Arquivo

Posts Tagged ‘Nick Spaling’

Roman Polak e Nick Spaling agora são do San Jose Sharks

segunda-feira, 22 fevereiro 2016 Deixe um comentário

Em mais uma negociação de jogadores, o Toronto Maple Leafs anunciou, apenas um dia após a partida de Shawn Matthias, a ida de Roman Polak e Nick Spaling ao San Jose Sharks em troca de Raffi Torres e duas escolhas de segunda rodada do draft da NHL, uma em 2017 e a outra em 2018. 

De acordo com Doug Wilson e Lou Lamoriello, Gerentes Gerais do San Jose Sharks e Toronto Maple Leafs respectivamente, a negociação fez sentido para ambas equipes. Os Sharks necessitavam melhorar na defesa s ter um jogador versátil no ataque e, de forma alguma queriam dispor de jovens e promissores jogadores de sua base. Os Leafs por sua vez negociaram dois jogadores com contratos somente até o final da temporada e conseguiram em troca mais escolhas de draft e um jogador pelo qual não têm muito interesse, Raffi Torres, apenas para contrabalançar o CAP, tanto que Torres nem virá para os Leafs ou Marlies, mas será mantido no time da AHL filiado aos Sharks, o San Jose Barracuda.

Obrigado Roman Polak e Nick Spaling, pela dedicação aos Leafs durante o tempo que ficaram equipe e boa sorte nos Sharks. 

Para o jogo de amanhã, contra o Nashville Predators, os Leafs chamaram Stuart Percy e Brendan Leipsic, do Toronto Marlies. 

Go Leafs Go

20/02/2016 – Philadelphia Flyers @ Toronto Maple Leafs

segunda-feira, 22 fevereiro 2016 Deixe um comentário

Os Leafs, após a derrota para os Rangers, receberam a visita do Philadelphia Flyers com Jonathan Bernier no gol, contra Steve Mason. 

O jogo começou muito bem para o Toronto Maple Leafs, que abriu o placar com Shawn Matthias em sua primeira atuação da noite no gelo, aos 01m29s. Os Leafs continuaram pressionando até por volta dos 07m00s, quando começaram a jogar realmente mal. Essa queda de qualidade proporcionou as chances que os Flyers acabaram por aproveitar. Aos 08m56s, Sam Gagner empatou para os Flyers. Apenas 39s depois os Flyers viraram o placar com um gol de Jakub Voracek aos 09m35s.

O ataque dos Flyers estava muito bem na noite e Brayden Schenn encontrou o caminho do gol de Bernier aos 00:57s do segundo período, vencendo Bernier por sobre a luva. Este gol acabou por retirar Bernier da partida, trazendo ao gol dos Leafs, James Reimer. Finalmente parece que as coisas melhoraram para os Leafs e aos 11m57s, Nick Spaling marcou seu primeiro gol pelos Leafs com uma assistência de Nazem Kadri. 

Kadri, aliás, estava jogando muitíssimo bem na noite e o gol de empate foi todo criado em uma jogada onde Kadri conduziu o puck a partir da zona defensiva dos Leafs, passou por três jogadores dos Flyers e, no último segundo, passou para Peter Holland marcar o gol de empate, aos 03m16s do terceiro período. Esse gol trouxe ainda mais energia aos Leafs que, logo após um gol anulado dos Flyers por interferência em Reimer, marcou o quero gol, aos 04m32s, com Byron Froese. Os Flyers chegaram a trocar o goleiro, pois Steve Mason sentia dores, e quem passou a defender o gol dos Flyers foi Michal Neuvirth. Infelizmente os Flyers chegaram ao gol de empate com Matt Read aos 05m04s, levando a decisão à prorrogação, que terminou em apenas 29s, quando os Flyers se aproveitaram de um contra-ataque e Shayne Gotisbehere deu o gol da vitória ao time visitante.

Os Leafs jogaram bem, e continuam demonstrando que jogam pela vitória até o fim, muito diferente das últimas temporadas. Esse é o jeito Babcock de jogar e, com certeza, vai trazer muitas alegrias em um futuro próximo!

Go Leafs Gooo

17/12/2015 – San Jose Sharks @ Toronto Maple Leafs

sexta-feira, 18 dezembro 2015 Deixe um comentário

Com a má atuação de Jonathan Bernier na última partida, quem retorna ao gol dos Leafs é Garret Sparks, o goleiro novato que vem jogando bem e havia ganho três dos seus quatro jogos na NHL. 

A visita do San Jose Sharks é o segundo jogo fora de casa num roteiro de cinco partidas longe da Califórnia. 

Os Leafs começaram muito mal a partida deixando o time visitante dominar, além de conceder powerplays, que foram aproveitados pelos Sharks. Aos 02m01s, Joe Pavelski abriu o placar e aos 11m32s, Patrick Marleau ampliou. Foram dois gols em powerplay para os Sharks sobre Garret Sparks, mas o segundo gol acabou causando uma contusão em Soarks que deixou o gelo para a entrada de Jonathan Bernier. Creio que ele tenha distendido algum músculo no movimento que fez e talvez fique algum tempo em recuperação. Desta vez Bernier entrou bem na partida e fez ótimas defesas enquanto os Leafs começavam a jogar bem e pressionar os Sharks. Peter Holland diminuiu para os Leafs após interceptar um passe na zona de ataque e disparar, vencendo Martin Jones aos 14m48s.

O segundo período foi ótimo para os Leafs, com Bernier jogando bem e com a equipe buscando o gol adversário e levando perigo. Logo aos 04m50s, Leo Komarov marca seu 11º gol da temporada, aguardando o tempo certo para tirar Jones da jogada e chutar num gol aberto, empatando a partida. Esse gol teve a assistência e primeiro ponto na temporada do defensor Frank Corrado. James Van Riemsdyk vira a partida para os Leafs aos 19m14s, chutando detrás do gol dos Sharks e fazendo o puck bater no patins de Martin Jones e ir pro fundo do gol.

Tudo parecia que ia acabar bem para os Leafs na partida, já que aos 01m59s, Michael Grabner chutou duas vezes para marcar o quarto gol dos Leafs e colocar dois gols de vantagem no placar. Infelizmente os Leafs não conseguiram segurar a vantagem e aos 03m10s, Marc-Edouard Vlasic diminuiu para os Sharks, que ainda marcaram o gol de empate aos 11m49s com Matt Nieto. 

O jogo foi decidido na prorrogação, apesar da boa atuação de Bernier, com um gol de Brent Burns aos 02m13s.

Foi o segundo jogo em que os Leafs lideravam no início do terceiro período e deixaram o time adversário empatar. É nestes dois jogos acabamos perdendo na prorrogação. Mas Mike Babcock gostou de ver a postura da equipe que conseguiu sair de uma situação adversa no primeiro período e chegou a virar a partida. 

No primeiro período, Nick Spaling também deixou o gelo com uma contusão. De acordo com Babcock, ele também deve focar em recuperação por um período mais longo. 

Amanhã, sábado, jogamos no Air Canada Centre contra o Los Angeles Kings! Go Leafs Go

07/10/2015 – Montreal Canadiens @ Toronto Maple Leafs – Season Opener

sexta-feira, 09 outubro 2015 Deixe um comentário

Depois de muita ansiedade proveniente da pós-temporada, a Leafs Nation esteve presente em massa no Air Canada Centre para o jogo de abertura da temporada 2015-16, um jogo contra o rival “Original Six”, Montreal Canadiens.

Este jogo marcou a estréia de muitas caras novas nos Leafs, começando pelo técnico Mike Babcock, considerado o melhor técnico da NHL, e passando por nomes como Shawn Mathias, Brad Boyes, Matt Hunwick, P. A. Parenteau, Nick Spaling, Mark Arcobello, Scott Harrington e outros! É o início do processo de reconstrução da equipe que, segundo o próprio Mike Babcock, vai ser um processo doloroso.

No gol dos Leafs estava Jonathan Bernier, enfrentando o melhor goleiro da liga da temporada passada, Carey Price. 

O jogo começou quente, com os Leafs pressionando os Habs e jogando muito bem. Somente aos 03m09s, Max Pacioretty desferiu o primeiro chute ao gol de Bernier, mas o goleiro dos Leafs acabou por não bloquear o disco totalmente. O puck (disco) resvalou em seu ombro direito, caiu atrás de Bernier e lentamente foi escorregando para dentro do gol de Toronto. Morgan Rielly ainda tentou salvar, mas o puck já havia cruzado a linha do gol! Foi um início frustrante para Bernier e um gol que considero totalmente evitável. Mesmo com um gol atrás no placar os Leafs continuaram pressionando mas não chegaram ao empate no primeiro período, obra da extraordinária qualidade de Carey Price.

Logo no comecinho do segundo período os Leafs foram agraciados com uma oportunidade de vantagem numérica (powerplay) e, aos 00m19s, James Van Riemsdyk desvia o puck com a lâmina do patins e empata para os Leafs! Ainda no segundo período, os Habs marcaram mais um gol e foi a hora de Mike Babcock fazer uso de uma nova regra é pedir a revisão da jogada, pois tinha indícios de que houve interferência em Jonathan Bernier. O questionamento de Babcock se mostrou correto e o gol acabou sendo anulado! 

Com o jogo empatado com um gol para cada equipe, fomos ao terceiro e decisivo período e os Leafs estavam jogando bem, sempre pressionando os Habs, mas muitas vezes sem levar perigo ao gol de Price. Somente aos 12m02s, Alex Galchenyuk colocou os Habs à frente! Os Leafs bem que tentaram o empate e até mesmo retiraram Bernier faltando dois minutos para o final da partida, visando jogar com vantagem numérica no ataque, mas após a perda de um faceoff no ataque, P.K. Subban deu um passe perfeito, colocando Max Pacioretty sozinho contra o gol vazio da equipe da casa, fechando o placar por 3 a 1.

O placar não demonstra a superioridade dos Leafs na partida. Se formos analisar a partida em números, os Leafs foram melhor, entretanto a diferença e a vitória foram conseguidas com Carey Price, sempre muito sólido no gol de Montreal.

Começar a temporada perdendo não é um bom sinal, mas temos que ter muita paciência nesta reconstrução da equipe! Hoje temos jogo contra os Red Wings, ex-equipe de Mike Babcock. Perdemos dois jogos na pré-temporada para eles, mas cada jogo é um jogo!

Go Leafs Go

Phil Kessel agora é dos Penguins

terça-feira, 07 julho 2015 Deixe um comentário

Pittsburgh Penguins adquiriu o atacante Phil Kessel dos Toronto Maple Leafs na última quarta-feira numa troca envolvendo seis jogadores e escolhas de draft.

English: Phil Kessel smiles for the crowd at t...

Kessel, o atacante Tyler Biggs, o defensor Tim Erixon e uma escolha de segunda rodada no Draft de 2016, foram para Pittsburgh em troca do defensor Scott Harrington, atacantes Kasperi Kapanen e Nick Spaling e as escolhas de primeira e terceira rodadas dos Penguins de 2016. Adicionalmente Toronto reterá $1.25 milhões de dólares por ano do salário de Phil Kessel.

Kessel, que marcou 25 gols em 82 jogos na última temporada, possui contrato por mais sete temporadas com um peso de $8 milhões de dólares no teto salarial.

Os Penguins estavam procurando por um ala para jogar nas suas duas melhores linhas com Sidney Crosby ou Evgeni Malkin. Kessel já teve cinco temporadas marcando mais de 30 gols e possui 227 gols em 668 jogos, incluindo 181 gols pelo Toronto nas últimas seis temporadas jogando com Tyler Bozak.

Erixon dividiu seu tempo entre três equipes na última temporada: 42 jogos para os  Leafs, Columbus Blue Jackets e Chicago Blackhawks. Ele marcou dois gols e sete pontos e, nas quatro temporada que está na NHL, marcou 14 pontos em 93 jogos de temporada regular.

Biggs, a escolha geral 22 no Draft da NHL de 2011, marcou sete gols e 39 minutos de penalidade em 57 jogos com o time afiliado aos Leafs, da AHL, Toronto Marlies, na última temporada.

Kapanen, 18 anos, foi a escolha de primeira rodada dos Penguins (No. 22) no Draft da NHL de 2014. Harrington, 22 anos, foi a escolha de segunda rodada (No. 54) em 2011.

Harrington jogou em 10 jogos na última temporada e não marcou pontos, mas teve um rating -10 (a equipe sofreu 10 gols a mais do que marcou com ele no gelo). Ele marcou 12 pontos em 48 jogos com o Wilkes-Barre/Scranton da American Hockey League e jogou oito jogos dos playoffs da Calder Cup onde marcou um ponto (assistência).

Kapanen marcou cinco pontos em sete jogos nos playoffs da Calder Cup com o Wilkes-Barre/Scranton na última temporada. Ele marcou dois pontos em quatro jogos da temporada regular depois de ir para a América do Norte ao final de sua temporada na Finlândia.

Spaling, 26 anos, jogou 82 jogos pelos Penguins na última temporada e marcou nove gols e 27 pontos. Na primeira rodada dos playoffs da conferência Leste ele marcou dois pontos contra o New York Rangers em cinco jogos.

Bom … Nos livramos do pesado contrato de Phil Kessel, um jogador brilhante, mas inconstante e que estava sendo muito criticado por parecer muito apático e não ter a faca que a Leafs Nation tanto quer. Com a saída dele, muito provavelmente também negociaremos Bozak. Sem Kessel a equipe fica melhor? Definitivamente não. Não temos mais um ala que marca mais de 30 gols, mas pensando nos planos futuros dos Leafs, creio que foi a decisão acertada.

Os jogadores envolvidos na troca, não fazem muito peso para nenhum dos lados, mas os Leafs conseguiram jogadores novos e, neste fase de reconstrução, poderão usá-los em futuras negociações ou trocas.

Obrigado Kessel pelos últimos seis anos nos Leafs. Até mais. Biggs e Erixon, não conseguiram deixar qualquer impressão nos Leafs e se vai sem que ninguém sinta muita saudade.

Spaling, Kapanen e Harrington, sejam bem vindos!

E continuamos aguardando negociações envolvendo Bozak e principalmente adiou Phaneuf!

%d blogueiros gostam disto: