Anúncios

Arquivo

Posts Tagged ‘Zach Parise’

13/11/2013 – Toronto Maple Leafs @ Minnesota Wild

quinta-feira, 14 novembro 2013 2 comentários

Os Leafs foram à Minnesota visitar os Wild, de Zach Parise, um time que jogando em 5 contra 5 tomou apenas 16 gols na temporada até agora, ou seja, um time que possui uma ótima defesa quando jogando em igualdade numérica.

Pelos Wild, defendendo o gol estava Niklas Backstrom e pelos Leafs, Jonathan Bernier.

20131113_Wild@Leafs_Banner

O primeiro período não viu gols, porém viu belas defesas de ambos goleiros, até que Nazem Kadri, numa tentativa de se posicionar bem e receber um passe para chutar ao gol, colidiu com Niklas Backstrom. Na verdade, vendo o replay, Kadri colidiu com a cabeça de Backstrom, mandando o goleiro ao gelo, de costas e imóvel por uns 5 segundos. Backstrom se recuperou no momento, mas acabou deixando o gelo minutos depois, dando lugar a Josh Harding. O jogo no período inicial foi disputado e com números semelhantes para ambas equipes com os Leafs desferindo um chute a gol a mais que os Wild.

20131113_Wild@Leafs_ScoreSomente aos 07m32s do segundo período é que o placar foi alterado. Após um chute de Morgan Rielly, Josh Harding faz a defesa, mas o puck sobra para Mason Raymond, muito bem posicionado, que marca. O gol foi marcado em powerplay para os Leafs, que é um dos melhores da liga (sexto melhor). Apesar dos Leafs estarem à frente no placar, os Wild pressionavam e exigiam belas defesas de Bernier.

Nazem Kadri ainda acabou dando um tranco em Mikael Granlund, enviando o jogador de cabeça no vidro e recebeu uma penalidade “major” de cinco minutos. Estas penalidades “major” são cumpridas de forma integral, mesmo que a outra equipe marque um ou mais gols neste período. Os Leafs foram perfeitos no “penalty killing” e permitiram apenas um único chute à gol nesta penalidade.

Esta parecia não ser a noite de Phil Kessel. No terceiro período, faltando menos que cinco minutos para o término da partida, os Leafs recuperam o puck na defesa e Kessel o carrega ao contra-ataque, mas um erro de passe devolve o puck aos Wild, com a defesa dos Leafs fora de posição. Resultado: gol de empate, marcado por Zach Parise aos 15m43s. No replay, minha impressão foi que o puck nem tocou o stick de Parise e sim o patins de Phil Kessel e foi par o fundo do gol. Jonathan Bernier ainda salvou a equipe da derrota no tempo regular com ótimas defesas.

Na prorrogação parece que os Leafs acordaram e não permitiram um chute sequer aos Wild. Nos segundos finais, Joffrey Lupul passou para Morgan Rielly que desviou o puck em direção ao gol, mas Josh Harding brilhou e fez uma bela defesa, impedindo a vitória dos Leafs e levando o jogo aos pênaltis.

Nos pênaltis, Zach Parise marcou o primeiro dos Wild; Raymond acabou tendo sua tentativa defendida por Josh Harding em outra bela defesa!; Mikko Koivu teve seu chute defendido por Bernier; Phil Kessel acabou perdendo o tempo do puck e seu chute acabou espirrando para longe do gol de Harding; Jason Pominville conseguiu um belo chute, por entre as pernas de Bernier e garantiu a vitória dos Wild, em casa.

Realmente não foi a noite de Phil Kessel, que tantas noites foi o herói dos Leafs. Ele perdeu o puck no contra-ataque e seu patins desviou o puck para o gol, permitindo o empate e, nos pênaltis, acabou perdendo achando de empatar, chutando bem longe do gol. Mas é assim mesmo e o importante é que somamos um ponto fora de casa.

Agora é aguardar por dois jogos contra o Buffalo Sabres, sexta e sábado!

Go Leafs Go!!

Anúncios

15/10/2013 – Minnesota Wild @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 16 outubro 2013 Deixe um comentário

O time de Zach Parise, Jason Pominville e Ryan Suter veio a Toronto, buscando nova vitória após derrotar o Buffalo Sabres na noite anterior. Os Leafs estavam descansados após a vitória suada contra o Edmonton Oilers no sábado, vencida com um gol de Dave Bolland na prorrogação.15102013_Wild@Leafs_Banner

Neste jogo foi a vez de Bernier descansar, dando lugar a James Reimer. Pelos Wild, o goleiro foi Darcy Kuemper, um jovem goleiro ganhando experiência na NHL, já que Niklas BackstroM está contundido e Josh Harding havia jogado na noite anterior.

15102013_Wild@Leafs_ScoreO jogo começou e posso dizer que os Wild dominavam a posse de puck e o número de chutes à gol. Enquanto os Leafs lideravam as penalidades, muitas delas sem sentido, na minha opinião, mas a verdade é que permitimos muitos powerplays ao time do Wild, que possui times especiais muito bons. No primeiro período, num powerplay para os Leafs, concedido por Dany Heatley, os Leafs realizaram uma jogada maravilhosa, onde em 5 passes o puck estava no fundo das redes do Minnesota Wild. O puck foi de Kessel, para Franson, para Bolland e para Bozak marcar, sem qualquer chance de defesa para Darcy Kuemper. Aos 13m51, foi a vez de Morgan Rielly dar um passe perfeito para o novato Trevor Smith, que chutou forte e venceu Kuemper por entre as pernas. Foi o primeiro gol de Trevor Smith na NHL. Ainda no primeiro período, Jason Pominville descontou para os Wild, se aproveitando de um powerplay e de um rebote de um chute dele mesmo, vencendo Reimer. O mais bizarro foi que os Leafs deram somente 3 chutes à gol no período, contra 17 do Minnesota, mas saíram com a vantagem no placar. Reimer estava muito bem na noite de ontem.

No segundo período, as equipes diminuíram a produção e os Wild deram somente 6 chutes ao gol de Reimer, mesmo assim, os Leafs chutaram menos, somente 4 vezes. James Reimer efetuou uma defesa sensacional num contra-ataque dos Wild, que poderia ter empatado a partida. Aos 12m23s, num powerplay, Mason Raymond marcou o terceiro gol dos Leafs após receber um passe de Kadri e efetuar um belo movimento. Este gol retirou Darcy Kuemper do jogo, fazendo Josh Harding entrar no gelo.

Já no finalzinho da partida, com os WIld buscando um gol para se aproximarem dos Leafs no placar, Kessel rouba o puck e Mason Raymond parte em velocidade, mas aparentemente não toca no puck, deixando o mesmo deslizar para o gol vazio. Na minha visão e opinião, e inclusive na opinião de Joe Bowen, narrador dos Leafs, o gol foi de Kessel, mas a NHL está reportando como gol de Mason Raymond. O importante é que sendo de Raymond ou de Kessel, a vitória é dos Leafs, por 4 a 1.

Seis vitórias em 7 jogos! Estamos com a melhor campanha desde a temporada 1993-94, quando os Leafs venceram os 10 primeiros jogos!!

GO Leafs GO

Tudo continua quieto na terra de Burke!

segunda-feira, 09 julho 2012 Deixe um comentário

É pessoal … veio o primeiro de Julho … veio o período de contratações de jogadores, muitos outros times começaram a se mexer … e os Leafs realizaram apenas a contratação do defensor Mike Kostka e do Central Jay McClement, além de renovar com Matt Frattin, Ryan Hamilton e Jussi Rynnas. Também já havia trocado Luke Schenn por James van Riemsdyk.

English: Brian Burke, the current General Mana...

English: Brian Burke, the current General Manager and President of the Toronto Maple Leafs. (Photo credit: Wikipedia)

No começo houve até mesmo o Brodeur … que ameaçou usar o mercado para ver o que conseguia … depois de dois dias … assinou contrato de dois anos com os Devils e deve mesmo terminar a carreira por lá. Também houve todo o burburinho com os contratos de Zach Parise e Ryan Suter, que terminaram por assinar contratos idênticos com o Minnesota Wild. Também existe toda a expectativa pelas contratações de Rick Nash e Roberto Luongo, que até agora não encontraram novos contratos.

Enfim … essa pós ou pré temporada está muito fraca para o time dos Leafs que precisa muito de um central para a primeira linha e de outros jogadores que possam contribuir para que a equipe volte aos playoffs!

Burke disse que as negociações ainda não acabaram … então devemos ter novidades antes da próxima temporada começar … mas … quais serão essas novidades? Que tipo de negociação Burke terá que fazer para conseguir atrair bons jogadores? Se desfazer de jogadores jovens? Ou de escolhas do draft?

Será que vem Luongo? Ele é um ótimo goleiro, estava em uma fase ruim nos Canucks e uma nova oportunidade nos Leafs pode ser tudo o que ele precisa para brilhar … mas como fica o futuro de Reimer e de Scrivens? E como ficam os Leafs com o contrato de Luongo por mais 10 anos?

E que negociação será feita para conseguir um central de primeira linha? Não existem muitas opções disponíveis no mercado, e se for por meio de trocas … que vamos dar em troca de algum bom jogador?

Eu confio no Burke, mesmo apesar dele não ter levado os Leafs aos playoffs desde que chegou … mas temos que ser sinceros e reconhecer que ele trouxe muitos bons jogadores tanto pros Leafs, quanto pros Marlies e que as mudanças propostas por ele estão começando a dar resultado, como foi os Marlies chegarem às finais da Calder Cup …

Eu acho que falta pouco pra voltarmos pros playoffs … mas tudo vai depender dos próximos passos e decisões de Brian Burke.

Aguardamos boas novidades!

GO Leafs GO

23/03/2012 – Toronto Maple Leafs @ New Jersey Devils

domingo, 25 março 2012 1 comentário

Vindos de uma derrota contra os Islanders, os Leafs foram até New Jersey para enfrentar Martin Brodeur, Ilya Kovalchuk e Zach Parise, no time dos Devils.

O jogo não viu nenhum dos times abrir o placar no primeiro período, mas Reimer teve uma bela atuação, salvando os Leafs em várias oportunidades.

No segundo período os times voltaram à batalha, mas foi Tyler Bozak e os Leafs que saíram na frente, com um gol onde Bozak aproveitou-se de um rebote de Martin Brodeur aos 13m47s. Aos 14m56s Nazem Kadri desvia um chute de Jake Gardiner e faz Toronto 2, Devils 0. Os Devils partiram para o contra-ataque e, com Jacob Josefson, que com velocidade conseguiu chutar, o puck passou por entre as pernas de Reimer, mas ia parar antes de cruzar a linha do gol, até que Reimer movimentou a perna para trás, instintivamente, e jogou o puck para dentro do gol dos Leafs.

No terceiro período, Joey Crabb e David Steckel batalharam na zona ofensiva, disputando o puck. Crabb conseguiu proteger o puck e chutar em Brodeur de um ângulo fechado, o puck acabou sobrando em frente ao gol, mas Brodeur teve sua visão bloqueada por seus defensores, foi quanto Steckel, aos 09m25s aumentou para os Leafs. Parecia que seria uma vitória para os Leafs no tempo regular, mas aos 10m57s, Zach Parise se aproveita de um erro de Reimer, que não conseguiu “abafar” o puck com sua luva. O puck escapou e Parise se aproveitou para marcar o segundo dos Devils. O jogo voltou a ficar disputado com a diferença de somente um gol. Aos 18m57s, Adam Henrique desvia um chute, sem chances para James Reimer, empatando a partida. A partida acabou indo para a prorrogação, que não alterou o placar devido principalmente à boas defesas de Reimer, aliás, Reimer foi muito bem na partida e, se não fosse por um erro no segundo gol dos Devils, teria garantido a vitória aos Leafs no tempo regular.

Com a partida sendo decidida nos penaltis (Shootout), e ninguém perdeu suas cobranças: Ilya Kovalchuk, Tyler Bozak, Zach Parise e Tim Connolly, que chutou por debaixo das pernas de Brodeur, exatamente quando este se movimentou para tentar cobrir o canto esquerdo. Foi então a vez do Patrik Elias, que partou para cima de Reimer, chutou e Reimer, sem se mover, acabou defendendo o puck com a perna esquerda. Na verdade Patrik Elias chutou na perna de Reimer, que ficou procurando pelo puck, ou seja, nem viu o que tinha acontecido. A terceira cobrança dos Leafs foi com Nazem Kadri. Kadri usou toda sua habilidade e num movimento muito rápido mudou o puck de um lado para o outro. Frez que ia chutar do lado direito e levou o puck para a esquerda, vencendo o experiente Martin Brodeur. Foi a primeira vez que Brodeur foi vencido por todos os jogadores do time adversário.

Vitória para os Leafs! Mas a vitória poderia ser muito mais fácil se não fossem os erros.

Para este jogo, Nazem Kadri e Ryan Hamilton foram chamados dos Marlies para auxiliar os Leafs. Ambos jogaram bem e Kadri foi o jogador decisivo da partida.

GO Leafs GO

Artigos relacionados

%d blogueiros gostam disto: