Anúncios

Arquivo

Posts Tagged ‘Ron Hainsey’

01/11/2018 – Dallas Stars @ Toronto Maple Leafs

domingo, 04 novembro 2018 Deixe um comentário

O Toronto Maple Leafs não vêm jogando bem após a contusão de Auston Matthews, que o tirou de jogo por pelo menos 4 semanas, mas tiveram pela frente o time do Dallas Stars, no Scotiabank Arena, vindo de 3 vitórias nos últimos 4 jogos.

Os Stars são uma equipe perigosa com ótimos jogadores, como Jamie Ben, Jason Spezza e Tyler Seguin. Eles também são o novo time de dois ex-defensores dos Leafs, Connor Carrick e Roman Polak. Carrick acabou sendo um dos jogadores que não atuou na noite, mas acabou recebendo uma homenagem dos Leafs pelo tempo que jogou em Toronto.

A noite também teve uma outra celebração antes do início da partida: essa foi a partida número 1000 na carreira do defensor Ron Hainsey, e os Leafs o homenagearam, junto com sua família, entregando a ele um taco comemorativo desse feito!

A partida começou com Anton Khudobin no gol dos Stars e Frederik Andersen no gol dos Leafs. Khudobin, que não jogava a duas semanas, estava dando um descanso a Ben Bishop, que é o goleiro titular e vem jogando muito bem.

A partida foi muito disputada e Khudobin atuou de forma muito sólida, impedindo muitos gols dos habilidosos jogadores dos Leafs. Freddie também não jogou mal, mas acabou levando seu primeiro gol no segundo período, aos 11m55s, desviando um chute de Tyler Seguin.

No terceiro período, Devin Shore, ampliou para os visitantes quando os Stars realizaram uma excelente troca de passes, que deixou Shore sozinho para marcar, aos 04m43s. Os Leafs só conseguiram marcar seu gol de honra aos 16m51s, num powerplay, com Patrick Marleau, mas já era tarde demais para uma reação e acabamos sendo derrotados por 2 a 1.

Mas os Leafs já tiveram que superar a nova derrota, pois o próximo jogo seria contra o poderoso Pittsburgh Penguins, fora de casa!

Go Leafs Goooooooo

Anúncios

11/10/2018 – Toronto Maple Leafs @ Detroit Red Wings

sábado, 13 outubro 2018 Deixe um comentário

Uma batalha entre equipes dos Original Six da NHL, mas que vivem um momento diferente com os Leafs com uma equipe muito forte ofensivamente e buscando chegar mais perto da tão sonhada Stanley Cup, e os Red Wings em fase de renovação, principalmente após a aposentadoria de Zetterberg.

Numa jogada em que o time da casa ficou em 4 contra 1 num contra-ataque, Nick Jensen abriu o placar para delírio dos fãs dos Red Wings, aos 07m18s do primeiro período. Os Leafs só vieram a empatar aos 15m48s com Morgan Rielly.

Mitch Marner, que vem jogando muito bem, virou o placar aos 02m00s do segundo período. O powerplay dos Leafs está mortal e Auston Matthews ampliou para os Leafs aos 07m30s.

Com 3 a 1 no placar, o terceiro período viu Nick Jensen diminuir aos 10m16s. Realmente parece que foi um erro não ter usado Auston Matthews na temporada passada, no powerplay, pois ele marcou seu segundo gol da noite, novamente em vantagem numérica, aos 11m11s. O rápido Dylan Larkin tentou dar mais uma chance de recuperação aos Red a Wings aos 13m56s, mas Ron Hainsey acabou por fechar o placar em 5 a 3 aos 19m39s, com um gol onde o jogador dos Leafs foi limpar o puck da defesa, pelas bordas e o puck desviou diretamente para o gol vazio dos Red Wings, já sem o goleiro Jimmy Howard, num momento de total pressão do time da casa!

Começamos a temporada super bem com 4 vitórias em 5 jogos! E olha que nossa defesa não está lá assim tão boa … basta ver o número de gols sofridos! Mas o mais importante é que estamos achando o caminho do fundo do gol, mais vezes que nossos adversários!

Go Leafs Gooooooo

09/10/2018 – Toronto Maple Leafs @ Dallas Stars

sábado, 13 outubro 2018 Deixe um comentário

Que jogo foi aquele em Chicago dois dias atrás? Um final muito disputado e a vitória por 7 a 6!

O próximo adversário dos Leafs foi o time dos Dallas Stars de Jamie Benn, Tyler Seguin e Jason Spezza, além do goleiro Ben Bishop.

Os Leafs começaram melhor e Mitch Marner abriu o placar aos 09m40s. Alexander Radulov empatou aos 17m23s, mas Auston Matthews não deixou o time da casa comemorar e curtir, pois aos 18m58s, colocou os Leafs novamente à frente.

Tyler Seguin tentou revidar e empatou novamente aos 09m04s do segundo período. Matthews estava bem e marcou novamente aos 11m59s num powerplay, jogando outro balde de água gelada nos jogadores dos Stars. Ron Hainsey marcou o seu primeiro gol da temporada aos 16m00s e John Tavares ampliou a liderança com um gol no powerplay um minuto depois. Ainda deu tempo de Jamie Benn diminuir a liderança dos Leafs para somente dois gols (5 a 3), aos 18m02s.

Com apenas mais 20 minutos para tentar reagir, os jogadores de Dallas voltaram melhores no terceiro periodo e, John Klingberg diminuiu para 5 a 4 aos 2m39s. Para fechar o placar, John Tavares marcou o seu segundo gol da noite aos 04m55s, num wrap-around, e Connor Brown fechou o placar em 7 a 4 aos 16m40s já com os Stars sem goleiro.

Foram dois jogos seguidos com os Leafs marcando 7 gols! Duas incríveis vitórias fora de casa!

Matthews está jogando muito bem, com 7 gols marcados na temporada! Marca maior que alguns times completos!

Go Leafs Goooooooooo

24/02/2018 – Boston Bruins @ Toronto Maple Leafs

domingo, 25 fevereiro 2018 Deixe um comentário

O Toronto Maple Leafs, numa sequência de vitórias, principalmente em casa, queria devolver a sua última derrota, contra o Boston Bruins e jogou bem contra a forte equipe de Brad Marchand e Patrice Bergeron.

Os Bruins estavam dois pontos à frente dos Leafs na classificação com cinco jogos a menos que os Leafs, mas uma derrota poderia significar que a equipe dormiria atrás dos Leafs na tabela, e isso pode ter um fator psicológico importante.

Brad Marchand abriu o placar aos 06m11s, chutando por sobre a luva de Frederik Andersen, mas Mitch Marner, numa ótima jogada, recebeu um belo passe de William Nylander e empatou aos 07m15s. Na verdade, Nylander fez que ia chutar e passou para Marner, deixando Tuuka Rask e a defesa dos Bruins perdidos. Nazem Kadri marcou no powerplay, colocando os Leafs à frente aos 10m30s. Já quase no final do primeiro período, Marchand voltou a marcar, empatando o jogo aos 15m02s.

O segundo período viu os Bruins virarem a partida aos 1m55s, com Jake DeBrusk desviando um passe de Ryan Spooner num contra-ataque matador, que Freddie não conseguiu defender. Assim como Brad Marchand, Nazem Kadri marcou o seu segundo da noite, o segundo em powerplay, aos 19m04s, empatando novamente a partida.

O terceiro período foi muito disputado, com os goleiros atuando muito bem. Mas foi faltando apenas 01m23s, aos 18m37s, que Ron Hainsey acertou o canto esquerdo de Tuuka Rask. A jogada foi revisada pois Zach Hyman estava dentro da crease, aquela área azul do goleiro, e acabou empurrando um jogador dos Bruins pra cima de Tuuka Rask. Dessa vez, o gol foi validado e os Leafs venceram a partida, tendo vencido 3 dos 4 jogos disputados com os Bruins até aqui na temporada.

Foi uma bela vitória, a 9ª seguida em casa, igualando o recorde histórico da equipe, e agora vamos pra cima do Tampa Bay Lightning, no jogo de amanhã, na Amalie Arena, bem no dia limite de trocas desta temporada. Vamos ver que mudanças serão feitas na equipe!

Go Leafs Goooooooo

23/12/2017 – Toronto Maple Leafs @ New York Rangers

quinta-feira, 28 dezembro 2017 Deixe um comentário

Sem uma vitória fora de casa desde 9 de Dezembro, os Leafs foram à New York, enfrentar o New York Rangers. Esse jogo marcou o retorno de Auston Matthews ao elenco, após ficar se recuperando de uma concussão.

Os Leafs jogaram bem e William Nylander abriu o placar aos 17m14s do primeiro período.

Ron Hainsey aumentou a liderança aos 50s do segundo período, num powerplay para os Leafs, e tudo parecia sob controle para a equipe de Toronto, mas aos 02m37s, Frederik Andersen cometeu um erro ao controlar o puck atrás do gol dos Leafs e Jimmy Vesey se aproveitou para marcar o primeiro gol dos Rangers. Graças ao Deus do hóquei, Auston Matthews marcou o terceiro dos Leafs num chute de backhand, aos 11m22s, voltando a dar um alívio aos torcedores e deixando Henrik Lundqvist muito frustrado.

No terceiro período, os Rangers conseguiram se aproximar novamente com um gol de J. T. Miller aos 11m25s. Faltando menos de 5 minutos para o final, os Rangers conseguiram marcar com uma jogada muito veloz de Michael Grabner, mas após revisão, um jogador dos Rangers estava à frente da linha azul, bem em frente ao banco dos Leafs, e o gol foi corretamente invalidado. Os Rangers não conseguiram mais um gol para voltar a empatar a partida.

Que bom voltar a vencer fora de casa!

Go Leafs Goooooo

Contratações dos Leafs na abertura do mercado em 2017

terça-feira, 04 julho 2017 Deixe um comentário

Com o mercado agitado devido à entrada do Vegas Golden Nights e o Draft que essa equipe realizou, retirando bons jogadores de outras equipes, aqueles que não foram protegidos pelas equipes de acordo com a regra adotada pela NHL, o mercado para agentes livres irrestritos, os famosos UFAs, abriu em primeiro de julho e os Leafs se mexeram para cobrir suas deficiências e aqui vou citar as contratações que Lou Lamoriello, Brendan Shanahan e Mike Babcock negociaram para a equipe.

Goleiros

O primeiro a ser contratado foram os goleiros, Garret Sparks e Curtis McElhinney. Dessa forma, os Leafs garantiram um backup para Frederik Andersen e um possível backup para McElhinney, se este vier a se contundir. Sparks deve mesmo jogar pelos Marlies, junto com Kasimir Kaskisuo, já que Antoine Bibeau saiu da equipe, sendo contratado pelos San Jose Sharks.

Defesa

O próximo passo dos Leafs foi contratar Ron Hainsey, defensor que defendeu os Penguins na temporada passada e venceu a Stanley Cup. Hainsey tem 36 anos e possui a experiência para ajudar a defesa dos Leafs pelos próximos dois anos! 

Na defesa perdemos Matt Hunwick, que foi para os Penguins. 

Ainda estamos sem Roman Polak, que talvez volte a assinar com os Leafs. 

Ataque

Com a saída de Brian Boyle, que foi para o New Jersey Devils, os Leafs ficaram com uma posição aberta de central de terceira ou quarta linha. Para cobrir essa posição, os Leafs contrataram Dominic Moore. Moore já defendeu mais de 10 equipes na NHL e já foi parte dos Leafs também. Moore é mais um jogador que traz experiência à jovem equipe dos Leafs. 

Mas a contratação que gerou mais burburinho e discussões nas redes sociais foi a contratação de Patrick Marleau, por um período de três anos, mas ao preço de 6.25 milhões de dólares por temporada. Muitos acharam o valor muito alto, outros acharam que o jogador, que vai completar 38 anos em dois meses, não devia ter recebido um contrato de três anos, e outros, como eu, adoraram a ideia de ter Marleau para ajudar a dar consistência ao ataque dos Leafs e também desenvolver, dentro do gelo, nossos novatos e futuras lendas, Auston Matthews, Mitch Marner, William Nylander, Zach Hyman e Connor Brown. 

Marleau pode jogar como central ou ala e em todos os seus 20 anos com o San Jose Sharks, somente ficou de fora de pouco mais de 30 jogos, o que demonstra que é um jogador muito saudável e que mesmo com a idade já se aproximando dos 40, pode contribuir e muito com a equipe. 

Sejam muito bem vindos Hainsey, Moore e Marleau! A equipe, com certeza está melhor com vocês. 

Agora, o que se fala é que os Leafs podem acabar negociando Tyler Bozak ou James Van Riemsdyk, para reduzir os gastos totais, já que trouxeram Hainsey e Marleau a peso de ouro! Vamos ver os próximos movimentos da equipe, que com certeza estarão aqui no MapleLeafsBrasil! 

Go Leafs Gooooooo

17/10/2013 – Carolina Hurricanes @ Toronto Maple Leafs

sexta-feira, 18 outubro 2013 Deixe um comentário

Os Leafs, apesar das seis vitórias e apenas uma derrota nesta temporada, não têm jogado bem, permitindo muitos chutes à gol e se valendo de seus times especiais e da ótima performance de seus goleiros para chegar às vitórias. Após derrotarem o time do Minnesota Wild, os Leafs receberam a visita do Carolina Hurricanes.17102013_Canes@Leafs_Banner

Mal a partida começou e os Leafs tiveram uma baixa. Aos 32s, James Reimer protegeu o puck com sua luva, mas Josh Leivo, que vinha em alta velocidade não conseguiu parar ou desviar e acabou acertando a cabeça de Reimer com uma joelhada. O goleiro dos Leafs deixou a partida e saiu do gelo com ajuda. Jonathan Bernier, que ficaria como goleiro backup teve que se apresentar no gol dos Leafs. Para backup de Jonathan Bernier, já que James Reimer não tinha condições de retorno, os Leafs tiveram que, na emergência e na ausência dos goleiros do Toronto Marlies que estavam jogando em Rochester, convocar o goleiro da Universidade de Toronto, Brett Willows, que chegou no Air Canada Centre no início do terceiro período.

17102013_Canes@Leafs_ScorePosso afirmar que os Leafs jogaram bem até a metade do jogo, ou seja, até a metade do segundo período. O primeiro período acabou sem gols, mas com muitas penalidades e chances para ambas equipes e ótimas defesas de Cam Ward e Jonathan Bernier. No início do segundo período, Joffrey Lupul marcou o primeiro gol dos Leafs aos 02m30s. O segundo gol dos Leafs veio justamente do jogador, novato, que ababou colidindo com Reimer, retirando-o do jogo, Josh Leive. Leivo ganhou o puck na zona neutra e partiu em velocidade num contra-ataque de 2 contra 1, o outro jogador dos Leafs puxou a marcação e Leivo marcou um belíssimo gol em Cam Ward. O período terminou com a vantagem dos Leafs no placar por 2 a 0, mas os Leafs já estavam tomando mais chutes à gol. No primeiro período foram 12 para os Leafs e 10 para os Hurricanes, mas nos períodos seguintes, os Hurricanes deram 14 chutes em cada um deles, enquanto os Leafs deram 6 e 8 respectivamente no segundo e terceiro períodos.

No terceiro período, parecia que os Leafs tinham esquecido como jogar hóquei. Os pucks eram rifados ao ataque, a defesa não se acertava e logo aos 02.54, Ryan Murphy recebeu um passe de Jeff Skinner, com o time em powerplay, após uma penalidade cometida por Nazem Kadri, e marcou o primeiro para os Hurricanes, com seu chute sendo desviado pelo taco de Dave Bolland, tirando a chance de defesa de Bernier. Neste momento vi que o terceiro período teria muita pressão por parte dos Canes. Os Leafs insistiam em não acordar e quem não faz, toma. Aos 06m48s, numa jogada em que Carl Gunnarsson não efetuou um passe certeiro, o puck retorna ao meio do gelo e um chute acaba sendo bloqueado por Gunnarsson, e o puck sobra em frente ao gol, para o capitão dos Canes, Eric Staal, que acertou um belo tiro, vencendo Bernier e empatando a partida. Os Leafs até que tentaram chegar ao gol da vitória, mas suas tentativas sempre eram paradas por Cam Ward. Aos 13m04s, Ron Hainsey, chuta da zona defensiva dos Canes, o puck bate na borda sem nenhum jogador dos Canes ou dos Leafs tocar nele e encaminha-se ao final do gelo dos Leafs. O árbitro de linha já estava sinalizando icing, na verdade um hybrid icing, uma nova regra aceita pela NHL durante a pré-temporada, e acredito que Bernier tenha achado que o apito soaria quando o puck chegasse à borda do gelo, mas não houve a chamada para icing pois, aparentemente, Radek Dvorak, estava patinando em direção ao puck, à frente dos defensores dos Leafs. O que ocorreu foi uma das jogadas mais bizarras já vistas. Assim como um gol permitido por Jonathan Quick, ex-companheiro de equipe de Bernier, o puck bateu na borda do fundo do gelo, atrás do gol dos Leafs e desviou em direção a Bernier. Bernier que aguardava o apito acabou olhando para os árbitros, e o puck acabou por bater em seu patins direito e entrando. Após uma discussão entre os árbitros, o gol foi validado. Os Leafs ainda tentaram uma reação e, aos 19m00s, Kadri tentou um chute forte, com seu time em Empty Net, mas o tiro pegou o travessão.

A partida acabou com o placar de Hurricanes 3 x Leafs 2, numa derrota de virada que, apesar de triste, acabou sendo merecida. Os Leafs pararam após 30 minutos de jogo e ainda tomaram um gol bizarro. É a segunda derrota dos Leafs na temporada e a equipe ainda tem muito a melhorar para nos levar aos playoffs. O próximo jogo será em Chicago contra o ex-time de Dave Bolland, o atual campeão, Chicago Blackhawks.

GO Leafs GO!!!!!!

%d blogueiros gostam disto: