Arquivo

Posts Tagged ‘John Mitchell’

21/12/2015 – Toronto Maple Leafs @ Colorado Avalanche

terça-feira, 22 dezembro 2015 Deixe um comentário

A vitória por shutout no jogo anterior, contra o Los Angeles Kings foi excelente para o Toronto Maple Leafs e, principalmente para Jonathan Bernier. O goleiro dos Leafs estava muito confiante e fez excelentes defesas na visita dos Leafs ao Colorado Avalanche.

O Colorado é uma equipe jovem e com uma excelente primeira linha composta por Nathan McKinnon, Gabriel Landeskog e Matt Duchene e a equipe vinha de quatro vitórias consecutivas. Os Leafs estão fazendo um campeonato aos trancos e barrancos, mas conseguindo pontos importantes em muitos de seus jogos! 

Jogando fora de casa os Leafs se deixaram pressionar pelos Avs e aos 02m27s, numa bela troca de passes, permitiram Jack Skille receber o puck sozinho próximo ao crease, área do goleiro, com tempo para dominar o puck e chutar. Apesar de começar áreas do placar, os Leafs não se abateram e viraram o placar desfavorável ainda no primeiro período, com gols de Leo Komarov e Joffrey Lupul, ambos em powerplay, aos 13m34s e 17m42s, respectivamente.

Mal o segundo período começou e John Mitchell empatou para os Avs aos 01m07s. Leo Komarov, que está numa ótima fase é muito confiante, marcou o terceiro gol dos Leafs, seu segundo da noite, aos 12m03s, em outro powerplay. Komarov já tem 15 gols marcados nesta temporada e está sendo o membro mais importante dos Leafs no ataque. Infelizmente aos 18m43s, Erik Johnson empata novamente para os Avs. O que não chega a ser um mal resultado para os Leafs: entrar no último período de jogo, fora de casa, empatado com a equipe da casa. 

O terceiro período pode receber o nome de Tyler Bozak, que simplesmente marcou três gols no período, um hat-trick. O primeiro veio aos 00m49s, o segundo aos 06m47s e o terceiro em empty-net, com os Avs sem o goleiro Semyon Varlamov, aos 16m20s. O período ainda ciu os Leafs marcarem com James Van Riemsdyk que desviou um chute de Jake Gardiner aos 10m40s e o segundo gol de Jack Skille, dos Avs, aos 17m31s, fechando o placar em Leafs 7 X Avs 4.

Tá bonito de ver o time jogar! Parece que estamos num momento em que todos os rebotes vêm em nossa direção e todos os chutes encontram o caminho do fundo do gol! Vamos continuar assim! Fazer uma temporada em que não fomos bem no começo, mas podemos finalizar muito bem, ao contrário das últimas temporadas! 

Hoje a equipe entra de novo no gelo, em Glendale, Arizona, contra o Arizona Coyotes!

Go Leafs Go

Bye Bye John Mitchell e Boa Sorte nos Rangers!

segunda-feira, 28 fevereiro 2011 4 comentários

No trade deadline, os Leafs somente fazem uma troca próximo ao término da janela de trocas. John Mitchell que recentemente deixou a lista de waivers, sendo “rebaixado” aos Marlies, foi trocado com o New York Rangers, por uma escolha de sétima rodada do draft de 2012.

Foi uma ótima troca para os Leafs que se desfizeram de John Mitchell, que não vinha produzindo bem, e ainda levaram uma escolha de sétima rodada, que pode muito bem ser usada para complementar alguma outra troca interessante para a próxima temporada.

Quanto aos rangers, não sei o que esperam de John Mitchell, afinal, porque não o selecionaram direto da lista de waivers a 2 semanas atrás? Acho que os rangers tentaram alguma troca que não foi concretizada e tiveram que correr para trazer alguém.

GO Leafs GO!

28/12/2010 – Carolina Hurricanes @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 29 dezembro 2010 9 comentários

Após o pesadelo vivido pelos Leafs após a vitória sobre o New Jersey Devils, devido à nevasca que saiu na costa leste americana, os Leafs chegaram em Toronto no final da manhã, para enfrentar o Carolina Hurricanes à noite.

Seria um jogo onde se esperaria que os Leafs talvez não tivessem velocidade, pois seus jogadores estariam cansados da viagem de retorno, e que os Leafs perdessem, talvez por uma diferença grande de gols, mas o que foi visto foi um ótimo jogo dos Leafs.

O jogo começou com muita emoção e com ambas equipes buscando o gol. Os Hurricanes encontraram a rede de Jonas Gustavsson primeiro, abrindo o placar aos 7m34s com Jeff Skinner. na minha opinião e, conforme o replay da jogada, Skinner deveria ter sido advertido com uma penalidade por segurar o taco de um jogador dos Leafs, porém os árbitros não deram esse penalti e, segundos após Skinner marcou o gol. Os Leafs vinham jogando muito bem e, em powerplay, com vantagem numérica de 5 contra 3, Phil Kessel marcou o gol de empate aos 11m48s. 

Ambas equipes jogavam bem, quando num erro de John Mitchell, o puck sobrou para Eric Stall que partiu contra Jonas Gustavsson e marcou um gol com uma certa facilidade, aos 14m08s, devolvendo a liderança ao time visitante. Não se passou nem 2 minutos e Phil Kessel, com um chute de backhand, anotou o seu segundo gol da noite e o segundo dos Leafs na partida, aos 15m30s.

Após esse empate em 2 a 2, as equipes jogavam de igual para igual, quando ao final do período, faltando apenas 10 segundos para o término, Eric Stall marca mais um gol, terminando o primeiro período em vantagem no placar. Carolina Hurricanes 3 – Leafs 2.

Os Leafs voltaram com tudo para o segundo período e, aos 8m17s, Mikhail Grabovski marcou o gol de empate, durante outro powerplay. Neste período os Leafs pressionaram os Hurricanes que foram salvos por excelentes defesas de Cam Ward. Não houve alterações no placar pois Ward conseguiu parar o ataque dos Leafs.

Veio então o derradeiro período e os Leafs já não tiveram o controle do jogo, como no segundo. Apesar do jogo estar igual, os Leafs cederam um gol aos 14m49s, a Patrick Dwyer.

No final da partida, num momento de pressão dos Leafs, Grabovski foi derrubado no que pareceu ser uma falta, porém mais uma vez os árbitros nada marcaram e, após o apito final, Grabovski partiu para cima de um jogador dos Hurricanes.

Neste jogo os Leafs jogaram bem e sempre procurando a rede adversária, mesmo com todas as adversidades sofridas para o retorno a Toronto. O time sofreu uma derrota, por motivos normais de jogo, mas pelo menos mostrou qualidade e volume de jogo.

Assista aqui o resumo do jogo em 6 minutos.

Amanhã recebemos o Columbus Blue Jackets no último jogo do ano. Vamos que vamos e, se jogarmos como jogamos contra os Devils e ontem, contra os Hurricanes,  temos condições de ter uma segunda emtade de temporada bem melhor!!

Abraços e GO Leafs GO.

20/12/2010 – Atlanta Thrashers @ Toronto Maple Leafs

terça-feira, 21 dezembro 2010 2 comentários

Após a campanha de 1 vitória e duas derrotas visitando os times do oeste canadense os Leafs voltaram ao Air Canada Centre para receber a visita do Atlanta Thrashers, time que está em uma ótima sequência de jogos e tem entre seus defensores, Dustin Byfuglien, o defensor que mais marcou gols neste temporada, com 20 já anotados! Cabe lembrar que Byfuglien foi campeão na temporada passada com os Blackhawks, junto com Kris Versteeg, mas eles estão tendo temporadas totalmente diferentes em 2010/11.

Bom … vamos ao jogo.

Para variar, esse é mais um daqueles jogos em que os Leafs começam praticamente dormindo no gelo. Nem começou a partida e, antes dos 3 minutos de jogo, mais precisamente entre o minuto 2 e 3, os Thrashers marcaram 2 gols! O primeiro com Freddy Modin aos 2m24s e o segundo, em powerplay com Tobias Enstron, aos 2m52s.

Durante todo o restante do primeiro período os Leafs jogaram de igual para igual com os Thrashers e tiveram chances de abrir o placar, mas o gol dos Leafs só veio no segundo período e marcado por um jogador que não tido muito apoio da torcida, John Mitchell, aos 14m22s, em powerplay. Neste ponto, somente com um gol a menos, os Leafs partiram para cima dos Thrashers e estiveram perto do empate por muitas vezes, mas aos 19m04s Freddy Modin marcava o seu segundo gol, jogando gelo nas esperanças do time de Toronto.

Ainda tínhamos o terceiro período e os Leafs já demonstraram um poder incrível de reação, mas mais uma vez voltamos ao gelo com sono e, antes dos 5 minutos de jogo, o placar já tinha se tornado elástico, com mais 2 gols para os visitantes (Thrashers 5 – Leafs 1). Agora Anthony Stewart marcou aos 3m04s e Tobias Enstron também anotou o seu segundo da noite, aos 4m19s. Neste momento Ron Wilson decide pela troca de goleiros e retira “Monster” do gelo, substituindo-o por James Reimer. Os Leafs então acordam e chegam a marcar mais 2 gols com Mikhail Grabovski (que marcou gol nos últimso 4 jogos dos Leafs) aos 12m55s e Nilokai Kulemin aos 13m10s, ambos em powerplay. parecia que os leafs conseguiriam novamente se recuperar no último período e o volume de jogo demonstrava isso … E, quando partimos pra cima dos Thrashers, retirando James Reimer para termos um atacante a mais, Andrew Ladd fechou o placar marcando um gol, sem goleiro, aos 19m35s.

No último período os torcedores presentes no Air Canada Centre simplesmente já pediam a saída do técnico Ron Wilson, que não vem dando resultados satisfatórios. Burke também não está nada satisfeito com a equipe e deixou o seu camarote no Air Canada Centre após os Leafs sofrerem o quinto gol. Tomara que ele tenha alguma carta na manga e que consiga reverter essa situação, senão a própria situação de Burke em Toronto, pode vir a ficar ameaçada.

Infelizmente não tivemos o presente de Natal desejado, que seria a vitória em casa, afinal os Leafs agora só jogam no dia 26, quando visitamos os Devils. Aliás, estamos longe de termos um presente dos Leafs, pois as chances de irmos aos playoffs estão cada vez amis distantes, mas vamos aqui seguir lutando e incentivando o time, como todos os torcedores devem fazer … As chances são pequenas, mas ainda as temos!

Se querem uma boa notícia, James Reimer que jogou por volta de 14 minutos, não tomou nenhum gol e, portanto suas estatísticas estão em 100% de defesas e médias de 0 gols sofridos! HEHEHEHEHEHEHE (Só para alegrar vocês depois de mais uma derrota dos Leafs).

GO Leafs GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO GOOOOOOOO

06/11/2010 – Buffalo Sabres @ Toronto Maple Leafs

domingo, 07 novembro 2010 2 comentários

Os Leafs receberam o Buffalo Sabres no Air Canada Centre para mais um capítulo da rivalidade entre os dois times.

As duas equipes começaram o jogo com cautela. Os Leafs pressionaram no final, e faltando 16 segundos para a primeira intermissão, Mikhail Grabovski faz o seu primeiro gol na temporada e abre a contagem para os Leafs.

Os Sabres voltam para o segundo tempo tentando impor um ritmo ligeiramente mais ofensivo. Com menos de cinco minutos para acabar o período, o taco do atacante do Buffalo, Derek Roy, quebra e o puck acaba sobrando pra ele, que tenta chutar o disco pra longe, mas Nikolai Kulemin se aproveita da desvantagem momentânea do adversário e converte para Toronto. O jogo segue 2-0 até os 18:46, quando Derek Roy se redime e faz o primeiro dos Sabres.

O terceiro período foi o mais truncado e o com menos chutes a gol (9 dos Sabres e apenas 3 dos Leafs) da partida. Toronto ia segurando a vitória até os momentos finais. Faltando 30 segundos para o fim, o goleiro Enroth, do Buffalo, vai para o banco de reservas para dar espaço a mais um atacante. No “tudo ou nada”, os Sabres empatam com 14 segundos para o término do jogo.

Mesmo com o tempo extra os dois times não saem do empate e a partida vai para o ‘shootout’. As cobranças dos tiros-livres foram as seguintes:

Kris Versteeg (Toronto) – Defesa

Jason Pominville (Buffalo) – Defesa

Phil Kessel (Toronto) – Defesa

Thomas Vanek (Buffalo) – Gol

John Mitchell (Toronto) – Gol

Derek Roy (Buffalo) – Defesa

Clarke MacArthur (Toronto) – Defesa

Tim Connolly (Buffalo) – Defesa

Tomas Kaberle (Toronto) – Defesa

Tyler Ennis (Buffalo) – Gol

Além dos golaços de John Mitchell e Tyler Ennis, o que chamou a atenção foi a baixa produtividade dos cobradores (ou seria a eficiência dos goleiros?). No caso dos Leafs, está mais para ineficiência dos jogadores, já que converter gols em ‘shootout’ não tem sido fácil nesse jogo e no anterior, contra o Washington Capitals.

%d blogueiros gostam disto: