Anúncios

Arquivo

Posts Tagged ‘Matt Stajan’

21/03/2016 – Calgary Flames @ Toronto Maple Leafs

terça-feira, 22 março 2016 Deixe um comentário

Vindos de duas vitórias, o Toronto Maple Leafs recebeu a visita do Calgary Flames, que havia vencido o Montreal Canadiens na noite anterior.

Jonathan Bernier estava de volta ao gol dos Leafs e realizou uma ótima partida. Pelos Flames, Jonas Hiller estava no gol.

Os Leafs mais uma vez dominaram o jogo, apesar de, por muitas vezes, não estarem à frente no número de chutes a gol. O placar foi aberto aos 11m27s do primeiro período, quando Jonas Hiller cometeu um erro atrás do gol e passou o puck para William Nylander, que encontrou PA Parenteau livre em frente ao gol.

O empate dos Flames só veio no segundo período e em um powerplay com vantagem de 5 contra 3, quando Matt Stajan marcou o gol chutando de um ângulo bem fechado e vencendo Bernier por sobre o ombro aos 10m25s. Zach Hyman acabou por desviar um chute de Nylander aos 14m26s, colocando os Leafs novamente à frente no placar. A liderança não durou muito, pois Joe Colborne disputava espaço na frente do gol de Bernier e um chute de Mark Giordano acabou batendo em seu corpo e acabou no fundo do gol, aos 17m32s.

A decisão ficou para o terceiro período e o jogador decisivo foi William Nylander que marcou o gol num chute à distância, aos 00m29s. Nylander marcou o gol da vitória e duas assistências nos gols anteriores na primeira partida com três pontos na NHL. Quando o jogo estava no final, com o Calgary Flames em empty-net, sem goleiro, os Leafs marcaram com Colin Greening aos 18m39s e Josh Leivo aos 19m33s. 

Segundo Mike Babcock, Nylander é um jogador muito inteligente e que está se adaptando bem à NHL, e mais importante que os gols e assistências foi o seu jogo defensivo. Nylander, segundo Babcock, é um jogador que sabe o que fazer e o que o técnico vai pedir à ele. Parabéns ao Nylander pelo jogo com três pontos! Com certeza será uma das estrelas dos Leafs por muitos anos! 

Go Leafs Gooooo

Go Nylander Goooo

Anúncios

01/04/2013 – Calgary Flames @ Toronto Maple Leafs

quarta-feira, 02 abril 2014 Deixe um comentário

Se sentindo no fundo do poço, os Leafs receberam o Calgary Flames em Toronto, para um jogo que podia ser o retorno dos Leafs às vitórias!

Mais uma vez com Jonathan Bernier no gol, os Leafs enfrentaram os Flames e o goleiro Karri Ramo.

O primeiro período não viu gols e o jogo ficou muito truncado, com ambas equipes disputando o puck e acabando por não gerar muitos chutes à gol. Foram apenas cinco chutes dos Flames contra 7 dos Leafs no período. Para um time que já tomou 23 chutes à gol em um único período, os Leafs melhoraram bem e nos últimos três jogos conseguiu manter o número de chutes recebidos em menos de 30.

Logo no início do segundo período, aos 50s, Jay McClement colocou os Leafs à frente do placar. Infelizmente marcar um gol de vantagem não tem sido nenhum garantidor de boa performance dos Leafs. Por volta dos seis minutos de jogo, Curtis Glencross desviou o puck para o gol, no que seria o empate dos Flames, mas a jogada foi invalidada após revisão, pois Glencross desviou o puck com o taco acima da altura do gol, o que é inválido conforme as regras da NHL. O empate dos Flames veio a conseguir o empate com um gol de Matt Stajan, que recebeu um passe de T. J. Brodie que o deixou sozinho no contra-ataque contra Bernier. Matt Stajan marcou o gol de empate vencendo Bernier com um ótimo movimento aos 16m55s.

A decisão e a emoção ficou reservada para o terceiro período. E posso dizer que fomos agraciados com a tão esperada vitória após gols de Dave Bolland aos 02m16s, o primeiro gol dele após o retorno da contusão e David Clarkson aos 05m47s, vencendo Karri Ramo num contra-ataque matador. Com dois gols de vantagem, bastava aos Leafs controlar está diferença para garantir a vitória, mas os Flames conseguiram esquentar o jogo com um gol de Kris Russel aos 07m24s. Durante os últimos 1m30s, os Flames ainda tentaram retirar o goleiro para colocar um atacante adicional e pressionar os Leafs e, logo nos primeiros segundos, Tyler Bozak conseguiu roubar o puck e chutar ao gol, mas o mais difícil aconteceu, o puck bateu na trave! Ainda faltando 6s de jogo, Dion Phaneuf cometeu uma penalidade e deixou os Flames com 6 jogadores contra 4 dos Leafs, mas com tão pouco tempo não conseguiram o gol de empate.

Foi uma ótima vitória que viu os Leafs ficarem a apenas um ponto da última vaga de Wild-Card, que hoje está com o Columbus Blue Jackets.

Temos que continuar vencendo para tentar galgar posições em possíveis derrotas de nossos adversários, como os Capitals que perderam de 5 a 0 em casa e o próprio Columbus que perdeu na prorrogação.

Próximo jogo, na quinta, contra o Boston Bruins. Pedreira pela frente, mas vamos nos concentrar em jogo a jogo. Ainda dá!!!

Go Leafs Goooooo

30/10/2013 – Toronto Maple Leafs @ Calgary Flames

quinta-feira, 31 outubro 2013 4 comentários

Para o jogo de hoje, após o shutout de ontem sobre o Edmonton Oilers, James Reimer ganhou o merecido descanso e deu oportunidade a Jonathan Bernier contra o Calgary Flames.30102013_Leafs@Flames_Banner

O jogo começou quente e, com menos de dois minutos de jogo, Brian McGrattan e Frazer McLaren já estavam brigando no gelo. Depois disso, o que foi visto foi um jogo onde, mais uma vez, a décima primeira vez na temporada, em 14 jogos, os Leafs receberam mais chutes à gol do que deram no gol adversário. Com essa informação, qualquer um diria que os Leafs devem ter perdido muitos desses jogos, mas a lógica atual dos Leafs é diferente e o time conseguiu a sua décima vitória da temporada sobre os Flames.

30102013_Leafs@Flames_ScoreNo primeiro período Joffrey Lupul se aproveitou de um bom posicionamento e de um rebote e teve que tentar duas vezes antes de colocar o puck no fundo da rede de Karri Ramo, aos 07m56s. Bernier teve muito trabalho no período, defendendo 15 chutes a gol, e no finalzinho do período, faltando apenas 4 segundos, os Leafs estavam em desvantagem numérica quando Jay McClement e James Van Riemsdyk partiram ao ataque e JVR marcou o segundo dos Leafs, que deram somente 7 chutes ao gol de Ramo.

No segundo período, os Flames continuaram vindo ao ataque e no total deram 20 chutes ao gol de Bernier. Somente conseguiram abrir o placar no trigésimo primeiro chute, de Matt Stajan, em powerplay aos 17m03s. Neste período os Leafs deram somente 8 chutes ao gol.

Os Leafs iam menos ao ataque, mas quando iam eram mais efetivos e Mason Raymond ampliou novamente para os Leafs aos 06m59s do terceiro período, se aproveitando de um rebote. Aos 14m39s, Dave Jones voltou a deixar o jogo com apenas um gol de diferença, mas os Leafs fecharam a partida com um gol da zona neutra num gol aberto (Empty Net), em desvantagem numérica. Final: Leafs 4 x Flames 2.

Foi a primeira derrota dos Flames em casa, apesar de o time não ter jogado mal. Jonathan Bernier roubou a partida para os Leafs, sendo muito seguro e fechando o gol, impedindo o time de Calgary de ter alguma reação.

Já estou começando a achar que tomar mais chutes a gol passa a ser uma característica da equipe … Hehehehe E que não se mexe em time que está ganhando!! Hehehehe

Brincadeira!!! Carlyle precisa verificar o que acontece e ajustar a defesa para não permitirmos tantos chutes! Uma hora, ou um jogo, os nossos goleiros podem não estar numa noite inspirada e então sofreremos derrotas e por placares elásticos!

Mas por enquanto… Go Leafs Gooooooo

Leafs Nation – Não sucumbam ao desespero e à loucura!

sexta-feira, 16 março 2012 Deixe um comentário

Apesar de muitos torcedores dos Leafs (Tank Nation) quererem que o time seja derrotado para que consigamos uma melhor escolha no draft, eu, assim como muitos outros torcedores ficamos muito contentes com a vitória ontem contra os Lightning!

Se é para não ir aos playoffs, que seja de maneira honrada, sempre buscando a vitória, que infelizmente não veio no meio da temporada! Somos torcedores de um dos times com mais história na NHL e temos que nos orgulhar disso! Sei que estamos a mais de 40 anos sem a Stanley Cup, mas temos que ser pacientes e acreditar sempre! Isso nos faz ser a melhor e mais apaixonada torcida na NHL!

Desabafo: a torcida dos Leafs é tão fanática que já tem gente querendo que Phil Kessel, nosso melhor atacante, seja trocado! É um absurdo!! Kessel atualmente está entre os cinco melhores atacantes da liga! E conseguiu isso sem ter um central de primeira linha ao seu lado! ( Peço desculpas a Tyler Bozak que tem jogado muito bem!) Que tal adquirirmos um central digno da primeira linha dos Leafs? Com ele ao lado Kessel vai marcar e produzir muito mais para o time! Vamos manter o elenco e parar de trocar tudo e todos ao final de cada temporada! Isso não nos levou a nada e nem vai levar! Isso é começar uma reestruturação a cada ano!

Também sei que tem gente que vai falar que já estamos esperando a mais de 40 anos, que estamos sem playoffs desde o lockout, mas temos que ter na cabeça que os Leafs eram gerenciados sem qualquer preocupação com dinheiro. Contratávamos quem queríamos no trade dead line e, com a era pós-lockout, o time levou um tempo para se adaptar, com um gerente geral que trocava jovens talentos e escolhas das primeiras rodadas do draft, por jogadores mais experientes , contratados a peso de outro e que eram aproveitados apenas por uma temporada! Essa foi a era John Fergusson Jr.

Com a chegada de Brian Burke, após um tempo com Cliff Fletcher, houve a necessidade de reestruturar toda a equipe e também nossos times das ligas menores. Os Leafs tinham contratos com vários jogadores caros, já a muito tempo na equipe (Bryan McCabe, Alexei Ponikarovsky, Nikolai Antropov, Tomas Kaberle) e jogadores ainda jovem mas que foram usados para trazer mais qualidade ao time (Matt Stajan, Alex Steen, Niklas Hagman, Justin Pogue).

Hoje temos muitos jogadores em formação nas ligas menores (Nazem Kadri, Joe Colborne, Matt Frattin, Greg Mckegg, Korbinian Holzer, Marcel Mueller, etc). E temos os Leafs com problemas em algumas posições e que podem muito bem serem sanadas na pós-temporada, como é o caso do central de primeira linha!

Sem citar a troca de técnico que demora um tempo para conseguir estabelecer a sua estratégia e táticas de jogo!

Temos uma base bem melhor do que tínhamos a muito tempo! Não nos deixemos nos desesperar! Nosso futuro próximo parece ser brilhante!

Bom … É isso!!!

14/01/2010 – Calgary Flames @ Toronto Maple Leafs

domingo, 16 janeiro 2011 9 comentários

Voltando da sequência de jogos fora de casa, onde os Leafs ganharam 3 dos 4 jogos, o time volta a Toronto para enfrentar o Calgary Flames.

No geral foi um jogo chato … onde os Leafs não mostraram o mesmo jogo ofensivo que os fez ganhar os jogos contra os Sharks, Thrashers e Kings.

O primeiro e o segundo período foram exatamente iguais em números de chutes à gol. Foram 11 chutes para os Calgary Flames e apenas 6 chutes para os Leafs, mas o jogo apenas alterou o placar inicial no terceiro período, quando Matt Stajan, ex-jogador dos Leafs, aos 13m07s aproveitando um rebote de Jean-Sebastien Giguere. Os Leafs começaram então a correr atrás do prejuízo e, com um powerplay no final do terceiro período, com 6 jogadores no gelo, sem Giguere, Mikhail Grabovski se aproveitou de um rebote e marcou o empate dos Leafs, faltando apenas 13 segundos de jogo.

Veio então a prorrogação, sem gols e a decisão foi aos pênaltis (shootout).

Os Leafs começaram bem, com um gol de Bozak e uma defesa de Giguere, porém na sequência, Phil Kessel perdeu sua tentativa e Alex Tanguay marcou, num gol meio esquisito, com o puck entrando devagarzinho no gol de Giguere. Na terceira tentativa, tanto Colby Armstron, quanto Ales Kotalik também marcaram. Fomos então ao quarto chutador … Grabovski pelos Leafs e Olli Jokinen pelos Flames. Grabo que sempre foi um ótimo chutador de pênaltis, perdeu o controle do puck e o jogo foi decidido por Olli Jokinen que venceu Giggy!

Bom, pelo menos os Leafs anotaram um ponto e, qualquer ponto é muito bem vindo!

Agora, o próximo jogo dos Leafs é na quarta-feira, em Nova York, contra os Rangers! Espero que este descanso sirva para colocar os Leafs no caminho das vitórias novamente!

GO Leafs GO !!!!

16/12/2010 – Toronto Maple Leafs @ Calgary Flames

sexta-feira, 17 dezembro 2010 3 comentários

No segundo dos três jogos contra os times do oeste do Canadá, os Maple Leafs não conseguiram repetir o bom resultado da partida contra os Oilers e perderam para o antigo time de Dion Phaneuf, o Calgary Flames, por 5-2.

O primeiro gol da partida saiu do taco de Nikolai Kulemin com pouco mais de seis minutos de jogo no primeiro período. A resposta dos Flames veio menos de um minuto depois, com Mikael Backlund. O jogo estava bem movimentado, com os dois times atacando bastante e o goleiros fazendo boas defesas. No lado dos Leafs, Giguere “roubou” pelo menos três gols dos Flames.

O jogo “lá-e-cá” continuou no segundo período até os quinze minutos, quando os Flames tomaram o controle da situação: o ex-jogador dos Leafs, Matt Stajan faz boa jogada atrás do gol de J S Giguere e passa para Alex Tanguay virar o jogo; Mikhail Grabovski faz um pênalti, os Flames aproveitam o momento e Olli Jokinen converte com um chute de longe (com apenas 10 segundos em Vantagem Numérica); Jokinen e Rene Bourque invadem a área dos Leafs e Bourque faz o quarto gol do Calgary. Tudo isso em 57 segundos. Isso mesmo, três gols em menos de um minuto!

Jonas “O Monstro” Gustavsson joga os últimos vinte minutos no lugar de Giguere. Logo no começo do período, Grabovski faz outro pênalti, e Niklas Hagman (outro ex-jogador de Toronto) aumenta a vantagem aos dois minutos e meio. A “redenção” de Grabovski veio aos 8:45, quando ele faz seu décimo gol na temporada e dá um pouco de ânimo ao abatido elenco dos Maple Leafs. Calgary, com os 5-2, se acomodou e Toronto passou a pressionar. Mas um dos jogadores que chegou mais perto de pontuar foi o capitão dos Flames, Jarome Iginla; durante um contra-ataque Iginla fica cara-a-cara com Gustavsson e Phaneuf mergulha para tentar tirar o puck da jogada, mas acaba tocando Iginla com o taco e dando um penalty-shot para os Flames. Iginla cobra o pênalti e Gustavsson defende sem maiores problemas.

O próximo confronto dos Leafs será no sábado contra os Canucks, em Vancouver.  Passar por um time que conta com Luongo e os gêmeos Daniel e Henrik Sedin e está em terceiro na sua Conferência é sempre um desafio, ainda mais para um time jovem e numa situação delicada como os Leafs.

GO LEAFS GO!

%d blogueiros gostam disto: