18/11/2014 – Nashville Predators @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 19 novembro 2014 Deixe um comentário

Com duas derrotas seguidas os Leafs necessitavam voltar a mostrar um bom nível de hóquei para recuperar a confiança, mas não foi isso o que aconteceu neste jogo contra o Nashville Predators.

Geralmente os jogos são difíceis sempre. Não dá para esperar um jogo fácil contra nenhum dos times e, nem mesmo o vencedor, acredita muito que o jogo está tão fácil, mas foi o que resume o jogo de ontem para os Predators. Os Leafs não conseguiram se impor em nenhum momento do jogo e o placar de 9 a 2 expõe o tamanho da facilidade dos Predators em vencer a partida.

A goleada começou cedo, com Taylor Beck vencendo Jonathan Bernier aos 01m52s do primeiro período. Após isso foi uma total decida morro abaixo para os Leafs com os Preds marcando mais 7 gols até os 05m14s do terceiro período. Os gols foram marcados por: Derek Roy (10m14s do primeiro período), Taylor Beck (16m49s do primeiro período, em powerplay), Eric Nystrom (18m45s do segundo período), Mike Ribeiro (53s do terceiro período), Filip Forsberg (1m26s do terceiro período), Calle Jarnkrok (03m06s do terceiro período) e Roman Josi (05m04s do terceiro período).

Somente com o placar de 8 a 0, os Leafs tiveram um lampejo de energia e conseguiram marcar com Mike Santorelli aos 08m18s e Nazem Kadri, desviando um chute de Dion Phaneuf, aos 10m33s, vencendo o goleiro dos Preds, Pekka Rinne. Depois destes gols, tudo voltou ao normal e os Predators ainda marcaram o nono gol aos 17m28s com Colin Wilson.

Segundo Randy Carlyle, o time não conseguiu executar nada bem e mesmo retirando Bernier após o primeiro período e com 3 gols atrás no placar, substituindo-o por James Reimer, que acabou por tomar seis gols no restante da partida. Os Leafs cometeram nada mais nada menos que 35 erros somente nos dois primeiros períodos.

Vamos sacudir o gelo e deixar isso para trás!! Amanhã já temos outro jogo em casa e mais do que nunca precisamos de um bom jogo!

A torcida dos Leafs no Twitter já está clamando por mudanças, seja no corpo técnico, com a demissão de Randy Carlyle e até mesmo Dave Nonis, ou com a troca de jogadores, ou seja, quer uma ação imediata para a melhoria da equipe.

Que os Leafs melhorem com esses jogadores, ou com outros, com esses técnicos e gerentes, ou com outros. Nós da Leafs Nation somente queremos ver uma equipe competitiva o gelo a cada jogo para, quem sabe, podemos ter condições favoráveis de disputar uma Stanley Cup.

Go Leafs Gooooo

Sobre estes anúncios

15/11/2014 – Toronto Maple Leafs @ Buffalo Sabres

segunda-feira, 17 novembro 2014 Deixe um comentário

Vindos de uma derrota contra os Penguins na noite anterior os Leafs buscavam a redenção contra o time do Buffalo Sabres que enfrenta muitas dificuldades para vencer e que, atualmente, é o pior da divisão. O problema é que nos últimos 15 jogos em Buffalo, no First Niagara Center, os Leafs perderam 13, venceram 1 e perderam 1 após levar o jogo à prorrogação.

Com o bom jogo dos Leafs nesta temporada, inclusive na vitória sobre os Bruins na última quarta-feira, os Leafs tinham tudo para se impor na partida e sair de lá com uma vitória, entretanto parece que o gás e a confiança acabaram ainda no primeiro período.

Os Leafs jogavam bem e conseguiam gerar ótimas oportunidades, mas todas eram bloqueadas pelo ótimo e jovem goleiro dos Sabres, Michal Neuvirth. O goleiro não deu chances dos Leafs abrirem o placar com belíssimas defesas no primeiro período. Com os Sabres em powerplay, os Leafs acabaram sofrendo o primeiro gol aos 15m40s, com Tyler Ennis. Ennis se posicionou bem, próximo à James Reimer, que defendeu um chute dos Sabres, mas não sabia onde estava o puck (entre suas pernas) e, num movimento para se virar e fechar o gol, acabou por liberar o puck para Ennis. Este foi o primeiro erro de Reimer numa noite em que o goleiro realmente não jogou bem. O segundo gol dos Sabres foi ainda pior. Com os Leafs em powerplay, Brian Flynn consegue um contra-ataque para os Sabres e partia sozinho atrás do puck, já na zona de defesa dos Leafs, mas Reimer achou que chegaria primeiro e desviaria o puck, e mergulhou em sua direção, mas Flynn foi mais rápido que o goleiro dos Leafs e chegou primeiro, tira do o puck de Reimer e conseguindo dar um passe para Zemgus Girgensons chutar num gol aberto, com Reimer tentando voltar desesperadamente ao gol, sem conseguir defender. Após este segundo gol, os Leafs pareceram sentir o golpe e não jogaram mais da forma como deviam.

No segundo período os Sabres aumentaram o placar para 3 a 0, com um gol de Drew Stafford e somente aos 18m41s os Leafs conseguiram vencer a barreira imposta por Neuvirth, com David Clarkson desviando um chute de Cody Franson. Nestes últimos 1m20s do segundo período, três gols foram marcados. Após o gol dos Leafs, Matt Moulson, aos 18m37s, marcou o quarto gol dos Sabres, recebendo um belo passe de Tyler Ennis e desviando por entre as pernas de Reimer. Ainda deu tempo para um gol de Phil Kessel aos 19m41s, voltando a deixar a partida com um placar de apenas dois gols de diferença, ainda com chances de jogar bem o terceiro período e, talvez, virar o jogo.

Pra muitos torcedores, assim como eu, James Reimer não estava bem e deveria ter sido retirado, substituído por Jonathan Bernier, mas Bernier havia jogado 3 jogos em 5 noites, incluindo a derrota contra os Penguins na noite anterior, motivo pelo qual acredito que Carlyle o tenha mantido fora deste jogo.

O terceiro período não trouxe nenhuma novidade e os Dabres marcaram mais dois gols, com Tyler Myers logo aos 01m10s e o segundo de Zemgus Girgensons, aos 04m42s, praticamente encerrando qualquer poder de reação dos Leafs.

Este é um jogo para riscar do calendário, pois os Leafs perderam de goleada para o time mais fraco da divisão, atualmente, e realmente não tiveram uma boa noite.

Agora é esperar pelo Nashville Predators na terça-feira!

Ainda temos muita temporada pela frente!

Go Leafs Goooooo

14/11/2014 – Pittsburgh Penguins @ Toronto Maple Leafs

segunda-feira, 17 novembro 2014 Deixe um comentário

Tentando manter a sequência de vitórias os Leafs receberam o Pittsburgh Penguins no Air Canada Centre. Nesta temporada os times já haviam se enfrentado e os Leafs perderam, deixando a primeira linha dos Penguins com seis pontos na partida. Dessa vez foi um pouco diferente.

Os Leafs começaram jogando mal, somente assistindo os Penguins jogarem e fazendo Jonathan Bernier trabalhar muito, com ótimas defesas. Somente após os 12 minutos é que começamos a levar perigo ao gol de Thomas Greiss, mas o primeiro período terminou empatado, sem gols.

No segundo período, os Leafs já jogavam melhor, mas não conseguiam impor seu jogo, nem mesmo nos powerplays. Quem abriu o placar foram os Penguins aos 17m18s com Pascal Dupuis. Mas a partida estava muito parelha e, aparentemente, não seja difícil conseguir reverter o placar, apesar de Greiss estar realizando uma ótima partida.

No terceiro período, a distância no placar aumentou com outro gol de Pascal Dupuis, agora aos 15s de jogo. Os Keafs não se deram por vencidos, foram ao ataque e diminuíram com Cody Franson aos 06m31s. Aliás, Franson vem marcando muitos gols, chutando próximo à Blue line. No final da partida, com ainda mais de dois minutos por jogar, os Leafs ganharam um powerplay que poderia ser a salvação. Também aproveitaram e retiraram Bernier do gol para ficar com 6 jogadores contra 4 dos Penguins. Mas uma defesa com o taco de argolas Greiss frustrou as tentativas dos Leafs de empatar e levar a partida à prorrogação. Resultado: mais uma vitória dos Penguins, mas desta vez numa decisão muito apertada e com a sua primeira linha marca do somente um ponto.

O que também não ajudou é que os Leafs não aproveitaram sequer um dos seis powerplays concedidos pelos aos Penguins! Tudo bem que o time especial de Penalty Killing dos Penguins é o quarto melhor da liga no momento, mas não podemos desperdiçar tantas chances. Segundo o técnico Randy Carlyle, os Leafs ficaram conduzindo o puck por tempo demasiado, ao invés de tentar dar chutes ao gol dos Penguins.

Apesar da derrota, o time jogou bem e talvez tenha respeitado demais seu adversário.

Os Leafs teriam o próximo jogo na noite seguinte, em Buffalo, contra os Sabres.

Go Leafs Gooooo

12/11/2014 – Boston Bruins @ Toronto Maple Leafs

quinta-feira, 13 novembro 2014 2 comentários

Sempre que nós escutamos falar em um jogo contra o Boston Bruins, nos lembramos de que os Leafs não têm tido muito sucesso contra eles nos últimos anos, inclusive com a derrota para eles na primeira rodada dos Playoffs de 2012-13, quando ganhávamos de 4 a 2 faltando 2 minutos para terminar o terceiro período e vimos os Bruins empatando e ganhando na prorrogação.

Os Bruins possuem um time muito forte e experiente, que não mudou muito nos últimos anos e já haviam vencido os Leafs no Air Canada Centre em 25 de Outubro, pelo placar de 4 a 1. Outro fator a favor dos Bruins é que a equipe vinha de 5 vitórias seguidas, mas a noite acabou sendo dos Leafs que jogaram muito bem e acabaram frustrando qualquer chance dos Bruins na partida.

Phil Kessel abriu o placar aos 06m46s do primeiro período com os Leafs jogando muito bem e pressionando os Bruins. Justo Kessel que em temporadas passadas tinha dificuldade em marcar gols em seu ex-clube. Creio que a ausência de Zdeno Chara, com uma contusão no joelho, deixou Kessel um pouco mais livre.

No segundo período os Leafs voltaram ainda melhores e Jessel se aproveitou de um erro de um defensor dos Leafs e partiu em velocidade contra Tuuka Rask, que não teve como defender o chute de Kessel, que marcou o segundo gol dos Leafs aos 18s do segundo período. Aos 01m34s, foi a vez de Morgan Rielly marcar, se aproveitando de um rebote de Rask. Os Leafs estavam jogando tão bem que não deixaram os Bruins dar chutes ao gol de Jonathan Bernier. Em powerplay, Tyler Bozak marcou o quarto gol dos Leafs desviando o puck para o gol de Rask, que foi retirado da partida, substituído por Svedberg. Aos 09m51s foi a vez de James Van Riemsdyk marcar o seu, desviando um chute de Bozak, também num powerplay. A primeira linha dos Leafs marcou oito pontos neste jogo! Ainda no segundo período, os Bruins tiveram um gol corretamente anulado, pois houve interferência de Carl Soderberg em Jonathan Bernier e aos 14m16s, marcaram o seu gol de honra com Dennis Seidenberg.

O último período viu os Leafs aumentando a já enorme vantagem no placar com um gol de Peter Holland, que marcou gol nos últimos 3 jogos e vem jogando muito bem. Holland marcou seu gol, o sexto dos Leafs, aos 07m21s, também num powerplay.

Aos Bruins somente restou te tar aprender com o ocorrido e esquecer este jogo o quanto antes, pois o próximo jogo deles é hoje, contra os Canadiens!

Bela partida da equipe dos Leafs. Terceira vitória consecutiva, jogando contra fortes equipes o que dá ao time mais confiança.

Go Leafs Goooooooooooo

09/11/2014 – Toronto Maple Leafs @ Ottawa Senators

segunda-feira, 10 novembro 2014 Deixe um comentário

Finalmente tivemos a primeira Batalha de Ontario da temporada, após o jogo ser adiado devido à insegurança que se seguiu após o atentado em Ottawa que matou um soldado em um dos monumentos da cidade.

Mais cedo, durante a tarde, as duas equipes e seus corpos técnicos estiveram em frente ao monumento para prestar uma homenagem ao soldado e relembrar o que aconteceu.

Ambas equipes jogaram na noite anterior, os Leafs receberam os Rangers e venceram e os Senators receberam o Winnipeg Jets e perderam a partida no Shootout. No gol, dando descanso a Jonathan Bernier, que jogou na noite anterior, estava James Reimer, enquanto pelos Senators estava Robyn Lehner.

Mais uma vez os Leafs permitiram que a partida começasse em desvantagem no placar com um gol dos Senators, marcado por Mike Hoffman aos 02m58s. As equipes jogavam bem e levaram perigo ao gol adversário, mas os Leafs tinham dificuldade em impor o seu jogo, tentando usar mais o contra-ataque. O empate veio somente aos 16m25s, quando Peter Holland chutou e conseguiu marcar com o puck batendo nas proteções de perna de Lehner e subindo, ficando preso na rede. Parecia que a partida continuaria com igualdade no placar até o final do primeiro período, mas aos 18m37s, Kyle Turris chutou forte e marcou o segundo gol dos Senators.

No segundo período, o jogo esquentou e os jogadores começaram a se “caçar” no gelo, com Dion Phaneuf recebendo fortes checks de Bobby Ryan e jogadores discutindo, mas os Leafs chegaram ao empate com James Van Riemsdyk aos 02m33s. Nem bem deu tempo de respirar e os Leafs tomaram o terceiro gol, marcado por Mark Stone aos 04m04s, em powerplay. O terceiro gol dos Sens pareceu acordar os Leafs que empataram novamente aos 06m21s com Josh Leivo e aos 10m53s, mesmo em desvantagem numérica, shorthanded, viraram o jogo com um belo gol de Mike Santorelli.

O terceiro período reservava a decisão do jogo e os Leafs voltaram bem, assim como James Reimer que fez ótimas defesas, mantendo os Leafs no jogo. Aos 06m06s, David Clarkson desviou o chute de Morgan Rielly e marcou o último gol da partida.

Os Leafs jogaram bem, apesar de alguns erros que ocasionaram gols ao adversário, e a equipe tem demonstrado mais energia e raça durante toda a partida, algo que faltou aos Senators, conforme entrevista com seu técnico.

Agora os Leafs descansam para receber os Bruins na quarta-feira e realizar mais dois jogos na sexta e sábado!

Go Leafs Goooo

08/11/2014 – New York Rangers @ Toronto Maple Leafs

segunda-feira, 10 novembro 2014 Deixe um comentário

O final de semana dos Leafs seria mais corrido que o planejado, com um jogo em casa corra os New York Rangers e o jogo contra o Ottawa Senators, adiado após o atentado ocorrido em Ottawa, que deixou um soldado morto e que impediu a organização de um jogo da NHL, por razões de segurança.

Os Leafs iniciaram a partida com Jonathan Bernier no gol, enfrentando Cam Talbot, o Backup de Henrik Lundqvist. Mal a partida havia começado e os Leafs tomaram seu primeiro gol, marcado por Chris Kreider aos 53s. O empate veio somente aos 08m27s, com um gol em powerplay de Phil Kessel, o que devolveu a calma à equipe. Aos 15m11s, a linha de Peter Holland trabalhou bem e Holland recebeu um passe de Komarov para colocar os Leafs à frente no placar. O jogo estava bem parelho e ambas equipes conseguiam ótimas chances de marcar. Aos 18m59s, Richard Panik marca o terceiro dos Leafs, se aproveitando de um rebote de Talbot, mas os Rangers conseguiram diminuir antes do primeiro intervalo, aos 19m20s com Mats Zucarello, indo aos vestiários somente com um gol de diferença.

O segundo período continuou com o alto nível de jogo e ótimas oportunidades, mas quem aproveitou primeiro foi Carl Hagelin aos 17m44s, empatando o jogo é praticamente jogando um balde de gelo sobre os Leafs. O segundo período foi mais dominado pelos Rangers, que chutaram mais ao gol que os Leafs.

O terceiro período viu os Rangers virando a partida com um gol de Rick Nash que estava bem posicionado aos 04m33s. Também viu os Leafs não perderem a esperança e buscando a vitória e, apesar de dar apenas 5 chutes ao gol de Cam Talbot, marcou dois gols, virando novamente a partida com gols de Roman Polak aos 07m27s e Leo Komarov aos 14m26s, um gol muito comemorado por este jogador que vem mostrando o seu valor e conquistando a torcida dos Leafs.

Foi uma importante vitória que colocou os Leafs de volta ao caminho de pontuar e subir na tabela de classificação.

Os jogadores dos Leafs demonstraram raça e capacidade de reação, algo muito importante para o restante da temporada.

Go Leafs Gooooo

06/11/2014 – Toronto Maple Leafs @ Colorado Avalanche

sábado, 08 novembro 2014 Deixe um comentário

O time dos Avalanche vinha de três derrotas consecutivas e, jogando em casa, com apoio da torcida, buscavam voltar a vencer na temporada. Os Leafs por sua vez, vinham de uma derrota para o Arizona Coyotes e também lutavam por uma vitória fora de casa.

As equipes já haviam se enfrentado em Toronto, com uma vitória dos Leafs na prorrogação, com gol de Phil Kessel.

O jogo mal havia começado e, aos 31s, os Avalanche foram ao ataque e numa jogada onde Jonathan Bernier se deslocou para a lateral do gol e o time dos Avs foi muito rápido em rodar por trás do gol e passar para Nick Holden chutar forte e marcar num gol aberto, pois Bernier não conseguiu voltar à tempo.

Aos 48s, na zona neutra, Daniel Winnik recebeu um tranco (hit) de um defensor dos Avalanche, Jan Hejda, e acabou por cair no gelo, batendo com a cabeça e ficando imóvel até ser retirado do gelo numa maca, não retornando para o restante da partida. O empate dos Leafs veio somente aos 16m20s com Phil Kessel. Neste período os Avs exigiram muito de Bernier, que efetuou várias defesas importantes, mantendo o placar!

No segundo período, os Leafs conseguiram virar a partida com Tyler Bozak aos 04m43s, vencendo o goleiro dos Avs, Reto Berra. A vantagem só foi mantida por exatos 1 minuto, quando aos 05m43s, Alex Tanguay empata a partida.

O terceiro período reservou muita emoção pois os Avs pressionaram e chegaram ao terceiro gol aos 11m45s, com Matt Duchene, mas os Leafs não se deram por vencidos e continuaram batalhando pelo puck e quando o jogo estava para terminar, faltando apenas 1m16s para o final, já sem Bernier no gol (Empty net), Richard Panik marca o gol de empate dos Leafs num chute que acabou desviando no patins de um defensor dos Avs, para o azar de Reto Berra.

Com o empate a partida acabou por ser decidida nos pênaltis (shootout), onde Bozak marcou para os Leafs na primeira rodada e James Van Riemsdyk acabou perdendo a sua chance, enquanto todos os três batedores pelos Avs marcaram em Bernier, Nathan McKinnon, Matt Duchene e Alex Tanguay, dando a vitória, suada, aos Avs.

Após a partida, Randy Carlyle informou que Daniel Winnik estava bem, e que Jake Gardiner teve uma lesão num osso, após bloquear um chute dos Avs, mas que não houve quebra do osso.

Hoje os Leafs recebem os Rangers no Air Canada Centre e amanhã farão o jogo contra os Senators, em Ottawa, aquele jogo cancelado devido ao atirador que matou um soldado na cidade.

Go Leafs Goooo

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 313 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: