Arquivo

Posts Tagged ‘Calgary Flames’

15/10/2011 – Calgary Flames @ Toronto Maple Leafs

sábado, 15 outubro 2011 3 comentários

Após as vitórias em cima do Ottawa Senators e do Montréal Canadiens e de uma semana “de folga”, o Toronto Maple Leafs recebeu o Calgary Flames no Air Canada Centre.

Os Leafs começaram a partida mais ofensivos, mas aos 4:18, os Flames aproveitam uma má jogada defensiva de John-Michael Liles e Nikolai Kulemin e fazem o primeiro gol do jogo com Curtis Glencross. O segundo gol veio um minuto depois com Scott Hannan – numa jogada controversa, pois ele estava em posição de impedimento (offside) – ampliando para Calgary. Quando o time dos Leafs começou a dar sinais de abatimento, os Flames cometeram duas penalidades (Mark Giordano, tripping aos 7:59; Lee Stempniak, slashing aos 9:29) e o time da casa voltou a atacar mais – apesar de não converter as oportunidades em gols. Se, por um lado, os Leafs não foram bons em vantagem-numérica (power play), a unidade de matar penalidades (penalty kill) conseguiu anular os Flames após Matt Frattin ficar 2 minutos fora por enganchar (hooking) aos 13 minutos. O período terminou sem clara superioridade para nenhum dos lados e com o placar inalterado.

O primeiro gol dos Maple Leafs veio no começo do segundo período: depois de uma bela defesa de James Reimer, Toronto parte em contra-ataque e Joffrey Lupul diminue a diferença. Aos 16:38, Phil Kessel enfrenta Miikka Kiprusoff sozinho e leva a melhor, empatando o jogo. Com o gol de empate, os Leafs pressionam mais, mas o período termina em 2-2.

Com apenas 50 segundos jogados no terceiro, Phil Kessel faz mais um e põe os Leafs na frente no placar. Os Flames não pareceram sentir o gol da virada e se esforçaram para correr atrás do prejuízo. Faltando umpouco mais de um minuto para o fim da partida, os Flames deixam Kiprusoff no banco para dar lugar a mais um atacante e Kessel vai para a penalty box por atrasar o jogo (delaying game), deixando Calgary com uma vantagem numérica de 6-contra-4. Porém, a partida termina em 3-2 a favor dos Leafs.

Três jogos, três vitórias. Bom começo de temporada dos Leafs e também de Phil Kessel (5 gols e 3 assistências em 2 jogos). A torcida é que ambos mantenham os bons resultados e não repitam o cenário da temporada anterior (um bom começo seguido de altos-e-baixos).

Leafs trocam Brett Lebda e Robert Slaney com os Predators

domingo, 03 julho 2011 4 comentários
Nashville Predators forward Cody Franson prior...

Image via Wikipedia

É … chegou o fim da era Brett Lebda na defesa dos Leafs! Motivo de comemoração para muitos fãs!!!

Lebda veio ao time como sendo um defensor com experiência, já ganhou uma Stanley Cup com os Red Wings, porém decepcionou e cometeu erros que levaram a gols dos nossos adversários, enfim … não conseguiu se consolidar como um dos grandes defensores dos Leafs.

Hoje, os Leafs anunciaram uma negociação envolvendo Brett Lebda e Robert Slaney (Reading Royals e Toronto Marlies), em troca de Cody Franson e Matthew Lombardi, jogadores dos predators. A negociação ainda tem uma escolha de quarta rodada de 2013, condicional à Matthew Lombardi jogar mais de 60 jogos em cada uma das duas próximas temporadas. Se isso acontecer os Leafs entregam sua escolha de quarta rodada de 2013 para os Predators e se não acontecer, ocorre o inverso, com os Leafs recebendo a escolha de quarta rodada dos Predators.

Matthew Lombardi é um center de 29 anos que foi draftado pelos Calgary Flames em 2002 e que teve sua melhor temporada em 2009-10 com os Phoenix Coyotes, quando marcou 19 gols e 53 pontos em 78 jogos. Infelizmente Lombardi perdeu toda a temporada 2010-11 após sofrer uma concussão no segundo jogo da temporada e, por este motivo, ainda não podemos confiar totalmente em sua melhora e capacidade de ajudar os Leafs.

Cody Franson é um defensor de 23 anos, que foi draftado em 2005 pelos Predators, e que nas suas 2 temporadas na NHL, conseguiu ser plus (seu time mais marcou gols nos jogos quando ele estava no gelo).

Foi uma grande negociação para os Leafs que têm a possibilidade de ter obtido um bom center e um defensor promissor, em troca de Brett Lebda, que era considerado peso morto na defesa dos Leafs, e de Robert Slaney, um jogador ainda sem muita expressão e que não demonstrava qualidades de vir a jogar na NHL.

Na verdade ganhamos só de nos livrarmos de Brett Lebda!!! HEHEHEHEHEHE

Sejam bem vindos Matthew Lombardi e Cody Franson! Que vocês possam contribuir ativamente para a equipe retornar aos playoffs na próxima temporada!

Boa Nonis … Boa Burke!! Que venham mais trocas boas como essa!!!

GO Burke GO / GO Nonis GO / GO Leafs GO

 

14/01/2010 – Calgary Flames @ Toronto Maple Leafs

domingo, 16 janeiro 2011 9 comentários

Voltando da sequência de jogos fora de casa, onde os Leafs ganharam 3 dos 4 jogos, o time volta a Toronto para enfrentar o Calgary Flames.

No geral foi um jogo chato … onde os Leafs não mostraram o mesmo jogo ofensivo que os fez ganhar os jogos contra os Sharks, Thrashers e Kings.

O primeiro e o segundo período foram exatamente iguais em números de chutes à gol. Foram 11 chutes para os Calgary Flames e apenas 6 chutes para os Leafs, mas o jogo apenas alterou o placar inicial no terceiro período, quando Matt Stajan, ex-jogador dos Leafs, aos 13m07s aproveitando um rebote de Jean-Sebastien Giguere. Os Leafs começaram então a correr atrás do prejuízo e, com um powerplay no final do terceiro período, com 6 jogadores no gelo, sem Giguere, Mikhail Grabovski se aproveitou de um rebote e marcou o empate dos Leafs, faltando apenas 13 segundos de jogo.

Veio então a prorrogação, sem gols e a decisão foi aos pênaltis (shootout).

Os Leafs começaram bem, com um gol de Bozak e uma defesa de Giguere, porém na sequência, Phil Kessel perdeu sua tentativa e Alex Tanguay marcou, num gol meio esquisito, com o puck entrando devagarzinho no gol de Giguere. Na terceira tentativa, tanto Colby Armstron, quanto Ales Kotalik também marcaram. Fomos então ao quarto chutador … Grabovski pelos Leafs e Olli Jokinen pelos Flames. Grabo que sempre foi um ótimo chutador de pênaltis, perdeu o controle do puck e o jogo foi decidido por Olli Jokinen que venceu Giggy!

Bom, pelo menos os Leafs anotaram um ponto e, qualquer ponto é muito bem vindo!

Agora, o próximo jogo dos Leafs é na quarta-feira, em Nova York, contra os Rangers! Espero que este descanso sirva para colocar os Leafs no caminho das vitórias novamente!

GO Leafs GO !!!!

18/12/2010 – Toronto Maple Leafs @ Vancouver Canucks

domingo, 19 dezembro 2010 2 comentários

Na última visita aos times do Oeste Canadense, os Leafs foram à Vancouver enfrentar os Canucks, tentando recuperar espaço, após a derrota para o Calgary Flames em 16/12.

Infelizmente os Leafs sofreram mais uma derrota … desta vez por 4 a 1. Esta foi a oitava derrota seguida dos Leafs, visitando os Canucks.

Desta vez não vou falar muito sobre o jogo em si. Quero aqui apenas deixar a minha impressão de que, por mais um ano, os Leafs vão lutar, lutar e lutar … mas morrerão longe da praia … ou dos playoffs.

Infelizmente temos problemas para marcar gols, algo que ficou claro ao enfrentarmos Luongo. O ataque dos Leafs não conseguem vencer a defesa e goleiro dos Canucks. Mais uma vez, um dos melhores jogadores no ataque é Grabovski, que vem marcando gols em vários jogos seguidos. Mais uma vez, Kessel, Bozak e Versteeg não conseguem marcar gols. Até quando Ron Wilson e Brian Burke aceitarão isso?

No gol os Leafs vão bem, mas desta vez com Gustavsson, pois Giguere voltou a sentir uma contusão na virilha que o afastou de alguns jogos em Novembro. Gustavsson fez o que pode, mas não foi o suficiente.

Bom … os Leafs recebem a visita do Atlanta Thrashers para o próximo jogo. Agora é torcer, mais uma vez, para que o Versteeg vença a Batalha contra Dustin Byfuglien.

GO Leafs GOOOOO

16/12/2010 – Toronto Maple Leafs @ Calgary Flames

sexta-feira, 17 dezembro 2010 3 comentários

No segundo dos três jogos contra os times do oeste do Canadá, os Maple Leafs não conseguiram repetir o bom resultado da partida contra os Oilers e perderam para o antigo time de Dion Phaneuf, o Calgary Flames, por 5-2.

O primeiro gol da partida saiu do taco de Nikolai Kulemin com pouco mais de seis minutos de jogo no primeiro período. A resposta dos Flames veio menos de um minuto depois, com Mikael Backlund. O jogo estava bem movimentado, com os dois times atacando bastante e o goleiros fazendo boas defesas. No lado dos Leafs, Giguere “roubou” pelo menos três gols dos Flames.

O jogo “lá-e-cá” continuou no segundo período até os quinze minutos, quando os Flames tomaram o controle da situação: o ex-jogador dos Leafs, Matt Stajan faz boa jogada atrás do gol de J S Giguere e passa para Alex Tanguay virar o jogo; Mikhail Grabovski faz um pênalti, os Flames aproveitam o momento e Olli Jokinen converte com um chute de longe (com apenas 10 segundos em Vantagem Numérica); Jokinen e Rene Bourque invadem a área dos Leafs e Bourque faz o quarto gol do Calgary. Tudo isso em 57 segundos. Isso mesmo, três gols em menos de um minuto!

Jonas “O Monstro” Gustavsson joga os últimos vinte minutos no lugar de Giguere. Logo no começo do período, Grabovski faz outro pênalti, e Niklas Hagman (outro ex-jogador de Toronto) aumenta a vantagem aos dois minutos e meio. A “redenção” de Grabovski veio aos 8:45, quando ele faz seu décimo gol na temporada e dá um pouco de ânimo ao abatido elenco dos Maple Leafs. Calgary, com os 5-2, se acomodou e Toronto passou a pressionar. Mas um dos jogadores que chegou mais perto de pontuar foi o capitão dos Flames, Jarome Iginla; durante um contra-ataque Iginla fica cara-a-cara com Gustavsson e Phaneuf mergulha para tentar tirar o puck da jogada, mas acaba tocando Iginla com o taco e dando um penalty-shot para os Flames. Iginla cobra o pênalti e Gustavsson defende sem maiores problemas.

O próximo confronto dos Leafs será no sábado contra os Canucks, em Vancouver.  Passar por um time que conta com Luongo e os gêmeos Daniel e Henrik Sedin e está em terceiro na sua Conferência é sempre um desafio, ainda mais para um time jovem e numa situação delicada como os Leafs.

GO LEAFS GO!

%d blogueiros gostam disto: