Anúncios
Início > Air Canada Centre, Derrota, NHL, NHL Game, NHL na ESPN, Toronto Maple Leafs > 27/02/2013 – Montreal Canadiens @ Toronto Maple Leafs

27/02/2013 – Montreal Canadiens @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 27 fevereiro 2013 Deixe um comentário Go to comments

Mais um jogo de grande rivalidade entre os Leafs e os Habs, os Canadiens de Montreal! Essa é uma rivalidade que remonta à origem da NHL, e que também reflete a rivalidade entre o lado inglês e o lado francês do Canadá! Foi o primeiro jogo entre eles no Air Canadá Centre, nesta temporada.

Nas outras duas ocasiões em que estes times se enfrentaram, nesta temporada, o jogo foi em Montreal, no Bell Centre, e os Leafs levaram a melhor, vencendo os Habs por 2 x 1 e 6 x 0 respectivamente.

Este jogo também marcou o retorno de James Reimer ao elenco principal, retornando de uma contusão no joelho, mas ainda apenas como backup de Ben Scrivens. Jussi Rynnas retornou aos Marlies.

20130227_Habs@Leafs_Banner

O jogo começou morno, mas com os Habs chutando mais à gol. O time de Toronto demorou para entrar na partida e usava muito o Dump and Chase, chutar o puck para o final da zona adversária e patinar atrás para tentar recuperá-lo. Numa jogada em que o puck foi disputado na borda por Mike Brown, o puck sobra para Frazer McLaren que o conduz na direção de Carey Price e , com a chegada de Travis Moen, o puck acaba entrando por sobre o ombro direito de Price, aos 13m44s. Quando pensávamos que os Leafs iam começar a dominar o jogo, os Habs conseguem o gol de empate com Alexei Emelin, aos 16m56s, chutando o puck do centro do gelo, próximo à linha azul e vencendo Ben Scrivens por debaixo das pernas. No replay pudemos ver que o puck resvala num jogador dos Leafs, prejudicando o posicionamento de Scrivens. Ao final do primeiro período, Mike Brown desfere um forte tranco em Josh Gorges, no ataque, e acaba tomando uma penalidade “major” de 5 minutos, aos 19m22s, o que deu aos Habs 4m12s de powerplay logo no começo do segundo período.

20130227_Habs@Leafs_ScoreA penalidade “major” permite ao time com vantagem numérica, permanecer com a vantagem mesmo que marque um gol, ou seja, o time fica com um jogador a mais no gelo por todo o período da penalidade, no caso 5 minutos, mesmo que marque um ou mais gols! Os Leafs estavam bem, se defendendo dos ataques dos Habs, até mesmo dando sorte, após um puck sobrar para Max Pacioretty sozinho com o gol aberto, mas Pacioretty acabou pegando mal no puck, mandando o chute por cima do gol! Faltando apenas 6 segundos para acabar a penalidade, aos 4m17s, P. K. Subban chuta, mas o chute sai fraco pois seu taco quebra, Scrivens apenas desvia o puck com seus protetores de perna, mas nao vê que Pacioretty está ao lado do gol. O puck bate nas pernas de Pacioretty e entra no gol dos Leafs, dando a vantagem na partida ao time visitante. Numa jogada com chances claras de gol, Mikhail Grabovski acaba sendo derrubado e os Leafs ganham um pênalti shot. Ao cobrar, Grabo acaba fazendo um movimento muito lento na minha opinião e Carey Price termina por bloquear o seu chute, não permitindo o empate. Mais tarde no período os Leafs voltaram a dominar a partida e aos 15m47s, Clarke MacArthur recebe um belo passe de Nazem Kadri, acerta o puck com o patins e chuta forte, empatando a partida. Apesar de muito tentar, Brandon Prust não conseguiu arranjar briga com ninguém, mas bem que ele tentou tirar Dion Phaneuf do gelo, enquanto os Habs estavam em powerplay no inicio do período.

No ultimo período, os Habs continuaram a chegar com maior facilidade no gol dos Leafs e aos 09m08s, Brendan Gallagher se posiciona na frente do gol de Scrivens e desvia o puck para colocar os Canadiens à frente do placar novamente. Aos 14m26, o capitão dos Leafs, Dion Phaneuf, erra e perde o puck na zona neutra. Max Pacioretty se aproveita e conduz o puck ao ataque e chuta forte num ângulo fechado. Ben Scrivens aceita e os Habs marcam o quarto gol, derrubando a moral do time da casa. Aos 17m34s, os Leafs partem ao ataque e, para tentar colocar um atacante a mais no gelo, Ben Scrivens parte para o banco dos Leafs, mas o time perde o puck para Brian Gionta, o capitão dos Habs, que chuta e marca o quinto gol de seu time num gol vazio.

Neste jogo os Leafs foram apáticos, os Habs souberam dominar o gelo, não permitindo aos Leafs ganhar o puck ou chegar ao ataque com mais liberdade, tanto que o número de chutes a gol dos Habs foi de 40, enquanto os Leafs chutaram 23 vezes ao gol de Carey Price. A defesa nao conseguia limpar o puck e oferecer boa cobertura para Scrivens. Phil Kessel não apareceu na partida e o time errou muito, não só no último período, mas na partida toda. Scrivens não vem jogando de forma tão sólida, como nos seus primeiros jogos após a saída de Reimer.

Parabéns aos Habs, mas ainda estamos com a vantagem de dois jogos contra um contra eles nesta temporada … Hehehe pelo menos isso ameniza a derrota hoje à noite …. Hehehehehehe

Os Leafs agora vão até New York, enfrentar os Islanders já amanhã à noite.

GO Leafs GO!!!!!

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: