, se possível, encontrar um parceiro de equipe para dividí-lo. Essa prática é muito comum e jogadores mais experientes costumam passar suas experiências para os mais novos. Como um exemplo, Sidney Crosby dividiu apartamento com Mario Lemieux e Cody Franson com Shea Weber.

Outra notícia dada hoje foi o retorno do Josh Leivo, um novato que demonstrou muito valor no training camp e jogou seis jogos pelos Leafs, ao Toronto Marlies da AHL. Leivo deixa a equipe para dar espaço a David Clarkson, que estreará pelos Leafs no jogo de amanhã, contra o Columbus Blue Jackets.

Seja mais que bem-vindo Morgan Rielly e, obrigado, por enquanto Josh Leivo, você, com certeza voltará à equipe principal!!!

%d blogueiros gostam disto: