Arquivo

Posts Tagged ‘Evgeni Malkin’

17/10/2015 – Toronto Maple Leafs @ Pittsburgh Penguins

segunda-feira, 19 outubro 2015 Deixe um comentário

Após uma convincente vitória sobre o Columbus Blue Jackets na noite anterior, os Leafs foram a Pittburgh enfrentar os Penguins de Sidney Crosby, Evgeni Malkin e também de Phil Kessel! Foi o primeiro encontro entre os Leafs e Kessel, agora defendendo lados opostos!

Esta temporada ainda não começou para Sidney Crosby e Phil Kessel, que até agora não marcaram pontos. Este jogo também não os ajudou nisso.

Os Leafs começaram com Jonathan Bernier no gol. O goleiro dos Leafs não está tendo um bom início de temporada e nos seus últimos dois jogos permitiu um gol ao time adversário no primeiro chute recebido. Bernier ainda não havia ganho nenhum jogo nesta temporada, mas como James Reimer jogou na noite anterior, Bernier teve mais uma chance para mostrar que é o goleiro titular dos Leafs. Mais uma vez, para o total desespero da Leafs Nation, ele não conseguiu começar bem a partida e sofreu dois gols em apenas 39 segundos. O primeiro gol foi marcado por Evgeni Malkin aos 05m49s, após receber o puck na zona neutra e passar com velocidade por Mark Arcobelo, e aos 06m28s, Olli Maatta ampliou o placar. Os Leafs ainda chegaram ao primeiro gol aos 13m09s, quando Jake Gardiner chutou forte e Leo Komarov desviou levemente para o fundo do gol de Marc-Andre Fleury. Este gol havia sido dado a Jake Gardiner, o que causou confusão entre os fãs, após mudarem para Leo Komarov que, agora, marcou os três últimos gols dos Leafs na temporada.

Nos outros dois períodos os Leafs até tentaram reagir, mas apesar do esforço creio que faltou energia por ter jogado na noite anterior.

O próximo jogo é na quarta-feira em Buffalo! 

Go Leafs Go

31/01/2012 – Toronto Maple Leafs @ Pittsburgh Penguins

quarta-feira, 01 fevereiro 2012 8 comentários


Depois da pequena pausa da temporada regular em razão do Jogo das Estrelas, o Toronto Maple Leafs foi até Pittsburgh, enfrentar os Peguins. Os dois times vinham de seqüências de vitórias, três do lado dos Leafs e sete para os Penguins.

O primeiro período começou bastante movimentado e físico, com direito a bastante correira e trancos (hits) para os dois times. Os Leafs se saíram melhor após dois pênaltis dos Pens (um para James Neal aos 9:33 e outro para Tyler Kennedy aos 15:55), mas, mesmo pressionando, não conseguiram fazer o puck passar por Marc-André Fleury, que fez ótimas defesas. Tyler Bozak chegou a marcar no começo do jogo, mas seu gol foi anulado.

Os dois times seguiram pressionando no segundo período e o primeiro gol da partida foi feito por Mikhail Grabovski – aniversariante da noite – após boa jogada e belo passe do capitão Dion Phaneuf aos 7 minutos. Três minutos depois, Grabovski faz seu segundo e aumenta a vantagam dos Leafs. Depois do segundo gol, os Leafs ainda tiveram mais uma boa chance com Grabovski e Nikolai Kulemin, mas Kulemin não conseguiu chutar o puck e perdeu uma oportunidade com o gol livre. Os Penguins, pelo contrário, não desperdiçaram sua chance e diminuiram a diferença com um gol de Matt Cooke, aos 16:07. Esse gol deu mais ânimo aos Pens, que deram muito trabalho para “O Monstro” Jonas Gustavsson e os defensores dos Leafs no final do segundo.

No terceiro período parecia não haver cansaço: os dois times continuaram com força total. Quem começou marcando foi Toronto, com um gol de Bozak em vantagem-numérica (powerplay), aos 6:18, e outro de Clarke MacArthur, aos 6:37. A resposta dos Penguins veio com Steve Sullivan, que fez o segundo dos donos da casa aos 8:33. Faltando cinco minutos para o término da partida, Joe Vitale marca para os Pens e deixa o placar em 4-3. Conforme o jogo se aproximava do fim, maior era o esforço dos Penguins, até que aos 19:53 o puck bate no braço de Evgeni Malkin e entra no gol, empatando a partida em 4-4.

O tempo-extra (overtime) foi marcado pelo ritmo frenético: os dois times correndo e atacando bastante, com direito a ótimas defesas de Gustavsson e Fleury. E, graças ao bom trabalho dos goleiros, o jogo foi decidido nos tiros livres (shoot outs) e os Penguins levaram a melhor. As cobranças foram:

Kris Letang (Penguins) – Defesa
Mikahil Grabovski (Maple Leafs) – Defesa
Evgeni Malkin (Penguins) – Gol
Nazem Kadri (Maple Leafs) – Defesa
Chris Kunitz (Penguins) – Defesa
Phil Kessel (Maple Leafs) – Defesa

Os Maple Leafs terão a “revanche” contra os Penguins amanhã no Air Canada Centre.

Artigos relacionados

29/10/2011 – Pittsburgh Penguins @ Toronto Maple Leafs

domingo, 30 outubro 2011 1 comentário

Vindos de uma vitória no Madison Square Garden, os Leafs retornaram para os braços de sua torcida em Toronto, para enfrentar os Penguins, desta vez sem Sidney Crosby e Jordan Stall e com Brent Johnson no gol.

Esta partida também foi especial pois Mats Sundin, o capitão dos Leafs antes de Dion Phaneuf, que jogou por 13 anos na equipe, primeiro capitão europeu de uma equipe da NHL, estava presente no Air Canada Centre. Sundin teve uma conferência de imprensa e terá o seu número 13 imortalizado no teto do Air Canada Centre, assim como outros jogadores importantes da história dos Leafs, mas isso fica para um outro post!

A partida começou com ambas equipes disputando o puck, mas com os Penguins atacando e chutando mais ao gol de Jonas Gustavsson, mas quem abriu o placar foi Mikhail Grabovski, aos 11m31s, desviando um chute de Dion Phaneuf. O primeiro período terminou com esse placar, apesar de os Penguins terem dado 11 chutes a gol, contra apenas 6 dos Leafs.

O segundo período teve chances de os Leafs aumentarem a diferença, mas os Penguins chegaram ao empate num gol de Matt Cooke, aos 10m21s. Os Penguins imaginaram que o momento da partida mudaria de lado, mas pouco após 1 minuto do gol de empate, Tim Connolly, aos 11m30s, marca o segundo dos Leafs num powerplay onde Evgeni Malkin foi punido por hooking (enganchar o adversário). Lupul havia chutado contra o gol de Brent Johnson e o puck sobrou para Tim Connolly que sozinho chutou num gol praticamente vazio. Foi o primeiro gol de Tim Connolly pelos Leafs!

Aos 13m18s foi a vez de Matthew Lombardi ir ao banco de panelidades, também por ter cometido hooking. E quem se aproveitou da oportunidade de jogar em vantagem numérica foi Chris Kunitz aos 15m06s, empatando a partida pela segunda vez. Não houveram mais alterações do placar no segundo período.

Veio o terceiro período e logo aos 03m08s, Clarke MacArthur amplia novamente para os Leafs que, pela terceira vez na partida, ficam à frente no placar. Os Penguins então chegaram a ter 1 minuto em vantagem de 5 contra 3, após David Steckel ter jogado o puck para fora do rink aos 06m06s e Philippe Dupuis ter cometido hooking aos 07m06s, e se aproveitaram da oportunidade, com Evgeni Malkin marcando o terceiro gol de empate aos 07m59s. Foi então que, mais uma vez, brilhou a estrela de Phil Kessel, que está tendo um início de temporada fantástico. Kessel marcou o seu décimo gol da temporada, na décima partida da temporada para os Leafs, aos 10m08s. Esse gol veio a ser o gol da vitória dos Leafs que conseguiram segurar o placar até o final do jogo.

Esse jogo ainda marcou uma atuação muito boa de Jonas Gustavsson que efetuou diversas defesas importantes e também sofreu uma colisão com um jogador dos Penguins que chegou a dar com o joelho no capacete de Gustavsson, jogando o capacete para dentro do gol dos Leafs. Graças a Deus não aconteceu nada de grave com Monster, que continuou a partida.

Hoje teremos uma Batalha de Ontario, com os Leafs visitando os Senators às 21h30, no horário de Brasília.

Que início de temporada … que os Leafs consigam manter essa performance … sei que ainda tem muita temporada pela frente e que nem completamos um mês desde o início da temporada, mas começar assim já é muito animador!

GO Leafs GO !!!!

Related articles

Começando com o pé direito

quinta-feira, 14 outubro 2010 1 comentário

Os Leafs começaram essa temporada de maneira muito boa: com três vitórias seguidas, sendo duas em cima dos rivais Montréal Canadiens e Ottawa Senators, e a outra contra os Penguins de Crosby e Malkin.

Essas três vitórias podem até parecer pouco diante dos 82 jogos da temporada, mas analisando a situação do time, o resultado é animador. A temporada de 2009-2010 não foi nada boa para Toronto: o time terminou como o último colocado da Conferência Leste, e se lembrarmos bem, começou muito mal também (só foi vencer um jogo na oitava partida da temporada).

Ao contrário do início da temporada passada, o entrosamento parece não ser mais um problema para os jogadores. A adição de algumas novas peças como Kris Versteeg, Clarke MacArthur e Brett Lebda parece não ter deixado o time “perdido”; pelo contrário: o time está jogando de maneira concisa e bastante ofensiva.

Além do bom começo e do bom rendimento dos novos jogadores, os Leafs ainda poderão contar com os promissores Nazem Kadri, Luca Caputi e Christian Hanson, que estão atualmente no Toronto Marlies e poderão servir para dar mais profundidade ao elenco.

Agora é aproveitar que os Leafs começaram com o pé direito, ou melhor, o patim direito e torcer para que mantenham esse ritmo durante os 79 jogos seguintes. O próximo jogo será amanhã, contra o New York Rangers, em Nova Iorque, e tomara que Toronto consiga seguir invicto (os Leafs não começam uma temporada ganhando quatro partidas seguidas desde a temporada de 1993-1994).

GO LEAFS GO!

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: