Anúncios

22/03/2018 – Toronto Maple Leafs @ Nashville Predators

sexta-feira, 23 março 2018 Deixe um comentário

Parece que o Toronto Maple Leafs aprendeu uma amarga lição na derrota contra o Tampa Bay Lightning onde após estarem vencendo por 3 a 1 no início do terceiro período, tomaram a virada no placar e perderam a partida. Agora, contra outra forte equipe, que vinha de 15 jogos seguidos pontuando, o Nashville Predators, jogamos bem e controlamos o jogo.

Se contarmos que os Bolts e os Preds são as duas melhores equipes da NHL no momento, os Leafs tiveram 5 ótimos períodos e apenas um ruim!

Este jogo também marcou o retorno de Auston Matthews à equipe, após sofrer com uma contusão no ombro no jogo do dia 22 de fevereiro, contra o New York Islanders.

James Van Riemsdyk continuou com a sequência de jogos onde marca holandesa os Leafs e marcou o primeiro, aos 04m03s, após receber um passe de Mitch Marner e tentar passar para Tyler Bozak, por entre as pernas. A jogada enganou Pekka Rinne e o puck entrou por entre as pernas do goleiro, durante um powerplay para os Leafs.

O segundo período veio e, apesar de jogar bem, os Leafs não conseguiram impedir Victor Arvidsson de empatar a partida para o time da casa num powerplay para os Preds aos 05m42s. Os Leafs não se deixaram abalar e aos 15m06s, Auston Matthews foi ao ataque e se aproveitou do rebote de seu próprio chute para marcar um belo gol em Pekka Rinne, colocando os Leafs à frente do placar. William Nylander ampliou aos 16m44s, após um chute de Zach Hyman ficar “perdido” no crease e Nylander mandar pro fundo do gol.

Com a vantagem no placar tudo fica mais fácil! No terceiro período Mitch Marner marcou aos 09s de jogo, em mais um powerplay! Jake Gardiner também deixou o seu, o seu quinto gol da temporada, aos 03m39s. Somente aos 15m37s, numa boa jogada, o perigoso time dos Predators marcou o segundo gol, com Scott Hartnell.

Com boa atuação de Frederik Andersen, os Leafs estão cada vez mais perto da classificação aos playoffs!

Go Leafs Goooooo

Anúncios

20/03/2018 – Toronto Maple Leafs @ Tampa Bay Lightning

sexta-feira, 23 março 2018 Deixe um comentário

Após 4 vitórias o Toronto Maple Leafs foi até a Amalie Arena, enfrentar um dos melhores times da NHL no momento, o Tampa Bay Lightning.

Esse jogo marcou a volta de Frederik Andersen ao gol dos Leafs, após ficar dois jogos fora, devido a uma contusão. Pelos Bolts, Andrej Vasilevskyi foi o guarda metas.

Os Leafs iniciaram a partida de forma muito consistente e conseguiram controlar o jogo é o número de chutes à gol dos Bolts. James Van Riemsdyk, que está numa sequência de excelentes jogos, abriu o placar aos 15m06s do primeiro período. Os Leafs já poderiam ter aberto o placar antes, não fosse por Vasilevskyi.

No segundo período, os Leafs voltaram bem e JVR ampliou aos 01m29s no powerplay, outra característica que os Leafs têm mostrado muita força, pois marcamos gols em powerplay nos últimos 3 ou 4 jogos! Zach Hyman aumentou o placar para 3 a 0 aos 15m41s, após interceptar um passe dos Bolts e chutar, vencendo o goleiro dos Bolts por cima do ombro direito. Logo após o gol de Hyman, os Bolts foram ao ataque, Victor Hedman chutou forte e Freddie não conseguiu uma boa visão do chute, devido a jogadores que estavam em frente à ele, e não conseguiu defender, aos 16m40s.

O placar ainda era muito bom aos Leafs, mas o terceiro período dos Lightning foi excelente! Ryan McDonagh marcou aos 01m24s, deixando o jogo a apenas um gol do empate. Nikita Kucherov, sempre muito perigoso, empatou aos 03m32s, com um chute que cruzou o gelo e desviou na lâmina do patins de Morgan Rielly, tirando as chances de defesa e a confiança que os Leafs haviam criado nos dois primeiros períodos. Para fechar o placar e a vitória do time da casa, Alex Killorn marcou aos 09m14s e os Leafs não foram capazes de empatar o jogo no restante da partida.

São jogos assim que nos dão o alerta de que se não jogamos bem, ou ficamos concentrados, por 60 minutos, podemos perder a partida, mesmo que tenhamos uma vantagem de 3 gols, ou até mais! Não sei se Freddie sentiu o tempo que ficou afastado do gelo.

Voltamos ao gelo amanhã, contra os Nashville Predators, um dos melhores times da conferência Oeste. Será mais uma difícil batalha por dois pontos!

Go Leafs Goooooo

17/03/2018 – Montreal Canadiens @ Toronto Maple Leafs

segunda-feira, 19 março 2018 Deixe um comentário

No terceiro jogo da temporada entre o Montreal Canadiens e o Toronto Maple Leafs, os torcedores no Air Canada Centre viram a terceira vitória dos Leafs, que voltam a enfrentar os Habs no dia 07 de abril, também em Toronto.

Com Frederik Andersen ainda se recuperando de lesão, Curtis McElhinney esteve muito bem na noite e garantiu a vitória por Shutout, sua terceira na temporada. Charlie Lindgren, o goleiro dos Habs, também fez defesas fantásticas, mas não conseguiu dar a vitória aos Habs, que, principalmente no segundo período, jogaram muito mal.

William Nylander abriu o placar aos 16m01s, num powerplay para os Leafs. Foi um belo chute, que tirou o puck do alcance de Lindgren e entrou no canto direito do goleiro.

No segundo período tivemos gols de Kasperi Kapanen, aos 03m00s, após receber um passe primoroso de Travis Dermott, que lá da defesa, encontrou Kapanen em condições de um contra-ataque matador. Kapanen não desperdiçou. Kapanen chegaria a marcar mais um gol no período, mas o gol acabou sendo invalidado após revisão de vídeo, e Kapanen foi ao banco de penalidades por interferência no goleiro, num lance muito parecido com o que os Leafs tiveram a alguns jogos atrás, quando Freddie foi acertado pelo cotovelo de um jogador dos Penguins no crease. A revisão foi totalmente correta no meu ponto de vista. Antes de terminar o período, Nazem Kadri desvia o chute de Mitch Marner aos 19m31s, no powerplay, para marcar o terceiro dos Leafs.

Aliás, nos últimos jogos o powerplay dos Leafs tem sido muito eficiente e vem marcando muitos gols, aproveitando as oportunidades dadas pela equipe adversária.

Quem marcou o último gol dos Leafs na partida foi Andreas Johnsson, que após receber passe de costas de Zach Hyman, estava acompanhando a jogada no lugar certo para mandar pro fundo do gol de Lindgren, aos 15m27s, marcando seu primeiro gol na NHL. Parabéns Andreas Johnsson!

A vitória foi a quarta seguida dos Leafs que para o próximo jogo, amanhã contra o Tampa Bay Lightning, devem contar com o retorno de Auston Mathews e Frederik Andersen.

Go Leafs Goooooooo

15/03/2018 – Toronto Maple Leafs @ Buffalo Sabres

sexta-feira, 16 março 2018 Deixe um comentário

Somente uma noite após a vitória no shootout contra o Dallas Stars e os Leafs voltaram ao gelo para enfrentar o Buffalo Sabres, na casa deles.

Como Frederik Andersen está contundido após Alexander Radulov ser empurrado por Roman Polak e cair encima do goleiro dos Leafs no jogo contra os Stars, Curtis McElhinney foi o goleiro titular com Garret Sparks como seu reserva.

Mais uma vez, James Van Riemsdyk foi decisivo na noite e marcou aos 03m39s e novamente aos 06m39s. O primeiro gol foi um chute praticamente da linha do gol, que acabou entrando em algum espaço deixado por Robin Lehner. O segundo foi aproveitando um rebote de Lehner, se colocando na posição perfeita para esperar pelo puck. Com dois gols no placar em menos de 7 minutos do primeiro período, o Toronto Maple Leafs parecia dominar a partida, mas aos 14m29s, Sam Reinhart diminuiu para os Sabres num powerplay.

O segundo período viu gols de Connor Carrick aos 06m22s, e Tyler Bozak, num powerplay aos 14m10s, dando muito mais conforto aos Leafs. Jason Pominville marcou o segundo dos Sabres aos 19m01s, após Nazem Kadri cometer uma penalidade totalmente desnecessária. Kadri ficou nervoso após receber um hit de um jogador dos Sabres e, simplesmente o atingiu por trás. Algo a ser trabalhado em seu temperamento.

O último período teve apenas mais um gol, de Patrick Marleau, aos 19m16s, com os Sabres em Empty-Net. Marleau dominou o puck na zona neutra e partiu na velocidade, vencendo o defensor e marcando num gol totalmente aberto.

Mais uma vitória dos Leafs! A terceira consecutiva! Marleau marcou um gol e uma assistência na noite e passou Darryl Sittler em número totais de pontos na carreira, com 1122, ocupando agora a posição de número 58. Ele também jogou o jogo de número 1564 na NHL, empatando com Niklas Lidstrom na 11ª colocação!

Os Leafs marcaram um total de 80 gols no primeiro período nesta temporada, sendo a primeira na Liga.

O próximo jogo será amanhã, no Air Canada Centre, contra o Montreal Canadiens.

Go Leafs Gooooooo

14/03/2018 – Dallas Stars @ Toronto Maple Leafs

quinta-feira, 15 março 2018 Deixe um comentário

Com 10 vitórias seguidas jogando em casa o Toronto Maple Leafs buscava aumentar o recorde e também ganhar dois pontos para aproximá-los ainda mais dos playoffs, mas o visitante, Dallas Stars, também precisava dos dois pontos pois estão numa das posições do Wild Card da conferência Oeste e querem se manter por lá!

Frederik Andersen começou o jogo pelos Leafs, enquanto Kari Lehtonen foi o goleiro dos Stars, que jogaram na noite anterior contra os Habs.

O jogo não podia ter começado melhor para os Leafs. Lehtonen recebeu o puck de seu defensor e simplesmente errou o domínio do puck com o taco, fazendo o puck ir pra frente do gol. Nazem Kadri que estava próximo, não desperdiçou e marcou aos 04m28s. James Van Riemsdyk ampliou aos 04m53s e parecia que seria um passeio dos Leafs, mas os Stars acordaram quando Jamie Benn foi deixado sozinho em frente ao gol de Freddie e marcou para os Stars aos 14m29s. Radek Faksa desviou um chute de Pateryn aos 16m01s, empatando a partida.

No segundo período os Leafs pareciam nem ter entrado no gelo, pois o jogo foi todo dos Stars, que ampliaram com Tyler Seguin aos 04m30s. Frederik Andersen acabou saindo do jogo aos 10m53s, aparentemente contundido, dando lugar para Curtis McElhinney. Os Stars marcaram novamente com Remi Elie aos 14m03s, virando o jogo. O que parecia ir muito bem no começo do jogo, virou e passou a ir muito mal para os Leafs.

Ainda tínhamos o terceiro período para tentar marcar gols e buscar a vitória e foi o que fizemos. James Van Riemsdyk marcou aos 05m13s e depois marcou o quarto gol dos Leafs, em powerplay, seu terceiro hat trick da carreira, aos 10m43s, empatando o jogo. Faltando apenas 06m42s para o final do período, aos 13m18s, Connor Carrick erra um passe saindo da zona de defesa e Brett Ritchie consegue marcar o quinto gol dos Stars. Só nos restava pressionar em busca do empate. E foi o que fizemos. Aos 19m44s, já com os Leafs jogando sem Curtis McElhinney, Mitch Marner chuta e Patrick Marleau desvia pro gol, empatando o jogo e garantindo pelo menos um ponto pros Leafs.

Veio a prorrogação e, mais uma vez, os Stars jogaram melhor! Mesmo tendo jogado na noite anterior eles pressionaram e tiveram ótimas chances! Gardiner novamente errou passes que deram chances aos Stars, mas McElhinney jogou muito bem e nos levou ao shootout.

Tyler Bozak marcou na primeira rodada. Tyler Seguin teve seu chute defendido por McElhinney. JVR não conseguiu marcar em Lehtonen. Alexander Radulov também não conseguiu vencer McElhinney e, para fechar a vitória dos Leafs, Mitch Marner marcou na terceira rodada!

Garantimos a décima primeira vitória seguida no Air Canada Centre e os dois pontos, mas temos a preocupação da condição de Frederik Andersen.

Voltamos ao gelo hoje à noite contra o Buffalo Sabres, fora de casa!

Go Leafs Goooooo

10/03/2018 – Pittsburgh Penguins @ Toronto Maple Leafs

segunda-feira, 12 março 2018 Deixe um comentário

Após quatro derrotas seguidas, o Toronto Maple Leafs precisava voltar às vitórias e nada melhor que voltar ao Air Canada Centre para tentar bater o recorde histórico da franquia e vencer o décimo jogo seguido em casa! O desafiante, que tentava simplesmente acabar com a sequência de vitórias dos Leafs foi o atual bicampeão Pittsburgh Penguins.

O placar recebeu o primeiro gol, marcado por Kasperi Kapanen aos 09m10s, após Josh Leivo fazer um passe para trás, sem olhar, para Tyler Bozak, que passou para Kapanen marcar, chutando alto e vencendo Tristan Jarry, o goleiro dos Penguins. Nazem Kadri aumentou para os Leafs aos 19m13s, desviando um chute de Morgan Rielly.

O segundo período viu Nazem Kadri marcar o terceiro gol dos Leafs, no powerplay, aos 11m35s. Os Leafs jogavam bem e Frederik Andersen estava muito bem na noite. No final do período, os Penguins tiveram um gol, marcado por Brian Dumoulin, invalidado pois o jogador acabou cruzando o Crease, aquela área azul onde ficando goleiro e acabou acertando o capacete de Freddie, antes de marcar o gol. O técnico dos Penguins criticou muito pois ao invés de ver seu time marcar um gol e diminuir a vantagem dos Leafs, viu Dumoulin ir para o penalty box por interferência no goleiro. Depois de tantos gols que sofremos, por não marcarem interferência em jogadas muito mais claras que essa, posso dizer que fiquei contente com a marcação da penalidade, que realmente ocorreu quando se revisa a jogada por vídeo. Pouco tempo depois, aos 18m24s, Mitch Marner marcou o quarto gol dos Leafs.

Para o início do terceiro período, Tristan Jarry acabou sendo substituído por Casey DeSmith e os Penguins continuaram tentando recuperar o placar, o que somente ocorreu nos últimos 5 minutos, quando Sidney Crosby marcou por cima do ombro de Freddie aos 16m24s, e Patrick Hornqvist aos 17m32s, dando um certo desespero na torcida dos Leafs. Os Penguins já estavam sem o goleiro, para pressionar os Leafs quando conseguiram seus gols e continuaram assim até que Patrick Marleau recebeu um passe e chutou no gol aberto, para marcar o quinto gol dos Leafs aos 19m02s, voltando a dar alegria à torcida!

Foi um ótimo jogo apesar dos Penguins darem mais chutes à gol que os Leafs.

Nosso próximo desafio será na quarta-feira, em casa, contra o Dallas Stars, quando tentaremos ampliar o recorde de vitórias consecutivas jogando em casa, para 11 jogos!

Go Leafs Goooooo

05/03/2018 – Toronto Maple Leafs @ Buffalo Sabres

sexta-feira, 09 março 2018 Deixe um comentário

Após a derrota no Stadium Series, em Annapolis, no sábado, o Toronto Maple Leafs foi à Buffalo, mas não mudou sua sequência de derrotas.

O time jogou melhor que o Buffalo Sabres, mas não conseguiu sair com a vitória. E, jogar melhor que o Buffalo não é lá nenhum feito, já que a equipe está na última colocação na classificação geral da NHL.

Os Sabres abriram o placar aos 01m53s com Sam Reinhart, num chute de Rasmus Ristolainen que ele desviou para o gol, num powerplay para os Sabres. Logo depois, mais um gol, dessa vez de Jason Pominville, após o chute desviar em um jogador dos Sabres e na lâmina do patins de Nazem Kadri, aos 03m43s, sem chance de defesa a Frederik Andersen.

Os Leafs parece que conseguiram se focar no jogo e chegaram ao empate com dois gols de Leo Komarov, um no primeiro período, aos 19m52s, num powerplay, se aproveitando do rebote de Chad Johnson num chute de William Nylander, e o segundo, aos 10m48s do segundo período, numa tabela com Matt Martin. Depois, Martin disse em entrevista que tentou chutar ao gol, mas acabou errando e o puck foi parar no taco de Komarov, que estava esperto e mandou pro fundo do gol.

Com o jogo empatado e com mais chutes à gol, tudo parecia que ia mudar e os Leafs poderiam vencer, mas aí foi a sorte que faltou aos Leafs. Mais um gol com o puck desviado foi anotado pelos Sabres. Dessa vez foi Zemgus Girgensons que desviou um chute de Sam Reinhart aos 13m30s. Ryan O’Reilly marcou o quarto gol dos Sabres em uma jogada em que o puck passado por Ron Hainsey atrás do gol, desviou no árbitro e foi parar no taco de O’Reilly, que não desperdiçou e venceu Frederik Andersen. Na minha opinião, essas interferências dos árbitros deveriam parar a jogada, e não continuar e validar o gol.

No terceiro período, Johan Larsson marcou o quinto gol dos Sabres, aos 09m55s, numa jogada em que houve contato de um jogador dos Sabres com Freddie, retirando o pé do goleiro da posição e impactando sua movimentação para realizar a defesa. Mas em mais uma decisão contraditória, o gol foi validado pelos árbitros após revisão por vídeo. Para fechar o placar, Mitch Marner marcou o terceiro gol dos Leafs aos 17m57s, em mais um powerplay.

Como disse Mike Babcock em entrevista após o jogo, a equipe jogou bem e chutou bem ao gol, mas parece que todos os chutes dos Sabres desviavam em alguém e iam ao gol! No final, vence quem marca mais, independente de como.

Agora descansaremos até sábado, quando receberemos a visita do Pittsburgh Penguins no Air Canada Centre, em busca da décima vitória seguida em casa!

Vamos ver se Babcock injeta ânimo nessa equipe e nos faz voltar a vencer! Ou senos jogadores aceitam a responsabilidade e voltem a jogar de forma a levar muito mais perigo ao gol dos adversários!

Go Leafs Gooooo

%d blogueiros gostam disto: