Anúncios

Arquivo

Posts Tagged ‘Jaroslav Halak’

08/12/2018 – Toronto Maple Leafs @ Boston Bruins

domingo, 09 dezembro 2018 Deixe um comentário

Iniciando uma sequência de 5 jogos fora de casa, o Toronto Maple Leafs foi até Boston enfrentar uma equipe que, desfalcada de alguns de seus melhores jogadores, entre eles Zdeno Chara e Patrice Bergeron, buscava voltar a vencer após três derrotas seguidas.

Infelizmente voltamos a jogar mal, se é que podemos dizer que jogamos. Os Bruins dominaram o jogo usando o jogo físico desde o início, o que pode ter tido efeito no jovem time dos Leafs, pois os passes não funcionavam, os pucks não eram controlados, a atenção não estava onde deveria. Parecia que a equipe havia sido reunida naquele dia e nunca havia jogado junta! o jogo mal começou e Charles McAvoy foi pro banco de penalidade por dar um hit em Mitch Marner, mandando o jogador dos Leafs, de cabeça contra a borda. Os Bruins abriram o placar aos 11m20s do primeiro período com Jakob Forsbacka Karlsson.

Veio o segundo período e a esperança do torcedor dos Leafs era ver uma reação, mas a equipe simplesmente cometia penalidade atrás de penalidade e ao total foram 5, que deram aos Bruins quase 10 minutos de powerplay. David Backes ampliou para os Bruins num desses power plays aos 08m54s. Torey Krug marcou o terceiro dos Bruins aos 17m45s, num chute de longa distância que a Frederik Andersen não conseguiu ver claramente para defender. Jaroslav Halak estava tendo uma ótima noite pelos Bruins e defendia todos os poucos chutes que os Leafs desferiam.

O último período ainda viu Danton Heinen marcar o quarto dos Bruins aos 01m47s, antes que os Leafs pudessem abrir o placar com um belo chute de Travis Dermott aos 04m03s. Os Leafs estavam tão mal que David Krejci voltou a dar 4 gols de vantagem aos Bruins aos 04m37s e Ryan Donato, numa falha de Frederik Andersen, acreditou na jogada até o final e marcou o sexto gol dos Bruins aos 06m13s. Aos 09m30s, Andreas Johnsson se aproveitou de uma bobeara do defensor dos Bruins e Auston Matthews mandou pro fundo do gol, marcando o segundo dos Leafs. O jogo esquentou perto dos 10 minutos, com Zach Hyman chegando um pouco atrasado e dando um forte hit em Charles McAvoy. Logo após esse hit, Hyman acabou brigando com Matt Grzelcyk, que tomou as dores de McAvoy, e, após revisão dos árbitros, saiu da partida por Game misconduct. Aos 10m55s, Chris Wagner dos Bruins foi pra cima de Morgan Rielly e desferiu um hit daqueles pra machucar. Dessa vez, Ron Hainsey é que chamou a briga pra si e brigou com Wagner, que também foi retirado do jogo por Game Misconduct. Aos 12m22, Andreas Johnsson se aproveitou de um segundo rebote de Halak e marcou o terceiro dos Leafs.

O jogo seguiu quente até o final, mas os Leafs não conseguiram se recuperar no placar e acabaram com a derrota.

Que a equipe consiga se recompor e voltar a jogar o que sabe, pois nestes dois últimos jogos, deixaram muito a desejar.

Go Leafs Goooooooooo

Anúncios

26/11/2018 – Boston Bruins @ Toronto Maple Leafs

domingo, 02 dezembro 2018 Deixe um comentário

Voltamos a vencer e com um belo jogo contra o Philadelphia Flyers e estamos entre os melhores times da liga até o momento, disputando com o Tampa Bay Lightning e com, acredite se quiser, o Buffalo Sabres que está numa sequência incrível de vitórias!

O desafio agora era enfrentar o Boston Bruins, que mesmo sem alguns de seus melhores jogadores, como Zdeno Chara, Patrice Bergeron e Charles McAvoy, continua sendo uma equipe muito perigosa.

Esse foi o jogo de número 1600 na NHL, na carreira de Patrick Marleau! E, desde 07 de abril de 2009 que Marleau não perde um jogo sequer! Já são 732 jogos consecutivos! O que demonstra a qualidade deste jogador que, com certeza, será parte do Hockey Hall of Fame!

O jogo começou melhor para os Leafs no primeiro período e Travis Dermott abriu o placar com seu primeiro gol da temporada aos 17m44s do primeiro período.

O jogo mudou no segundo período e os Bruins conseguiram chegar ao empate aos 03m39s, num powerplay, com David Pastrnak. Igor Ozhiganov também deixou o seu puck no fundo da rede de Jaroslav Halak aos 13m06s. David Pastrnak parece ter superpoderes quando joga contra os Leafs pois marcou seu segundo gol, o segundo empate dos Bruins aos 14m22s. Num powerplay para os Leafs, Josh Leivo colocou a equipe da casa novamente à frente no placar aos 18m38s.

O terceiro período viu os Bruins tentarem o empate e até terem pucks na trave de Frederik Andersen, mas quem marcou novamente foi o Toronto Maple Leafs, com um gol de Zach Hyman, aos 18m25s, já com Halak fora do gol ( empty net).

Mais uma vitória! Estamos muito bem na temporada!

Go Leafs Goooooooo

10/11/2011 – Toronto Maple Leafs @ St. Louis Blues

sábado, 12 novembro 2011 Deixe um comentário

Após a derrota para os Panthers em casa, onde Gustavsson e Scrivens jogaram mal, os Leafs vivenciaram uma pequena crise de confiança em seus goleiros, já que com a ausência de Reimer (o goleiro número 1 da equipe), devido à contusão, eles são as únicas opções disponíveis. Houve, inclusive, uma reunião de vestiário entre os jogadores e a comissão técnica para o próprio time identificar e endereçar o que está ocorrendo.

Para ajudar a equipe, o jogo foi em St. Louis, longe da torcida e também de toda a pressão de Toronto, e quem foi escolhido o goleiro para esta partida foi Ben Scrivens, fato que nos deixa com a impressão que Jonas Gustavsson, “The Monster”, não está com uma boa imagem junto ao Ron Wilson. Será que Gustavsson voltará ao gol dos Leafs antes de Reimer voltar?

O jogo começou alucinante com os Blues tentando usar a vantagem de jogar em casa para conseguir abrir o placar contra os Leafs, mas Ben Scrivens se mostrava bem na partida, defendendo vários chutes. Os Leafs entraram em vantagem numérica (powerplay) e em uma jogada muito bem feita e sem afobação, o puck foi sendo passado de jogador a jogador, até chegar a John-Michael Liles que chutou direto (one timer) e marcou o primeiro dos Leafs, aos 11m27s, vencendo Jaroslav Halak. Em um novo powerplay, Phil Kessel marca o segundo dos Leafs aos 17m02s. Tudo parecia bem para o time de Toronto, inclusive Ben Scrivens que efetuou defesas importantes.

No segundo período, os Leafs pararam no gelo e os Blues tiveram muito mais volume de jogo, mas mesmo assim encontravam Scrivens bem postado no gol dos Leafs. Somente aos 08m01s, em powerplay, os Blues conseguiram marcar o primeiro gol., com Jason Arnott. Durante o resto do período os Blues tentaram chegar ao gol de empate, mas nada conseguiram. o total de chutes a gol no segundo período foi de 13 para os Blues e apenas 5 para os Leafs.

No terceiro período o número de chutes ainda foi mais discrepante, com 17 para os Blues e apenas 3, isso mesmo, 3 para os Leafs. E um desses 17 chutes sofridos por Scrivens, conseguiu chegar à rede, faltando menos de 2 minutos para o final do período (18m04s), forçcando a prorrogação.

Na prorrogação os Leafs não conseguiram sequer dar um chute ao gol de Halak, enquanto os Blues deram dois chutes, defendidos por Scrivens. Sem qualquer alteração no placar, os times foram para os penaltis (Shootout).

E foi aí, quando a responsabilidade caiu em seus ombros, que Ben Scrivens apareceu. Ele salvou as 3 tentativas dos Blues, com Alex Steen, ex-Leafs, T. J. Oshie e Matt D’Agostini, enquanto Kessel venceu Halak e Grabovski chutou para fora.

Voltamos a vencer, apesar de termos diminuído o nível de jogo nos dois últimos períodos, já é um começo! Agora … qual será o futuro de Gustavsson nos Leafs??? Será que ele estará no gol amanhã, contra os Senators?

GO Leafs GO

06/01/2011 – Blues @ Leafs – Grande jogo! Muitos gols e emoção até o final!

sexta-feira, 07 janeiro 2011 2 comentários

Após a derrota contra os Bruins, os Leafs receberam ontem, o time do St. Louis Blues, visitante da conferência oeste, contra quem os Leafs jogam poucas vezes. Nesta temporada somente se encontraram esta vez e só voltam a se encontrar se as equipes forem às finais da Stanley Cup.

O time dos Blues possui 3 ex-jogadores dos Leafs em sua escalação: Alex Steen (Center), Carlo Colaiacovo (Defensor) e Brad Boyes (Center). Esses jogadores deveriam ter motivação adicional jogando contra seu ex-time.

No gol dos Blues, ninguém mais, ninguém menos que Jaroslav Halak, ex-goleiro do Montreal Canadiens, que defendeu muito nos playoffs do ano passado, mas mesmo assim foi trocado com os Blues, pois os Canadiens prefeririam manter Carey Price no gol. No gol dos Leafs, para este jogo, retorna Jonas Gustavsson, the Monster.

Vamos ao jogo … Os Leafs começaram muito bem a partida e quando digo isso, é muito bem mesmo, tanto que logo aos 15 segundos de jogo, no primeiro chute à gol, Colby Armstrong abre o placar para os Leafs! Quem estava chegando um pouco atrasado ou tinha ido comprar bebida logo no início da partida, nem viu o gol!  

Após esse início surpreendente dos Leafs, os Blues se recuperaram e aos 03m52s, Alex Steen, ex-Leafs, mostrou que veio à Toronto para tentar estragar a festa dos torcedores do time da casa! Ainda no primeiro período, David Backes aos 09m46s, virou a partida para os Blues.

O segundo período foi totalmente dos Leafs que, numa poderosa reação, em menos de 4 minutos virou o placar para 4 a 2, com gols de Mikhail Grabovski aos 08m19s, Kris Versteeg aos 10m46s e Phil Kessel aos 12m15s. Os Leafs conseguiram a virada e estavam jogando bem, dando a sesnsação de que a vitória viria no tempo regular. Com essa performance, os Blues tiraram jaroslav Halak de jogo, substituindo-o por Ty Conklin.

Ainda no início do terceiro período, os Leafs ampliaram a vantagem como um novo gol de Phil Kessel, aos 01m51s. Com o placar em 5 a 2 para os leafs, os torcedores se sentiam confortáveis de que veriam uma vitória da equipe, mas essa sensação mudaria.

Os Blues comaçaram então a jogar muito melhor que os Leafs e aos 06m02s, Brad Winchester marca o terceiro dos Blues, num lance confuso em que houve colisão com Gustavsson, mas o puck já havia batido na trave e no retorno, nos patins de Gustavsson e cruzado a linha do gol! Logo depois, aos 07m40s, foi Eric Brewer que marcou para os Blues e diminuiu a diferença apenas para 1 gol, ou seja, os Blues retornaram à partida!

A torcida dos Leafs desmoronou quando aos 13m21s, os Blues conseguiram o gol de empate com Matt D’agostini. Os torcedores estavam com a imagem do time canadense junior, que também deixou uma vantagem de 3 gols virar pó no terceiro período e acabaram perdendo a partida. Será que o mesmo aconteceria com os Leafs?

Não aconteceu … os Leafs se seguraram e até tiveram algumas boas chances defendidas por Conklin, mas a partida foi para a prorrogação, que terminou sem gols. Viria a emocionante disputa de pênaltis.

Conforme o quadro ao lado, o Toronto começou assustando, com Phil Kessel perdendo sua tentativa. na sequência, Alexander Steen colocaria os Blues em vantagem.

Foi então a vez de Mikhail Grabovski. Ele partiu para cima de Ty Conklin e, com um movimento de 360 graus, ainda teve tempo de virar e marcar um belíssimo gol! É um movimento arriscado em uma hora decisiva, mas brabo está se tornando um especialista nela!!!  Com seu gol, os penaltis estavam empatados, mas ainda haveria a tentativa de Brad Boyes, que colocou novamente os Blues à frente.

O próximo a marcar foi Kris Versteeg, pelos Leafs. Matt D’agostini, que marcou o gol de empate dos Blues, viu sua tentativa, que se convertida, daria a vitória nos pênaltis para os Blues, ser defendida por Gustavsson.

Empate após 3 rodadas! Que venha a quarta!

Pelos Leafs Tyler Bozak e pelos Blues, Patrik Berglund.

Tyler Bozak marca um belo gol e, Patrik Berglund perde o controle do puck em sua tentativa!

Final da partida, Blues 5 – Leafs 6. (Veja o resumo da partida aqui)

Os Leafs nem terão tempo para muita comemoração ou descanso, pois hoje às 10h30, horário de Brasília, vão à Atlanta enfrentar os Thrashers!!!

%d blogueiros gostam disto: