Arquivo

Posts Tagged ‘Jason Pominville’

13/11/2013 – Toronto Maple Leafs @ Minnesota Wild

quinta-feira, 14 novembro 2013 2 comentários

Os Leafs foram à Minnesota visitar os Wild, de Zach Parise, um time que jogando em 5 contra 5 tomou apenas 16 gols na temporada até agora, ou seja, um time que possui uma ótima defesa quando jogando em igualdade numérica.

Pelos Wild, defendendo o gol estava Niklas Backstrom e pelos Leafs, Jonathan Bernier.

20131113_Wild@Leafs_Banner

O primeiro período não viu gols, porém viu belas defesas de ambos goleiros, até que Nazem Kadri, numa tentativa de se posicionar bem e receber um passe para chutar ao gol, colidiu com Niklas Backstrom. Na verdade, vendo o replay, Kadri colidiu com a cabeça de Backstrom, mandando o goleiro ao gelo, de costas e imóvel por uns 5 segundos. Backstrom se recuperou no momento, mas acabou deixando o gelo minutos depois, dando lugar a Josh Harding. O jogo no período inicial foi disputado e com números semelhantes para ambas equipes com os Leafs desferindo um chute a gol a mais que os Wild.

20131113_Wild@Leafs_ScoreSomente aos 07m32s do segundo período é que o placar foi alterado. Após um chute de Morgan Rielly, Josh Harding faz a defesa, mas o puck sobra para Mason Raymond, muito bem posicionado, que marca. O gol foi marcado em powerplay para os Leafs, que é um dos melhores da liga (sexto melhor). Apesar dos Leafs estarem à frente no placar, os Wild pressionavam e exigiam belas defesas de Bernier.

Nazem Kadri ainda acabou dando um tranco em Mikael Granlund, enviando o jogador de cabeça no vidro e recebeu uma penalidade “major” de cinco minutos. Estas penalidades “major” são cumpridas de forma integral, mesmo que a outra equipe marque um ou mais gols neste período. Os Leafs foram perfeitos no “penalty killing” e permitiram apenas um único chute à gol nesta penalidade.

Esta parecia não ser a noite de Phil Kessel. No terceiro período, faltando menos que cinco minutos para o término da partida, os Leafs recuperam o puck na defesa e Kessel o carrega ao contra-ataque, mas um erro de passe devolve o puck aos Wild, com a defesa dos Leafs fora de posição. Resultado: gol de empate, marcado por Zach Parise aos 15m43s. No replay, minha impressão foi que o puck nem tocou o stick de Parise e sim o patins de Phil Kessel e foi par o fundo do gol. Jonathan Bernier ainda salvou a equipe da derrota no tempo regular com ótimas defesas.

Na prorrogação parece que os Leafs acordaram e não permitiram um chute sequer aos Wild. Nos segundos finais, Joffrey Lupul passou para Morgan Rielly que desviou o puck em direção ao gol, mas Josh Harding brilhou e fez uma bela defesa, impedindo a vitória dos Leafs e levando o jogo aos pênaltis.

Nos pênaltis, Zach Parise marcou o primeiro dos Wild; Raymond acabou tendo sua tentativa defendida por Josh Harding em outra bela defesa!; Mikko Koivu teve seu chute defendido por Bernier; Phil Kessel acabou perdendo o tempo do puck e seu chute acabou espirrando para longe do gol de Harding; Jason Pominville conseguiu um belo chute, por entre as pernas de Bernier e garantiu a vitória dos Wild, em casa.

Realmente não foi a noite de Phil Kessel, que tantas noites foi o herói dos Leafs. Ele perdeu o puck no contra-ataque e seu patins desviou o puck para o gol, permitindo o empate e, nos pênaltis, acabou perdendo achando de empatar, chutando bem longe do gol. Mas é assim mesmo e o importante é que somamos um ponto fora de casa.

Agora é aguardar por dois jogos contra o Buffalo Sabres, sexta e sábado!

Go Leafs Go!!

15/10/2013 – Minnesota Wild @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 16 outubro 2013 Deixe um comentário

O time de Zach Parise, Jason Pominville e Ryan Suter veio a Toronto, buscando nova vitória após derrotar o Buffalo Sabres na noite anterior. Os Leafs estavam descansados após a vitória suada contra o Edmonton Oilers no sábado, vencida com um gol de Dave Bolland na prorrogação.15102013_Wild@Leafs_Banner

Neste jogo foi a vez de Bernier descansar, dando lugar a James Reimer. Pelos Wild, o goleiro foi Darcy Kuemper, um jovem goleiro ganhando experiência na NHL, já que Niklas BackstroM está contundido e Josh Harding havia jogado na noite anterior.

15102013_Wild@Leafs_ScoreO jogo começou e posso dizer que os Wild dominavam a posse de puck e o número de chutes à gol. Enquanto os Leafs lideravam as penalidades, muitas delas sem sentido, na minha opinião, mas a verdade é que permitimos muitos powerplays ao time do Wild, que possui times especiais muito bons. No primeiro período, num powerplay para os Leafs, concedido por Dany Heatley, os Leafs realizaram uma jogada maravilhosa, onde em 5 passes o puck estava no fundo das redes do Minnesota Wild. O puck foi de Kessel, para Franson, para Bolland e para Bozak marcar, sem qualquer chance de defesa para Darcy Kuemper. Aos 13m51, foi a vez de Morgan Rielly dar um passe perfeito para o novato Trevor Smith, que chutou forte e venceu Kuemper por entre as pernas. Foi o primeiro gol de Trevor Smith na NHL. Ainda no primeiro período, Jason Pominville descontou para os Wild, se aproveitando de um powerplay e de um rebote de um chute dele mesmo, vencendo Reimer. O mais bizarro foi que os Leafs deram somente 3 chutes à gol no período, contra 17 do Minnesota, mas saíram com a vantagem no placar. Reimer estava muito bem na noite de ontem.

No segundo período, as equipes diminuíram a produção e os Wild deram somente 6 chutes ao gol de Reimer, mesmo assim, os Leafs chutaram menos, somente 4 vezes. James Reimer efetuou uma defesa sensacional num contra-ataque dos Wild, que poderia ter empatado a partida. Aos 12m23s, num powerplay, Mason Raymond marcou o terceiro gol dos Leafs após receber um passe de Kadri e efetuar um belo movimento. Este gol retirou Darcy Kuemper do jogo, fazendo Josh Harding entrar no gelo.

Já no finalzinho da partida, com os WIld buscando um gol para se aproximarem dos Leafs no placar, Kessel rouba o puck e Mason Raymond parte em velocidade, mas aparentemente não toca no puck, deixando o mesmo deslizar para o gol vazio. Na minha visão e opinião, e inclusive na opinião de Joe Bowen, narrador dos Leafs, o gol foi de Kessel, mas a NHL está reportando como gol de Mason Raymond. O importante é que sendo de Raymond ou de Kessel, a vitória é dos Leafs, por 4 a 1.

Seis vitórias em 7 jogos! Estamos com a melhor campanha desde a temporada 1993-94, quando os Leafs venceram os 10 primeiros jogos!!

GO Leafs GO

21/03/2013 – Toronto Maple Leafs @ Buffalo Sabres

sexta-feira, 22 março 2013 Deixe um comentário

Jogando pela segunda noite seguida os Leafs que haviam a acabado com a seqüência de derrotas, vencendo os Lightning no Air Canada Centre, foram fazer uma visita ao seu adversário na fronteira dos Estados Unidos, os Buffalo Sabres.20130321_Leafs@Sabres_Banner

O jogo mal havia começado e Frazer McLaren e Colton Orr já iniciaram brigas logo aos 2m09s. Os Leafs receberam duas penalidades de 2 minutos. Felizmente nosso pênalti kill está bem e não permitimos aos Sabres abrirem o placar. Aos 08m48s Tyler Bozak, que vem jogando bem e sempre ajudando a equipe, abre o placar para os Leafs. Aos 10m04s foi a vez de Nazem Kadri ampliar. Com dois a zero no placar, tudo parecia ir muito bem até que aos 18m54s, Tyler Ennis diminui e coloca os Sabres de volta no jogo.

O segundo período veio e os Sabres voltaram pressionando os Leafs, mas quem marcou primeiro foi o time visitante, com um gol de Mikhail Grabovski aos 08m52s, dando novamente uma liderança por dois gols aos Leafs. Tal liderança, mais uma vez foi desperdiçada pois aos 11m39s e aos 12m24s, Mark Foligno e Jason Pominville marcaram seus gols empatado a partida. Os Leafs apesar de jogarem bem, sempre têm tido lapsos nas partidas, quando os adversários, geralmente, se aproveitam. Esse foi mais um dos lapsos. Randy Carlyle necessita corrigir isso e manter a equipe focada durante os 60 minutos! Ao final do período, os Leafs cederam um pênalti, que continuaria no início do terceiro período.

20130321_Leafs@Sabres_ScoreAinda em powerplay, aos 22s, Christian Ehrhoff marca, colocando os Sabres à frente do placar pela primeira vez na noite. Felizmente os Leafs já mostraram que sempre estão buscando o resultado e não se deixam abalar por um placar desvantajoso para a equipe. Aos 06m33s, Nazem Kadri desvia um chute de Cody Franson e empata novamente a partida, com o seu segundo gol da noite. O restante do período viu as equipes com diversas chances de gol sendo paradas pelos goleiros. Numa delas, Bozak acertou a trave de Ryan Miller e em outra, o goleiro dos Sabres mergulhou para efetuar a defesa, numa jogada em que os Leafs ficaram muito próximos de marcar o gol decisivo!

Veio a prorrogação, sem qualquer alteração no placar, e com isso, a cobrança de penaltis, mais conhecida como Shootout. Na primeira cobrança Kadri chutou bem, mas Ryan Miller conseguiu defender deslizando para dentro do gol. Pominville também não conseguiu marcar em James Reimer. Na segunda rodada, Tyler Ennis teve sua tentativa defendida por Reimer, mas Bozak conseguiu marcar, chutando o puck entre o braço e o corpo de Miller. Com os Leafs à frente, bastava Reimer defender a próxima cobrança para assegurar a vitória, mas Drew Stafford chutou, Reimer defendeu parcialmente com a luva e ficou imóvel, para não acabar chutando ou desvia do o puck para o gol, mas o puck acabou encobrindo-o e foi lentamente para o gol, empatando o Shootout. James Van Riemsdyk foi o próximo e perdeu a oportunidade, assim como os próximos cobradores, Cody Hodgson, Phil Kessel, Ville Leino e Mikhail Grabovski. Foi quando Steve Ott veio ao gelo e conseguiu vencer Reimer. A responsabilidade da próxima cobrança foi dada a Clarke MacArthur que em sua carreira nuca havia feito um gol no Shootout. E isso não se alterou, ele foi defendido por Miller e os Leafs saíram com a derrota, somando apenas um ponto, de consolação!

Carlyle precisa colocar os jogadores para treinar mais shootouts! Do jeito que está, já fica a sensação que perdemos o jogo ao irmos ao Shootout.

Nossos dois próximos jogos serão contra o Boston Bruins. Serão 4 pontos difíceis de obter. No sábado o confronto será no Air Canada Centre e na segunda no TD Banknorth Garden. O time consegue ganhar doa Bruins, mas precisa jogar focado o jogo inteiro, sem cair nas provocações e brigas com os jogadores do time de Boston.

Go Leafs Goooooooooooooo

29/01/2013 – Toronto Maple Leafs @ Buffalo Sabres

quarta-feira, 30 janeiro 2013 Deixe um comentário

Jogando pela segunda vez nesta temporada contra os Sabres, os Leafs foram até Buffalo enfrentar Ryan Miller, Jason Pominville, Thomas Vanek e cia. Os Leafs buscavam a vitória, que os deixaria com o aproveitamento de 50%, pois estavam com 2 vitórias e 3 derrotas, e conseguiram, faltando apenas 1,5s para o término da prorrogação.

20130129_Leafs@Sabres_Banner

20130129_Leafs@Sabres_ScoreO jogo começou bem, com ambas equipes buscando o gol e com os goleiros realizando defesas importantes. O placar somente foi inaugurado aos 9m25s, quando Jay McClement aproveitou o rebote de Ryan Miller num chute de Nazem Kadri e marcou para o time de Toronto. Somente aos 14m28s os Sabres chegariam ao empate, com Jason Pominville que se aproveitou de tráfego em frente a James Reimer e acertou o ângulo, do lado da luva de Reimer. O primeiro período ainda viu, aos 17m34s, Mike Brown ir ao banco de penalidades por boarding contra Patrick Kaleta. Kaleta foi jogado contra a parede por Mike Brown e acabou ferindo o pescoço, saindo diretamente para os vestiários e não voltando mais para a partida. Conforme dito por Lindy Ruff, técnico dos Sabres, não foi uma jogada desonesta, apenas pegou Kaleta em uma posição vulnerável.

O segundo período mal tinha começado e os Sabres encontraram o caminho da virada. Com um gol de Andrej Sekeralogo aos 2m28s. O importante é que os Leafs não desistiram e foram pra cima dos Sabres empatando a partida aos 3m40s, num belo gol de Matt Frattin, se aproveitando de um rebote de Miller num chute de Cody Franson. Aos 6m21s foi a vez de um gol de Cody Franson, chutando de longe e vencendo Miller. Com Leafs 3 x Sabres 2, o terceiro período termina.

No terceiro período Mikhail Grigorenko empatou novamente a partida aos 07m10s e as equipes permaneceram tentando voltar a ter vantagem no placar, mas ninguém conseguiu nenhum gol, levando a partida à prorrogação.

Nos 5 minutos da prorrogação, o Toronto foi bloqueado por Ryan Miller e até mesmo pela trave, até que, restando apenas 1,5s, Matt Frattin parte para o ataque sozinho, passa por Jordan Leopold, que apenas consegue segui-lo pelo gelo, até que se aproxima de Ryan Miller e desfere um chute mortal, finalizando a partida, vencendo um dos melhores goleiros da NHL e garantindo 2 pontos e a vitória aos Leafs!

Belo jogo de Frattin e Franson! Reimer também segurou as pontas e não comprometeu. Phil Kessel ainda não marcou o dele, mas tem dado muitos chutes à gol.

Amanhã teremos a visita do Washington Capitals, que não começou bem a temporada. Temos que conseguir vitórias e mais vitórias para nos garantirmos nos playoffs deste ano!

GO Leafs GO … só faltam 42 jogos!!!

13/01/2012 – Toronto Maple Leafs @ Buffalo Sabres

sábado, 14 janeiro 2012 1 comentário

Os Leafs voltaram a jogar contra os Sabres na noite de ontem, mas desta vez foram o time visitante e os Sabres, vindos da derrota na última terça-feira, contra os próprios Leafs, queriam muito dar a volta por cima e devolver a derrota.

Os Leafs começaram a partida de uma forma desatenta e o que ocorreu é que, com a pressão dos Sabres, por jogarem em casa, logo nos primeiros 4 minutos de jogo, os Sabres já estavam com uma vantagem de 2 gols no placar. Os gols foram marcados por Matt Ellis aos 1m05s e por Pauls Gaustad aos 3m53s. No gol de Gaustad, Gustavsson se atrasou um pouco para fechar o ângulo e o puck foi pro fundo da rede. Foi então que os Leafs pareceram acordar. Aos 14m06s, Mikhail Grabovski diminui para os Leafs e dá esperança aos torcedores que viram um início de partida tão desastroso. Aos 16m52s foi a vez de Joey Crabb receber um belo passe de Grabovski e mandar o puck pro fundo da rede, empatando a partida.

Tudo parecia que ia bem para os Leafs quando os times retornaram para o segundo período, mas aos 14m13s, Jason Pominville se aproveitou de mais uma falta de atenção momentânea do time do Toronto para colocar o time da casa na liderança novamente. Tal liderança não mais foi alterada durante o resto da partida e, dessa vez, quem saiu com a vitória foram os Sabres.

Os Leafs não jogaram mal, apenas não conseguiram concentração nos 60 minutos de jogo.

Hoje o jogo será em casa, contra o líder da conferência Leste, o New York Rangers.

GO Leafs GO

23/09/2011 – Buffalo Sabres @ Toronto Maple Leafs

sábado, 24 setembro 2011 Deixe um comentário

Ontem os Sabres foram à Toronto e os Leafs Não conseguiram sair com a vitória.

Os Sabres abriram o placar aos 07m15s do primeiro período num gol em backhand de Corey Tropp sobre James Reimer.

Os Leafs somente conseguiram o empate no segundo período, aos 08m32s com um gol de Phil Kessel.

No terceiro período, os Sabres se aproveitaram de um powerplay, quando Cody Franson foi para o penalty box, e marcaram o gol da vitória com Jason Pominville.

O engraçado é que as equipes marcaram os gols justamente no período em que deram mais chutes à gol. No primeiro período, os Sabres marcaram o gol e deram 12 chutes à gol, contra 7 dos Leafs. No segundo, os Leafs marcaram o gol e deram 15 chutes à gol contra apenas 4 dos Sabres e, no último período os Sabres deram 17 chutes à gol enquanto os Leafs deram 12.

GO Leafs GO

29/03/2011 – Buffalo Sabres @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 30 março 2011 6 comentários

O Buffalo Sabres foi à Toronto, enfrentar os Leafs, tentando selar e enterrar as chances de classificação dos Leafs aos playoffs. Com 7 pontos à frente, poderiam abrir 9 de vantagem e, com apenas 5 jogos restantes para os Leafs após a partida, não haveria chances de os Leafs se recuperarem.

Os Leafs por sua vez jogam sua vida a cada partida, pois não podem mais se dar ao luxo de perderem. Cada jogo é decisivo. Cada jogo conta.

Mal o jogo começou e os Leafs, com apoio da torcida presente no Air Canada Centre com lotação máxima já foi pressionando os Sabres e,com apenas 01m34s de jogo, Dion Phaneuf abre o placar. O restante do período foi bem disputado até que, aos 18m46s, Darryl Boyce recebe um passe de Nazem Kadri e marca o segundo dos Leafs. Apenas um minuto depois, faltando 12 segundos para o final do primeiro período, Thomas Vanek consegue vencer James Reimer e deixa o placar em Sabres 1 x Leafs 2.

O segundo período foi o mais disputado e o decisivo. Os Leafs voltaram a pressionar os Sabres com um gol de Clarke MacArthur, com nova assistência de Nazem Kadri, aos 05m06s. Após este gol, os Leafs deram uma relaxada geral e deixaram os Sabres empatar a partida em 3 a 3 com gols de Jason Pominville aos 06m25 e Rob Niedermayer aos 06m55s. Aliás, o gol de Rob Niedermayer foi marcado numa falha terrível de Carl Gunnarsson, que numa jogada simples, acabou por perder o puck debaixo do próprio corpo e permitiu o chute à gol de Niedermayer.

Ainda bem que temos Mikhail Grabovski. Aos 13m35s Grabovski aproveita um passe de Phil Kessel e marca o gol da vitória dos Leafs.

Durante todo o terceiro período os times jogaram de igual para igual, porém no último minuto, os Leafs acabaram cedendo um powerplay para os Sabres e acabamos tendo os Sabres em Empty Net, com 6 jogadores no ataque, contra 4 dos Leafs (time de penalty kill), sufocando os Leafs, mas Reimer segurou as pontas e assegurou os dois pontos!

Voltamos a ficar a 5 pontos dos Sabres e, infelizmente, com a vitória no shootout dos Hurricanes, continuamos a dois pontos deles. Somente restam 5 jogos para os Leafs e temos que continuar fazendo a nossa parte, vencendo. O próximo desafio é na quinta-feira contra os Bruins, em Boston.

Para os Sabres, eles enfrentam hoje os Rangers, em Buffalo! Os Rangers estão em sétimo na conferência Leste e deve ser uma briga boa.

GO Leafs GO … até o final!!!!

 

%d blogueiros gostam disto: